Comentários de Antonio P. Andrade | Digestivo Cultural

busca | avançada
56381 visitas/dia
2,2 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Conto HAYEK, de Maurício Limeira, é selecionado em coletânea da Editora Persona
>>> Os Três Mosqueteiros - Um por Todos e Todos por Um
>>> Sesc 24 de Maio recebe o projeto Parlavratório - Conversas sobre escrita na arte
>>> Cia Caravana Tapioca faz 10 anos e comemora com programação gratuita
>>> Eugênio Lima dirige Cia O GRITO em novas intervenções urbanas
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Mãos de veludo: Toda terça, de Carola Saavedra
>>> A ostra, o Algarve e o vento
>>> O abalo sísmico de Luiz Vilela
>>> A poesia com outras palavras, Ana Martins Marques
>>> Lourival, Dorival, assim como você e eu
>>> O idiota do rebanho, romance de José Carlos Reis
>>> LSD 3 - uma entrevista com Bento Araujo
>>> Errando por Nomadland
>>> É um brinquedo inofensivo...
>>> Poesia como Flânerie, Trilogia de Jovino Machado
Colunistas
Últimos Posts
>>> Uma história da Chilli Beans
>>> Depeche Mode no Kazagastão
>>> Uma história da Sambatech
>>> Uma história da Petz
>>> A história de Chieko Aoki
>>> Uma história do Fogo de Chão
>>> BDRs, um guia
>>> Iggor Cavalera por André Barcinski
>>> Dave Brubeck Quartet 1964
>>> Conrado Hubner fala a Pedro Doria
Últimos Posts
>>> Inação
>>> Fuga em concerto
>>> Unindo retalhos
>>> Gente sem direção
>>> Além do ontem
>>> Indistinto
>>> Mais fácil? Talvez
>>> Riacho da cacimba
>>> Mimético
>>> Cinema: Curtíssimas terá estreia neste sábado (28)
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Em busca do vampiro de Curitiba
>>> Millennials
>>> Um ano de blog
>>> Aracy Guimaraes Rosa
>>> Dave Brubeck Quartet 1964
>>> Web 2.0 e Blogging Heroes, da Digerati Books
>>> Iggor Cavalera por André Barcinski
>>> 26 de Dezembro #digestivo10anos
>>> Clube de Leitura Cult
>>> Pais e filhos, maridos e esposas II
Mais Recentes
>>> Mathematique. 3 tomos: Geometrie, Algebre, Analyse de M. Condamine. P. Vissio pela Delagrave (1967)
>>> O Livro do Assassino de Jonathan Kellerman pela Mandarim (2007)
>>> Conspiracao Mortal de J.D.RoBB pela Bertrans Brasil (2007)
>>> Os Crimes da Luz de Giulio Leoni pela Planeta (2007)
>>> O Turno da Noite - Vol.3 de Andre Vianco pela Novo Seculo (2007)
>>> Esplendor Secreto de Sandra Brown pela Harlequin (2006)
>>> O Grande Arcano de Paloma Sánches-Garnica pela Record (2006)
>>> O Novo Reino de Jan Guillou pela Bertrans Brasil (2006)
>>> A caminho de Jerusalem de Jan Guillou pela Bertrans Brasil (2006)
>>> Vinganca Mortal de J.D.RoBB pela Bertrans Brasil (2006)
>>> Introdução ao Antigo Testamento Volumes 1 e 2 de A. Bentzen pela Aste (1968)
>>> História da Educação de Paulo Ghiraldelli Jr. pela Cortez (1990)
>>> Descobrindo a Literatura de Marisa Lajolo pela Atica (2003)
>>> Como Acertar Depois Que Você já Errou de Gary J. Oliver pela Betânia (1999)
>>> O Ouro de Katya de Ellen Bailey; Karina Carnassale Deana pela Cpb Didaticos (2010)
>>> Project Survival Stage 3 de Eduardo Amos pela Moderna (1994)
>>> Otimismo Em Gotas de R. O. Dantas pela Siciliano (1977)
>>> Portal dos Deuses de Thurman C Petty Jr pela Cpb Didaticos (2014)
>>> Amazing Young Sports People de Mandy Loader pela Cambridge (2015)
>>> Amazing Young Sports People de Mandy Loader pela Cambridge (2015)
>>> Amazing Young Sports People de Mandy Loader pela Cambridge (2015)
>>> Amazing Young Sports People de Mandy Loader pela Cambridge (2015)
>>> Crise do Marxismo e Irracionalismo Pós-moderno de João E. Evangelista pela Cortez (1992)
>>> Musica - um Caminho para a Saude de Rachele Filizzola Vanni pela Atomo (2006)
>>> Saída de Emergência de Stella Maris R. de Aranda pela Cpb Didaticos (2000)
COMENTÁRIOS >>> Comentadores

