Comentários de hamilton carvalho | Digestivo Cultural

busca | avançada
61604 visitas/dia
1,8 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Centro em Concerto - Palestras
>>> Crônicas do Não Tempo – lançamento de livro sobre jovem que vê o passado ao tocar nos objetos
>>> 10º FRAPA divulga primeiras atrações
>>> Concerto cênico Realejo de vida e morte, de Jocy de Oliveira, estreia no teatro do Sesc Pompeia
>>> Seminário Trajetórias do Ambientalismo Brasileiro, parceria entre Sesc e Unifesp, no Sesc Belenzinho
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> As fezes da esperança
>>> Quem vem lá?
>>> 80 anos do Paul McCartney
>>> Gramática da reprodução sexual: uma crônica
>>> Sexo, cinema-verdade e Pasolini
>>> O canteiro de poesia de Adriano Menezes
>>> As maravilhas do modo avião
>>> A suíte melancólica de Joan Brossa
>>> Lá onde brotam grandes autores da literatura
>>> Ser e fenecer: poesia de Maurício Arruda Mendonça
Colunistas
Últimos Posts
>>> Oye Como Va com Carlos e Cindy Blackman Santana
>>> Villa candidato a deputado federal (2022)
>>> A história do Meli, por Stelleo Tolda (2022)
>>> Fabio Massari sobre Um Álbum Italiano
>>> The Number of the Beast by Sophie Burrell
>>> Terra... Luna... E o Bitcoin?
>>> 500 Maiores Álbuns Brasileiros
>>> Albert King e Stevie Ray Vaughan (1983)
>>> Rush (1984)
>>> Luiz Maurício da Silva, autor de Mercado de Opções
Últimos Posts
>>> Coruja de papel
>>> Sou feliz, sou Samuel
>>> Andarilhos
>>> Melhores filme da semana em Cartaz no Cinema
>>> Casa ou Hotel: Entenda qual a melhor opção
>>> A lantejoula
>>> Armas da Primeira Guerra Mundial.
>>> Você está em um loop e não pode escapar
>>> O Apocalipse segundo Seu Tião
>>> A vida depende do ambiente, o ambiente depende de
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Bill Evans e Jim Hall
>>> Pergunte ao Polvo #worldcup
>>> O cara que (re)mixou o YouTube
>>> Civilizado?
>>> la caminadora
>>> A Queda
>>> Lucas vs. Spielberg
>>> Por Que Impeachment?
>>> Stabat Mater, de Giovanni Battista Pergolesi
>>> O Precioso Livro da Miriam
Mais Recentes
>>> O Guia dos Curiosos de Marcelo Duarte pela Cia das Letras (1995)
>>> Indestrutível Hulk - Agente da Shield de Waid; Simonson; Yu; Scalera pela Panini / Marvel Comics (2016)
>>> O Mundo da Criança - Volume 12 - Desenvolvimento da Criança de Delta pela Delta (1949)
>>> Kartoffeln Mit Stippe de Ilse Gräfin Von Bredow pela Scherz Verlag (1979)
>>> Pontos para o Gordo! de Alfredo Halpern pela Record (1999)
>>> Au Coeur des Textes - Une Auto-graphie Du Tragique de Irene Fenoglio pela Academia Bruylant (2007)
>>> Ilha das Cobras de Borba Ciola pela Letra Selvagem (2021)
>>> Inglês sem Mestre Dicionário de Expressões Vol 3 de Dario G. Lintz pela Formar (1972)
>>> O Jovem e a Escolha Profissional de Dulce Helena Penna Soares pela Mercado Aberto (1987)
>>> Memórias Póstumas de Brás Cubas - Obras Completas de Machado de Assis pela Globo
>>> A Imagem no Ensino da Arte de Ana Mae Barbosa pela Perspectiva (2014)
>>> Estratégias de desenvolvimento, política industrial e inovação: ensaios em memória de Fábio Erber de Dulce Monteiro, Luiz C. Delorme e outros pela Bndes (2014)
>>> Como Fazer Documentários - Conceito, Linguagem e Pratica de Producao de Luiz Carlos Lucena pela Summus (2012)
>>> Autodefesa: uma Filosofia da Violência de Elsa Dorlin pela Ubu (2020)
>>> O Mundo Pitoresco Tomo VIII de Vários Autores pela W M Jackson (1948)
>>> Engage: Level 1 de Outros; Alicia Artusi pela Oxford University Press (2012)
>>> Manual de Contabilidade Societária de Sérgio de Iudícibus e Outros pela Atlas (2010)
>>> O Guarani de José de Alencar pela Circulo do Livro (2012)
>>> O Que é o Cinema? de Andre Bazin pela Ubu (2020)
>>> A Rainha do Castelo de Ar de Stieg Larsson; Dorothee de Bruchard pela Companhia das Letras (2009)
>>> Páginas Recolhidas de Machado de Assis pela W. M. Jackson
>>> Armagedom Em Retrospecto de Kurt Vonnegut pela L&pm (2009)
>>> Pindaíba Em: as Charges Mais Ridículas do Universo de Alysson Gonçalves pela All Print (2017)
>>> Memória e Formação de Professores de Antônio Dias Nascimento (og.) pela Edufba (2007)
>>> Implementando a Inovação de Várious Autores pela Elsevier (2007)
COMENTÁRIOS >>> Comentadores

