Digestivo Blogs

busca | avançada
82631 visitas/dia
2,6 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Curitiba On-line: atividades culturais disponíveis para fazer em casa
>>> Luis Stuhlberger, um dos maiores gestores de fundos do país, participa do próximo Dilemas Éticos
>>> Cia. Palhadiaço faz temporada online de Depósito acompanhada por oficinas grátis
>>> GRUPO MORPHEUS TEATRO leva obra audiovisual “BERENICES” para teatros públicos do munícipio de São Pa
>>> II Bibliofest debate Agenda 2030 da ONU/IFLA em bate-papos literários e oficinas culturais
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Silêncio e grito
>>> Você é rico?
>>> Lisboa obscura
>>> Cem encontros ilustrados de Dirce Waltrick
>>> Poética e política no Pântano de Dolhnikoff
>>> A situação atual da poesia e seu possível futuro
>>> Um antigo romance de inverno
>>> O acerto de contas de Karl Ove Knausgård
>>> Assim como o desejo se acende com uma qualquer mão
>>> Faça você mesmo: a história de um livro
Colunistas
Últimos Posts
>>> Hemingway by Ken Burns
>>> Cultura ou culturas brasileiras?
>>> DevOps e o método ágil, por Pedro Doria
>>> Spectreman
>>> Contardo Calligaris e Pedro Herz
>>> Keith Haring em São Paulo
>>> Kevin Rose by Jason Calacanis
>>> Queen na pandemia
>>> Introducing Baden Powell and His Guitar
>>> Elon Musk no Clubhouse
Últimos Posts
>>> Geração# terá estreia no feriado de 21 de abril
>>> Patrulheiros Campinas recebem a Geração#
>>> Curtíssimas: mostra virtual estreia sexta, 16.
>>> Estreia: Geração# terá sessões virtuais gratuitas
>>> Gota d'agua
>>> Forças idênticas para sentidos opostos
>>> Entristecer
>>> Na pele: relação Brasil e Portugal é tema de obra
>>> Single de Natasha Sahar retrata vida de jovem gay
>>> A melancolia dos dias (uma vida sem cinema)
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Deixa se manifestar
>>> Auctoritas
>>> A arte do cinema imita o caos. Ou vice-versa
>>> Toca Raul!
>>> Seu Mauro
>>> Mamãe
>>> O underground e o Estado
>>> Relativismos literários
>>> Super Campeões, trocas culturais de Brasil e Japão
>>> A morte do Jornal do Brasil
Mais Recentes
>>> Bitcoin - A Moeda Na Era Digital de Fernando Ulrich pela Mises Brasil (2014)
>>> Manifesto do Nada na Terra do Nunca de Lobão pela Nova Fronteira (2013)
>>> Homem-Aranha 2 - Adaptação oficial do filme em quadrinhos de Roberto Aguirre-Sacasa (roteiro) e Staz Johnson, Pat Olliffe e Ron Lim (desenhos) pela Panini Comics (2004)
>>> Wolverine e Cable: Coragem e Glória de Joe Casey pela Abril (2000)
>>> Guy Gardner, o Pacificador de Howard Chaykin (texto e arte) e Michelle Madsen (cores) pela Panini Comics (2007)
>>> Especial Thor, o Senhor de Asgard - Deuses e Homens de Dan Jurgens (roteiro) e Scot Eaton (desenhos) pela Panini Comics (2005)
>>> Amy winehouse: biografia - amy whinehouse: the biografia de Chas Newkwy- Burden pela Globo (2008)
>>> Lanterna Verde versus Aliens de Ron Marz (argumentos), Rick Leonardi (desenhos) e Mike Perkins (arte-final) pela Abril (2001)
>>> A fantastica historia de silvio santos de Arlindo Silva pela Do brasil (2000)
>>> Educação - Agentes Formais e Informais de Maria Christina Siqueira de Souza Campos pela E.p.u. (1985)
>>> O Militar e o Diplomata - Coleção General Benício de Delano Teixeira Menezes pela Biblioteca do Exército (1997)
>>> Celestial - o Paraíso na Terra Não Poderia Durar para Sempre de Jennifer Laurens pela Novo Século (2012)
>>> Vidas Partidas de William C. Gordon pela Record (2013)
>>> As Obras-primas da Música de Jean Jacques Soleil - Guy Lelong pela Martins Fontes (1992)
>>> Box Harry Potter 20 Anos - Edição Comemorativa de J. K. Rowling pela Rocco (2020)
>>> O Sertão Vai Virar Mar de Moacyr Scliar pela Ática (2003)
>>> Sia Nefer Sacerdote do Templo de Mênfis de Christian Larré pela Biblioteca Rosacruz (2007)
>>> Chobits 12 de Clamp pela Jbc (2003)
>>> Chobits 11 de Clamp pela Jbc (2003)
>>> Encantamento do Sonho - a Viagem da Nave do Tempo de José Argüelles e Lloydine Argüelles pela Intergaláctica (1998)
>>> Chobits Especial - Vol. 10 de Clamp pela Jbc (2003)
>>> Chobits - Vol. 9 de Clamp pela Jbc (2003)
>>> Chobits Especial - Vol. 8 de Clamp pela Jbc (2003)
>>> O Efeito Urano de Fernanda Young pela Rocco (2011)
>>> Chobits Especial - Vol. 7 de Clamp pela Jbc (2003)
BLOGS