Segunda-feira, 28/2/2011
Comentários
Antonio P. Andrade


Um beatle diferenciado
Anteriormente li outras biografias dos Beatles e também do John Lennon. O que o difere dos demais é o seu protagonismo, a sua atuação enquanto sujeito político, mesmo estando, algumas vezes, equivocado. Contudo, sua participação nas causas do seu tempo fez dele um beatle diferenciado. Enquanto Paul sempre conservou a imagem ensimesmada de bom mocinho, Lennon contrariou e, no seu arraigado criticismo, demarcou um digno lugar na história.

[Sobre "John Lennon, o homem"]

por Antonio P. Andrade
28/2/2011 às
07h24 186.213.77.166
 
Onde nascem as ideias
Um professor de literatura, certa vez, endossou as palavras do poeta francês Baudelaire de que o autor, na maioria das vezes, mantém distanciamento das suas personagens. Baseado nas referências do seu texto, com as quais concordo, fica a pergunta: e o eu-lírico, onde fica? Assim como você e os autores citados, concordo que há um processo de adesão às personagens. Encarnação, reencarnação... que importa?

[Sobre "Plantar bananeira, assoviar e chupar cana"]

por Antonio P. Andrade
25/7/2009 às
21h10 189.26.213.70
 
Sal amargo ou Saramago
Estética legal do seu texto, Elisa. Bem ao estilo do glorioso Saramago.

[Sobre "Polly"]

por Antonio P. Andrade
11/6/2009 às
05h57 189.26.209.111
 
Anátema da rede
O pior da "teia" é que, mediante à previsível gratuidade que ela oferece ao peregrino incauto, nem sempre se pode assegurar de que não será surpreendido por uma informação falsa, uma aranha. Ela é conflitante, paradoxal, diria.

[Sobre "Siga em frente, não siga ninguém"]

por Antonio P. Andrade
11/6/2009 às
05h53 189.26.209.111
 
O eterno Zé Rodrix
Zé Rodrix é o protótipo do brasileiro honesto e engajado. Sua inesperada partida provoca uma sensação de que, a qualquer momento, ele abrirá aquele sorriso maior que ele e dirá: - Voltei.

[Sobre "Zé Rodrix ― o escritor e o amigo"]

por Antonio P. Andrade
10/6/2009 às
15h21 189.115.120.8
 
Resultante de uma idéia
A junção de ousadia, trabalho e competência é o resultado da equação do sucesso. Parabéns, Julio, por ter sabido resolvê-la.

[Sobre "E assim se passaram dez anos..."]

por Antonio P. Andrade
28/7/2008 às
12h19 189.26.216.109
 
As duas faces de Machado
Enquanto escritor, Machado de Assis é indubitavelmente o maior. Suas obras foram de extrema relevância no contexto literário mundial. Mas, nas questões relativas ao avanço ideológico do preconceito social e racial, era criticado por outro renomado, Lima Barreto, segundo o qual o mesmo - Machado - era omisso. No seu centenário, não há como deixar de lado essa nuance.