Quinta-feira, 3/11/2005
Comentários
hamilton carvalho


sou dependente da internet
Caro: sou dependente dela para trabalho. Como faço assessoria na área de Direito Internacional Público, tenho de contactar advogados em diversos países do mundo para aí intentarem ações judiciais de clientes meus que, residindo no Brasil, têm cônjuges ou parentes cujos bens se localizam fora do território nacional. Meus serviços dizem respeito mais a contatos em língua estrangeira, pois além de advogado, também tenho doutorado em línguas indo-européias e em línguas mortas, estas últimas mais para diletantismo lingüístico do que para as necessidades profissionais práticas. Todo o meu trabalho é feito via Internet. Mas a Internet, além do piano, do órgão e do acordeão, trouxe-me uma tremenda L.E.R. (lesão de esforço repetitivo), doença que, aliás, já levou muitas pessoas a ter de aposentar-se por invalidez. Como na Internet há de tudo, do melhor e do pior do mundo, há pessoas que, por má escolha, perdem seu precioso tempo em inutilidades.

[Sobre "Os dez mais e os cinco menos da internet"]

por hamilton carvalho
3/11/2005 às
09h46 200.152.34.1
 
A burrice está na moda
Cara: sou advogado professor de história e lingüista formado em línguas indo-européias e em línguas mortas. Há 37 anos leciono latim, grego clássico e hebraico antigo - além do português. Acrescento, além da bandidagem glorificada, mais uma categoria de pessoas à lista dos anti-heróis do mundo moderno: os semianalfabetos diplomados. Em um foro de discussão na Internet sobre política internacional notei que a maioria das pessoas não brigava comigo por causa de minha visão anti-Bush mas por causa (pasmemos nós!)... do meu bom português. Uma delas implicou direto com minhas mesóclises, tachando de "barroco" e de "rococó" aquilo que em mim nunca passou do português bem escrito de qualquer pessoa que terminou, como eu, um bom ginásio antes de 1960. Hoje escreve-se tão mal que qualquer português bem escrito e sem muitos floreios passa por barroquismo à padre Antônio Vieira. Os jornalistas e advogados dão a tônica no analfabetismo diplomado que ora campeia. Não sabem numerais ordinais, erram em concordância verbal e nominal, transitivam (e, pior ainda, apassivam!) verbos intransitivos, usam anglicismos idiotas com eqüivalentes vernaculares e - para espanto nosso - erram até mesmo em ortografia! Passo intermináveis minutos corrigindo petições de colegas advogados, que além de não saberem português, ainda copiam muito mal os aforismos latinos com que enchem suas petições, na errônea presunção de que saber citar frases latim decorado seja prova de erudição. Também pudera: em um país onde uma nulidade como Paulo Coelho é tido por "literato" e no qual a cultura televisiva substitui os livros que quase ninguém lê, é bem difícil falar em cultura de massas. A burrice está na moda e dá "status" a quem dela desfruta. Fazer o quê? Continuar a luta inglória pelo resgate da língua e para que a cultura seja mais valorizada em uma sociedade em que o ter ou não ter parece ser mais importante do que o ser ou não ser. Eis a questão... Hamilton Carvalho, Petrópolis - RJ