Segunda-feira, 19/4/2021
Digestivo Blogs
Blogueiros

 
Geração# terá estreia no feriado de 21 de abril

Mau Circus e Gigi Nogueira em Geração#.

O espetáculo Geração#, montagem inédita da Cia. ODU, terá estreia nacional nesta quarta-feira (21), às 15h. Em atendimento às normas de segurança e distanciamento social, a apresentação será em ambiente virtual, com transmissão gratuita aos internautas.

Geração# conta a história de Pedro Neto, um jovem indeciso quanto à escolha da carreira profissional. Próximo de completar 17 anos, precisa enfrentar as consequências após ser recusado na primeira entrevista de emprego – que foi indicada pelo próprio pai.

Para encontrar respostas aos questionamentos que surgem com a recusa, o jovem conta com o apoio de um gênio. Zag, que desmistifica as dificuldades e indica os caminhos para a escolha da profissão, pode contribuir com muitos outros jovens nesta situação.

A montagem foi realizada com o apoio do Governo do Estado de São Paulo, da Secretaria de Cultura e Economia Criativa, do ProAC, Ministério do Turismo, da Secretaria Especial de Cultura, do Governo Federal, e da Lei Aldir Blanc. Não perca esta aventura!


Cia ODU de Teatro | PoloAC


Equipe
No elenco de Geração# estão Aldenir Carlota, Carmen Bordalho, Gigi Nogueira, Raquel Magalhães e Mau Circus, convidado para a montagem. Também integram a equipe técnica Cassio Antônio (Produção), Dri Freitas (Fotografia) e Leandro Vitti (Som e Iluminação).


SERVIÇO
Geração#
Estreia Nacional
Data: 21 de abril de 2021.
Horário: 15h.
Ambiente virtual, clique aqui.

Conteúdo PoloAC

[
Comente este Post]

Postado por Githo Martim
19/4/2021 às 16h34

 
Patrulheiros Campinas recebem a Geração#

Mau Circus interpreta o jovem Pedro Neto.

O espetáculo Geração# será apresentado aos jovens dos Patrulheiros Campinas. A estreia nacional à organização social contempla projeto da Cia. ODU instituído para ampliar e promover o acesso da comunidade às apresentações teatrais. No total, serão 10 sessões gratuitas entre 19 e 28 de abril.

Em razão da pandemia do coronavírus, as sessões serão realizadas virtualmente nos dias 19, 20, 22, 23 e 28 de abril, às 10h30 e 14h30. A produção foi realizada com apoio das leis de incentivo do Governo do Estado de São Paulo, da Secretaria de Cultura e Economia Criativa, do ProAC, Ministério do Turismo, da Secretaria Especial de Cultura, do Governo Federal, e da Lei Aldir Blanc.

Geração# narra a história de Pedro Neto, um jovem que fará 17 anos de idade. Para amenizar as angústias e as pressões da família, o rapaz decide se candidatar a uma vaga de emprego na mesma empresa em que o pai (que também se chama Pedro) trabalha há muitos anos. Esta iniciativa, no entanto, tornou-se um problema, pois Pedro Neto não consegue o tão desejado emprego.