[Sobre "Machado sem corte"]

por Antonio P. Andrade
28/7/2008 às
12h12 189.26.216.109
 
Da natureza dos contos
Imaginei que haveria no último parágrafo um desfecho para o impactante primeiro parágrafo. Não houve. Fica para o próximo, espero...

[Sobre "O amor que choveu"]

por Antonio P. Andrade
28/7/2008 às
11h58 189.26.216.109
 
Lya Luft: genial e ímpar
Não bastasse ser um ser humano ímpar, Lya Luft é uma escritora genial, como poucas o são no Brasil.

[Sobre "O inventário da dor de Lya Luft"]

por Antonio P. Andrade
28/7/2008 às
11h53 189.26.216.109
 
Realismo trágico
O texto demonstra a verdadeira faceta da tragédia. O riso é o outro lado desconhecido e escuro da dor.

[Sobre "Como esquecer um grande amor"]

por Antonio P. Andrade
28/7/2008 às
11h48 189.26.216.109
 
A lenda de Jó
Interessantes as considerações de Mineo acerca de Jó que, segundo alguns historiadores, nasceu de uma lenda.

[Sobre "Não ria!"]

por Antonio P. Andrade
28/7/2008 às
11h42 189.26.216.109
 
Machado: maior e melhor
Oportunas suas considerações acerca do Bruxo do Cosme Velho. Nós, brasileiros, deveríamos reconhecer em Machado a essência do maior e melhor escritor do mundo.

[Sobre "Caixa Machado de Assis, pela editora Globo"]

por Antônio P. Andrade
7/6/2008 às
19h55 201.8.175.21
 
Preconceito e fundamentalismo
Ao delinear seu conceito assombradiço da brasilianização do mundo, o nobre cronista fundamentou-se na tese simplista do culto ao corpo e do carnaval, como se estes não fossem elementos residuais de culturas europeizantes como as saturnais e afins. Ademais, buscar conceitos antropológicos baseados nos costumes de uma minoria - a elite -, desconsiderando uma maioria que constrói um país digno é fácil... Conheça, caro ensaísta, o país real que luta para se livrar de insanidades colonialistas e fundamentalistas.

[Sobre "A Brasilianização do Mundo"]

por Antônio P. Andrade
4/1/2008 às
11h20 201.58.112.155
 
Fonseca ou Fonte Seca?
Tenho dele Agosto e o desgosto em tê-lo.

[Sobre "O Romance Morreu, de Rubem Fonseca"]

por Antônio P. Andrade
28/12/2007 às
11h22 201.8.73.92
 
A caminho do mito
Estás com a razão, Julio. Num momento como este, em que grandes nomes da MPB estão restritos aos hits do passado, sem apresentar inovações, temos mais é que louvar o trabalho de artistas como Maria Rita, que corajosamente "dão a cara a tapa" ao inédito. Sds. Antônio Pimenta de Andrade

[Sobre "Samba Meu, de Maria Rita"]

por Antônio P. Andrade
28/12/2007 às
11h13 201.8.73.92
 
Julio Daio Borges
Editor
mais comentários

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




A Magia Em Você!
ômar Souki
Souki House
(2002)



Preciosas Memórias
Pastora Ana de Oliveira Cruz
Brasilia
(2012)



Direito Constitucional
Gabriel Dezen Júnior
Vestcon
(1998)



Espaço Em Branco
Raymundo Amado Gonçalves
7letras
(2010)



Aventuras de um Chinelo
María Cecília da Silva
Ícone
(1997)



Gafe Não É Pecado
Claudia Matarazzo
Melhoramentos
(1996)



Aconteceu na Escola. um Dia de Princesa
Anna Claudia Ramos
Pallas
(2012)



Novo Estatuto dos Funcionários Públicos Civis do Estado de S. Paulo
Cretella Júnior
Saraiva
(1968)



Pantaleón e as visitadoras
Mario Vargas Llosa
Biblioteca O Globo
(2003)



A Ladeira da Saudade
Ganymedes Jose
Moderna
(2003)





busca | avançada
56381 visitas/dia
2,2 milhões/mês