[Sobre "O país dos imbecis"]

por hamilton carvalho
26/10/2005 às
14h48 200.152.34.1
 
Wagner e o nazismo
Caro: A admiração de Hitler por Wagner não deve ou, pelo menos, não deveria depor contra a obra musical do grande nome do neo-romantismo alemão, até mesmo porque nenhum deles foi contemporâneo um do outro. A "culpa" por todo tipo de "sentimentos pró-nazistas" supostamente existente na obra de Wagner deve ser creditada apenas ao limitado círculo de admiradores daquilo que Otto Maria Carpeaux chamou de a "religião wagneriana", cultuada por causa de Cosima Wagner, "née" Cosima Liszt, no "santuário" do mundo musical wagneriano, que é o Festspielhaus de Bayreuth. Culpar Wagner pela barbárie nacional-socialista que acometeu a Alemanha de 1933 a 1945 é falsear a própria história, do mesmo modo como, a exemplo do que você colocou, igualmente é um absurdo vincular ao nazismo os pensamentos de Nietszche e de Schoppenhauer. Hoje é preciso "reabilitar" Wagner e remover, nem que seja à força, este ranço de "nazismo" que incompreensivelmente cerca a obra do mestre alemão, vinculando-a erroneamente aos delírios de grandeza do genial músico que ele foi. Sou advogado, também formado em história e em línguas indo-européias e em línguas mortas e, além do latim, do grego e do hebraico, leciono também o alemão. Aliás, minha tese de mestrado em história versou exatamente sobre a Primeira Guerra Mundial e o pan-gemanismo que arrastou o "kaiser" a uma aventura militarista nos Bálcãs que terminaria, após o atentado em Sarajevo em 1914, evoluindo para um conflito armado em escala mundial. Mas se Hitler gostava mesmo de Wagner - e sobre isto não pairam dúvidas - pelo menos não se pode acusar o tirano de ter tido mau gosto musical. Pelo menos isto... H. Carvalho, Petrópolis - RJ

[Sobre "Beethoven"]

por hamilton carvalho
26/10/2005 às
08h52 200.152.34.1
 
Carne novinha é bom...
Caro: Sobre o fato de o Glauco namorar menina nova o ridículo está na diversidade de mundos em que ambos vivem e não na idade de ambos. Carne novinha é bom e todo mundo gosta. Mas a Globo parece mesmo ter um compromisso com a homossexualidade, que agora está caminhando para ser quase "compulsória" no Brasil. No afã de posar de "progressista" e de discutir o preconceito contra a homossexualdade, a Globo está caindo no outro extremo, a ponto de sutilmente estar começando a surgir no Brasil um outro preconceito contra o qual ninguém fala: o preconceito contra os heterossexuais. Outro dia, o cartunista de um jornal de minha cidade fez uma "charge" notável, em que colocava um papo entre o Júnior e o Tião. O Júnior dizia: "Ih, Tião. Você deve ser 'tarado'. Só pensa em mulher. Nunca pensei que você fosse tão 'careta'". É isto aí. Gostar de mulher hoje é sinônimo de caretice. Será que o pro-homossexualismo global tem a ver com o desregramento em que vivem diariamente os artistas nos estúdios da Globo? Não são poucas as pessoas conhecidas minhas que trabalharam lá e que reafirmam que os bastidores da "utopia" global são piores do que Sodoma e Gomorra. H. Carvalho, Petrópolis - RJ

[Sobre "A novela América e o sensacionalismo de Oprah"]

por hamilton carvalho
26/10/2005 às
08h27 200.152.34.1
 
Julio Daio Borges
Editor

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Sinais de Blavatsky
José Trigueirinho Netto
Pensamento
(2010)



Casos Resolvidos de Processo Civil -v. 01-para Provas e Concursos
Luis Carlos de Araujo
Lumen Juris
(2008)



Caminho Espiritual da Velhice
Henri Sanson
Santuario
(2015)



Design & Interiores Nº 09
Diversos Autores
Projeto Editores Associados
(1988)



Cândido ou O Otimismo L&PM Pocket
Voltaire
L&PM
(2000)



A Luta Armada Contra a Ditadura Militar - a Esquenda Brasileira e a In
Jean Rodrigues Sales
Fundacao Perseu Abramo
(2007)



Atualização na Clínica Odontológica 18º
Elenice A. Nogueira Gonçalves
Artes Medicas



Ele Meu Amigo Espiritual Ou o Encapuzado
Luiz Carlos Carneiro
Lake
(1995)



Trabalhando Com Hannah uma Criança Especial Em uma Escola Comum
Liz Wise e Chris Glass
Artmed



Essencial nº5 ABC de Saúde e Alimentação
Francesco Civita
Nova Cultura
(2001)
+ frete grátis





busca | avançada
61604 visitas/dia
1,8 milhão/mês