“Esta entrevista foi marcada pelo próprio pai que, decepcionado com o resultado, impõe limites e regras ao jovem. Naquele dia, Pedro Neto recebe uma visita especial. Zag, um gênio super descolado, tem a função de demonstrar ao jovem que os desafios impostos pela vida devem ser superados com estudo e planejamento adequados”, disse a autora e diretora Raquel Magalhães.

O espetáculo é considerado dinâmico, instigador e provocador por conectar às técnicas das artes cênicas a interatividade proporcionada pelas redes sociais. Durante a apresentação em ambiente virtual, o público poderá interagir com os atores da Cia. ODU pelo Instagram @geracaopedro. Por meio da rede social, será possível opinar e responder à enquete sobre formação profissional.


Cia. ODU | Sessões abertas.


Patrulheiros
O Patrulheiros Campinas é uma organização social que atende jovens entre 15 anos e 24 anos de idade, além de suas famílias em situação de vulnerabilidade socioeconômica, sem distinção de raça, sexo, ideologia política ou crença religiosa. “Estamos muito felizes com esta parceria, pois o espetáculo traduz o que já vivenciamos”, disse Helen Araújo, coordenadora de Projetos da entidade.

De acordo com a profissional, Geração# mostra justamente as angústias e as incertezas dos jovens atendidos pela organização social. “Nesta fase, muitos se questionam sobre o futuro e demonstram dúvidas quanto à carreira profissional. Por isso, entendo como fundamental a parceria com a Cia. ODU, que nos proporcionou as apresentações em ambiente virtual para cerca de 600 jovens", complementou.


Sessões Virtuais
SERVIÇO
Geração#
Estreia Nacional
Datas: 19, 20, 22, 23 e 28 de abril de 2021;
Horário: sessões às 10h30 e 14h30.
Ambiente Virtual.

Apresentações exclusivas aos jovens em formação atendidos pelos Patrulheiros Campinas, programa sem fins lucrativos destinado ao Estágio e Aprendizagem Profissional.


Conteúdo PoloAC

[
Comente este Post]

Postado por Githo Martim
15/4/2021 às 22h51

 
Curtíssimas: mostra virtual estreia sexta, 16.

Coletivo artístico do PoloAC Campinas.

As dificuldades relacionadas às restrições impostas pelas medidas de contenção da disseminação do coronavírus serviram de base à produção de “Curtíssimas”, primeira mostra em ambiente virtual do PoloAC. A estreia nacional será nesta sexta-feira (16), às 20h; o acesso às plataformas digitais será gratuito.

Esta mostra é resultado da pesquisa cênica desenvolvida pelo coletivo artístico do PoloAC em parceria com agentes culturais, como artistas, escritores, diretores teatrais e técnicos de espetáculos. “A intenção é estimular a produção de conteúdos inéditos e, consequentemente, contribuir para o aprimoramento das produções independentes”, disse o curador da mostra Anselmo Dequero.

Com vídeos curtos – com 50 segundos de duração –, a mostra pretende apresentar ao público a concepção de artistas sobre diversos temas relacionados à pandemia. “Nesta primeira edição, o coletivo artístico produziu 10 vídeos sobre os efeitos negativos da pandemia, da depressão à solidão”, comentou.

Anselmo Dequero explicou que é importante ouvir (e compreender) o que o artista tem a dizer sobre os problemas que o afetam diretamente. “A obra pode ser esclarecedora e ao mesmo tempo bastante parecida com a história de muitas pessoas que estão sofrendo caladas em suas casas. Os vídeos da mostra são curtos, mas suficientes para instigarem a reflexão do internauta”, garantiu.


BLOG | Site


Valorização
A Mostra Curtíssimas de Cinema pretende contribuir de forma efetiva ao incentivo cultural e à consequente valorização da produção teatral em vídeo. “As edições futuras deverão apresentar a visão dos artistas sobre outros temas que também afetam nossa conturbada e instigante sociedade”, finalizou o curador.


Estreia
A estreia nacional da primeira edição será nesta sexta-feira (16), às 18h. Todos os vídeos serão disponibilizados simultaneamente nos canais virtuais da Mostra Curtíssimas de Cinema. No elenco, estão Anselmo Dequero, Cleiton Carlos, Kate Dias, Lara Oliver, Milton Mariano e Renato Nunes. Para ter acesso às plataformas digitais, clique no Instagram ou YouTube.

Conteúdo PoloAC

[
Comente este Post]

Postado por Githo Martim
14/4/2021 às 09h45

 
Estreia: Geração# terá sessões virtuais gratuitas

Mau Circus e Raquel Magalhães em Geração#.

Você tem dúvidas quanto à escolha da carreira profissional? Sente-se pressionado pela família sobre que rumo tomar na fase adulta? Estes dilemas da juventude, bastante comuns aos que estão concluindo o Ensino Médio, são tema do espetáculo Geração#, da Cia. ODU. A estreia nacional será nos dias 21 (feriado de Tiradentes) e 24 de abril, às 15h, com transmissão gratuita em ambiente virtual.

Para a abordagem dos temas, a companhia teatral conta a história de Pedro Neto, que irá completar 17 anos de idade. Para amenizar as angústias da família – e as consequentes pressões que as acompanham –, o jovem decide se candidatar a uma vaga de emprego na mesma empresa em que o pai – que também se chama Pedro – trabalha há anos. Esta iniciativa, no entanto, tornou-se um problema.

A entrevista foi marcada pelo próprio pai que, decepcionado (e irritado) com o resultado, acaba impondo limites e regras para o jovem. Naquele dia, Pedro Neto recebe uma visita especial. Zag, um gênio super descolado e moderno, tem a função de demonstrar ao jovem que todos os desafios impostos pela vida podem – e devem – ser superados com estudo, organização e planejamento adequados.

O espetáculo é considerado dinâmico, instigador e provocador por conectar às técnicas das artes cênicas a interatividade proporcionada pelas redes sociais. Durante a apresentação em ambiente virtual, o público poderá interagir com os atores da Cia. ODU pelo Instagram @geracaopedro. Por meio da rede social, será possível opinar e também responder à enquete sobre formação profissional.


BLOG | Site


Superação
Para a autora e diretora teatral Raquel Magalhães, os relatos sobre os desafios e as histórias relacionadas à superação devem ser considerados como diferenciais no roteiro elaborado ao espetáculo. “Tudo parece um grande vídeo clip interativo, com dinâmicas sobre as áreas de formação profissional, música eletrônica e troca de cenários. Um espetáculo imperdível para todos os públicos”, disse.

A atividade foi realizada com o apoio do Governo do Estado de São Paulo, da Secretaria de Cultura e Economia Criativa, do ProAC, do Ministério do Turismo, da Secretaria Especial de Cultura, do Governo Federal e da Lei Aldir Blanc. “Para nós, a responsabilidade em contribuir com os jovens no entendimento e na escolha de uma profissão tornou-se um grande privilégio”, concluiu a autora.


Elenco
Geração# conta com Aldenir Carlota, Carmen Bordalho, Gigi Nogueira, Raquel Magalhães e Mau Circus, convidado para a montagem. Na equipe técnica, estão Cassio Antônio (Produção), Dri Freitas (Fotografia) e Leandro Vitti (Som e Iluminação). Todos os profissionais participaram de atividades complementares de formação cultural e de pesquisa cênica, essenciais para o espetáculo.


SERVIÇO

Geração#
Estreia Nacional
Data: 21 de abril de 2021.
Horário: 15h.
Ambiente virtual, clique aqui.

Reapresentação
Data: 24 de abril de 2021.
Horário: 15h.
Ambiente Virtual, clique aqui.

Conteúdo PoloAC

[
Comente este Post]

Postado por Githo Martim
13/4/2021 às 11h41

 
Gota d'agua

Simples, cristalina e bela,
Resvala a borda da folha.
Desprende do alto explode ao chão.
Desfaz-se a beleza e
Finda-se a gota d’agua,
Os cristais não duram para sempre.

Lembro pois, o cristal que é a vida,
Os resvalos em muitos dos caminhos.
No amor, desamor, no ódio, ternura
E no brilho dos cristais,
Nas rabugices humana e
Nas suas decisões insanas.

Gota d’agua somos todos nós,
No brilho e na fragilidade do cristal.
Da serventia diária de um cálice
E da fragilidade que é a vida.
Suave, doce e frágil gota d’agua,
Ferrenhos algozes de si mesmos.

Rio, 02/04/2021 (sexta-feira Santa, ano Pandêmico)

[Comente este Post]

Postado por Blog Feitosa dos Santos - Prosas & Poemas
2/4/2021 às 10h13

 
Forças idênticas para sentidos opostos

A inevitável tendência de se complicar o básico E, a eterna surpresa ante a descoberta da simplicidade através do óbvio.

[Comente este Post]

Postado por Metáforas do Zé
1/4/2021 às 21h38

 
Entristecer

Nesta semana de luto,
Me sinto acabrunhado,
Vendo o povo a morrer,
Cristo na cruz a sofrer,
E o Brasil destroçado.

[Comente este Post]

Postado por Blog Feitosa dos Santos - Prosas & Poemas
1/4/2021 às 16h52

 
Na pele: relação Brasil e Portugal é tema de obra




A obra do brasileiro será lançada de forma virtual no Brasil e em Portugal. Imagem: Frame da obra de Mauricio Igor

Afinal, o que existe em comum entre Belém do Pará e a Belém Lusitana? E Brasil e Portugal? Quais são os contrastes visuais e socioculturais entre as terras além-mar e as amazônidas? São essas as respostas e provocações presentes em “De uma Belém a outra”, exposição (d)e videoperformance do artista visual Mauricio Igor, que estará disponível a partir de sexta-feira (26) nas plataformas da Uncool Artist, canal estadunidense-brasileiro de artistas, educadores e criativos independentes.
Confira o teaser da obra:




A obra problematiza temas como racismo, xenofobia, colonialismo e a existência de monumentos históricos que reforçam e renovam tais ideias colonialistas e preconceituosas. O artista retrata as discrepâncias que existem na Belém portuguesa e na amazônica, além de sentir na pele – literalmente – o que os “conquistadores” continuam a enfatizar, até mesmo em monumentos históricos.

A exposição será transmitida a partir de sexta (26, às 20h no Brasil e 23h em Portugal) no site da Uncool Artists!

O despertar para o assunto surgiu com um incômodo pessoal e estético de Mauricio. As percepções foram acentuadas em 2019, quando o artista foi contemplado com bolsa do Programa Santander de Bolsas Ibero Americanas para estudos de um semestre na Faculdade de Belas Artes na Universidade do Porto, em Portugal. Durante a vivência “na metrópole”, ele pôde sentir a sua pele negra e amazônida arder ao deparar-se com o monumento Padrão dos Descobrimentos, localizado em Lisboa.


Cartaz de divulgação da exposição. A obra também foi contemplada na Lei Aldir Blanc Pará, no edital de Artes Visuais.

O símbolo representa uma homenagem aos personagens do processo de expansão marítima de Portugal nos séculos XV e XVI em território brasileiro. Há também, em Braga, por exemplo, monumentos que glorificam atos patriotas de homens que ajudam a “pacificar” africanos no século XX, como é o caso da estátua em “Memória dos irmãos Roby”.
“Os monumentos que homenageiam e exaltam as figuras diretas nos processos de colonização também de são formas contribuir para a ideia de hierarquias entre raças e nacionalidades, pois alimentam um orgulho do colonialismo”, explica o artista.


A obra “Memória dos irmãos Roby”, que choca pelo racismo expresso. Fonte: Reprodução.

Através da exposição, Maurício pretende mostrar o quanto pequenos hábitos e práticas possibilitam a observação e compreensão da população amazônica, em especial dos paraenses, destacando nossos modos de experiência, adaptação e criatividade.
Deste modo, as navegações, que também se baseavam em princípios dominadores e racistas, parecem ter deixado ainda certo legado material e mesmo mental entre os colonizadores, como nos monumentos. Embora simbolizem a identidade nacional e o “heroísmo” do povo português, em um mundo com fronteiras cada vez mais tênues, parece ser necessário promover uma conscientização de um passado que não deverá ser repetido. Isto é acentuado mais ainda no Pará, o Estado brasileiro que possui maior número de cidades e distritos cuja origem dos nomes é Portugal, algo evidente desde o batismo de sua capital como “Belém”.


Monumento do Padrão dos Descobrimentos. Imagem: Reprodução.

Para realizar a obra, Mauricio contou com o artista pernambucano Dori Nigro, responsável pelas filmagens e produção da videoperformance. O processo foi fundamental para que a exposição fosse realizada a partir de uma perspectiva de outros corpos, identificados pela mestiçagem, pretitudes, imigração, LGBTQIA+ em um país de brancos e brandos costumes.
Entre corpos e monumentos de concreto, é certo que o debate em relação aos monumentos históricos é urgente e uma questão aberta às ressignificações. Prova disso em escala europeia foi em Bristol (Inglaterra), onde a estátua de Edward Colston, traficante de escravizados que foi derrubada.

Conheça mais as obras do artista!

Estar presente em um país que tomou as suas terras diz muito sobre o sentimento que espeta o coração do imigrante. Segundo o artista visual, “ser de um país que historicamente foi colonizado é ser visto com olhar de inferioridade. Por isso, direciono minha produção artística de forma a ver criticamente a formação e construção do Brasil e a como estas configurações afetam nossos corpos hoje”, finaliza Mauricio.

O ARTISTA
Mauricio Igor é graduado em Licenciatura em Artes Visuais pela Universidade Federal do Pará. Em 2019, foi contemplado com bolsa do Programa Santander de Bolsas Ibero Americanas para estudos de um semestre na Faculdade de Belas Artes na Universidade do Porto, em Portugal.


O artista Mauricio Igor. Foto: Isa Raquel

Seu trabalho é focado em reflexões sobre o corpo não hegemônico, atravessando questões de identidades inseridas em temas como miscigenação e sexualidade. Tais processos se desdobram em fotografias, performances, vídeos, textos, intervenções e instalações. Por meio destes, participou de importantes exposições coletivas no Brasil e em Portugal, além de já ter sido capa da revista luso-brasileira Performatus em 2020.
Com a série “Ô lugarzinho pra ter viado!” recebeu menção honrosa no FotoSururu - 1º Encontro de Fotografia Criativa, em Maceió-AL, e com a criação “Como descobrir o que não é desconhecido?” também recebeu menção honrosa na Open Call Intervenções Artísticas SUPERNOVA, na cidade do Porto, em Portugal.

Quer saber mais? Chama!

SERVIÇO
Exposição “De uma Belém a outra”
Quando? Estreia 26 de março, às 20h (Brasil); 23h (Portugal)
Onde? Transmissão ao público através do site da Uncool Artists
Vale conferir também "De corpo presente", promovida pela artista, pesquisadora e arquiteta, Laura Benevides, sobre a videoperformance de Mauricio.

[Comente este Post]

Postado por Blog de Enderson Oliveira
24/3/2021 às 20h00

 
Single de Natasha Sahar retrata vida de jovem gay

Letra foi escrita pela artista no início deste ano.

Influenciada pela poesia urbana e desafiada a retratar os desafios comuns aos jovens homossexuais da periferia, a drag queen Natasha Sahar lançou o single “Quero Mais”. O trabalho, quarto de sua carreira musical, marca o início da temporada musical de 2021. O single está disponível no Spotify.

O trabalho, que foi produzido a partir de pesquisas sobre o RAP, fala principalmente sobre o enfrentamento e a superação de desafios. Segundo a artista, o single resume o desejo para que todos os cidadãos, independente da orientação sexual ou da condição financeira, tenham paz e mais amor.

“Esta canção retrata a vida de um jovem gay da periferia que, desde muito cedo, teve que lutar para superar o preconceito – tanto sexual quanto social – para atingir suas metas. Infelizmente, essa história ainda é bastante comum no país, o que comprova a importância do trabalho”, comentou.

Natasha Sahar disse que “Quero Mais” representa o anseio por dignidade e respeito de parte dos jovens homossexuais da periferia. “Na prática, é a minha história de vida. Uma história de vida que combina os sonhos do jovem à trajetória da artista, que está atuando há mais de anos”, finalizou.


BLOG | Site | Ouça no Spotify


Trajetória
“Quero mais” foi escrita por Natasha Sahar, com beat do DJ Diogenes Santos. A gravação e a edição ocorreram no Radioativo Estúdio, com Claudio Lima, em Sumaré/SP. Natasha Sahar tem outros três sucessos musicais: “Pretty Blonde” (2015), “Loka Exagerada” (2017) e “Toma Vacilão” (2020).

Conteúdo PoloAC

[
Comente este Post]

Postado por Githo Martim
24/3/2021 às 10h54

 
A melancolia dos dias (uma vida sem cinema)

Vivemos dias sombrios. O "assesso" a cultura (quem não viu essa?) está cada vez mais difícil, salvo pelo streaming que nos traz aquilo que gostamos para dentro de casa. Porém, ando ausente, sinto falta da tela grande, da cadeira às vezes confortável, às vezes não. Sinto falta da ansiedade de cada festival e aquele café depois da sessão, sinto falta até das pessoas. Mas no meio dessa melancólica saudade também surgiu uma coisa boa, uma verdadeira mudança. O aluguel de uma casa nova e alguém para compartilhar. Isso me fez escavar minha coleção de DVDs e vamos assistindo, algumas vezes até transformando o filme em uma série, à nosso bel-prazer. Seguimos nos cuidando, com filmes para a cabeça, álcool em gel pro físico e amor para o todo.

Fico pensando em uma vida sem cinema. Agora, mais do que nunca, os problemas entre Cannes e Roma, de Alfonso Cuarón, um filme visto na TV não se equipara àquele que é exibido no Cinema. Gostei muito de Roma, tive oportunidade de assisti-lo nos dois formatos e estou pensando em vê-lo novamente, mas a versão de cinema é realmente algo diferente, um outro filme. Mas fomos forçados a nos acostumar com um cinema de tela pequena, como diz o ditado: quem não tem cão, caça com gato. E com gato continuamos e confesso que estou vendo surgir coisas boas, com maior facilidade de "assesso" e criando novos formatos de produção, trazendo futuros grandes cineastas a mídia.

Evito assistir a jornais, sinto falta, sempre surgia uma ou outra novidade boa. Mas o número de mortes diárias aumenta essa melancolia, se ainda colocarmos na conta o nosso desgoverno, é, fica difícil de viver. Mas como escrevi anteriormente, assim ainda caminha a humanidade. Essa situação sempre me lembra El Angel Exterminador, do Buñuel, a diferença é que ao invés de não conseguirmos sair de casa, não podemos, daí é cada um sustentando sua máscara.

Não posso dizer que não saio, preciso trabalhar, mas sinto falta daquela cerveja na sexta a noite, ainda mais nesses dias quentes. Fui ao Rio (a trabalho) e o que vi foi aquilo mesmo que ouço falar no rádio, um total descaso com a situação atual. Queria ter visitado o Rio em outras circunstâncias, durante o Festival seria a melhor escolha, se existem para esse ser coisa melhor em uma viagem além de ver bons filmes, essas são bem escassas.

Tenho preparado alguns ensaios e observações que pretendo trazer para cá em breve, farei isso como uma terapia. Mas por hora não pretendo falar de nenhum filme em específico, mas posso dizer que daqui a pouco vou fazer uma sessão de O Homem que Copiava e tenho algumas coisas interessantes sobre ele. Cuidem-se e cuidem daqueles que estão por perto. Usem álcool em gel e muita cultura para atravessarem essa distopia que vivemos e não se esqueçam que tudo isso vai passar.

[Comente este Post]

Postado por A Lanterna Mágica
23/3/2021 às 22h16

Mais Posts >>>

Julio Daio Borges
Editor

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Curso de Direito Penal Parte Geral Vol 1
Djalma Eutímio Carvalho
América Jurídica
(2003)



O Sacrifício de Isaque
Cedic
Cedic
(2013)



O Povo das Águas : Ensaios de Etno-história Amazônica
Antonio Porro
Edua
(2017)



Correspondência - Técnicas de Comunicação Criativa
João Bosco Medeiros
Atlas
(2001)



Estabilidade e Crescimento: os Desafios do Real
João Paulo dos Reis Velloso (coord.)
José Olympio (rj)
(1994)



Vanguarda e Modernidade 26-27
Anatol Rosenfeld e Outros
Tempo Brasileiro
(1971)



Automotive Engines
William H Crouse
Mcgraw-hill



Tratados Internacionais - a Ordem Jurídica Brasileira
André Luís Cateli Rosa
Letras Jurídicas
(2011)



Tempo de Esperança
Mark Finley
Cpb
(2009)



Legislacion Penal Especial: Apendice Al Tratado de los Delitos
Antonio Camaño Rosa e Mario Camanõ Iriondo
Amálio Fernandez
(1969)




>>> A Lanterna Mágica
>>> BLOG DO EZEQUIEL SENA
>>> Githo Martim
>>> Abrindo a Lata por Helena Seger
>>> Blog belohorizontina
>>> Blog da Mirian
>>> Blog da Monipin
>>> Blog de Aden Leonardo Camargos
>>> Blog de Alex Caldas
>>> Blog de Ana Lucia Vasconcelos
>>> Blog de Anchieta Rocha
>>> Blog de ANDRÉ LUIZ ALVEZ
>>> Blog de Angélica Amâncio
>>> Blog de Antonio Carlos de A. Bueno
>>> Blog de Arislane Straioto
>>> Blog de CaKo Machini
>>> Blog de Camila Oliveira Santos
>>> Blog de Carla Lopes
>>> Blog de Carlos Armando Benedusi Luca
>>> Blog de Cassionei Niches Petry
>>> Blog de Cind Mendes Canuto da Silva
>>> Blog de Cláudia Aparecida Franco de Oliveira
>>> Blog de Claudio Spiguel
>>> Blog de Dinah dos Santos Monteiro
>>> Blog de Eduardo Pereira
>>> Blog de Ely Lopes Fernandes
>>> Blog de Enderson Oliveira
>>> Blog de Expedito Aníbal de Castro
>>> Blog de Fabiano Leal
>>> Blog de Fernanda Barbosa
>>> Blog de Geraldo Generoso
>>> Blog de Gilberto Antunes Godoi
>>> Blog de Hector Angelo - Arte Virtual
>>> Blog de Humberto Alitto
>>> Blog de Isaac Rincaweski
>>> Blog de João Luiz Peçanha Couto
>>> Blog de JOÃO MONTEIRO NETO
>>> Blog de João Werner
>>> Blog de Joaquim Pontes Brito
>>> Blog de José Carlos Camargo
>>> Blog de José Carlos Moutinho
>>> Blog de Kamilla Correa Barcelos
>>> Blog de Lourival Holanda
>>> Blog de Lúcia Maria Ribeiro Alves
>>> Blog de Luís Fernando Amâncio
>>> Blog de Marcio Acselrad
>>> Blog de Marco Garcia
>>> Blog de Maria da Graça Almeida
>>> Blog de Nathalie Bernardo da Câmara
>>> Blog de onivaldo carlos de paiva
>>> Blog de Paulo de Tarso Cheida Sans
>>> Blog de Raimundo Santos de Castro
>>> Blog de Renato Alessandro dos Santos
>>> Blog de Rita de Cássia Oliveira
>>> Blog de Rodolfo Felipe Neder
>>> Blog de Sonia Regina Rocha Rodrigues
>>> Blog de Sophia Parente
>>> Blog de suzana lucia andres caram
>>> Blog de TAIS KERCHE
>>> Blog de Thereza Simoes
>>> Blog de Valdeck Almeida de Jesus
>>> Blog de Vera Carvalho Assumpção
>>> Blog de vera schettino
>>> Blog de Vinícius Ferreira de Oliveira
>>> Blog de Vininha F. Carvalho
>>> Blog de Wilson Giglio
>>> Blog do Carvalhal
>>> Blog Feitosa dos Santos - Prosas & Poemas
>>> Blog Ophicina de Arte & Prosa
>>> Cinema Independente na Estrada
>>> Consultório Poético
>>> Contubérnio Ideocrático, o Blog de Raul Almeida
>>> Cultura Transversal em Tempo de Mutação, blog de Edvaldo Pereira Lima
>>> Escrita & Escritos
>>> Eugênio Christi Celebrante de Casamentos
>>> Flávio Sanso
>>> Fotografia e afins por Everton Onofre
>>> Impressões Digitais
>>> Me avise quando for a hora...
>>> Metáforas do Zé
>>> O Blog do Pait
>>> O Equilibrista
>>> Relivaldo Pinho
>>> Ricardo Gessner
>>> Sobre as Artes, por Mauro Henrique
>>> Voz de Leigo

busca | avançada
82631 visitas/dia
2,6 milhões/mês