Comentários de Marcelo Miranda | Digestivo Cultural

busca | avançada
74045 visitas/dia
1,8 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Férias de Julho: Museu Catavento e Teatro Sérgio Cardoso recebem a Cia. BuZum!
>>> Neos firma parceria com Unicamp e oferece bolsas de estudo na área de inteligência artificial
>>> EcoPonte apresenta exposição Conexões a partir de 16 de julho em Niterói
>>> Centro em Concerto - Palestras
>>> Crônicas do Não Tempo – lançamento de livro sobre jovem que vê o passado ao tocar nos objetos
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> As fezes da esperança
>>> Quem vem lá?
>>> 80 anos do Paul McCartney
>>> Gramática da reprodução sexual: uma crônica
>>> Sexo, cinema-verdade e Pasolini
>>> O canteiro de poesia de Adriano Menezes
>>> As maravilhas do modo avião
>>> A suíte melancólica de Joan Brossa
>>> Lá onde brotam grandes autores da literatura
>>> Ser e fenecer: poesia de Maurício Arruda Mendonça
Colunistas
Últimos Posts
>>> Oye Como Va com Carlos e Cindy Blackman Santana
>>> Villa candidato a deputado federal (2022)
>>> A história do Meli, por Stelleo Tolda (2022)
>>> Fabio Massari sobre Um Álbum Italiano
>>> The Number of the Beast by Sophie Burrell
>>> Terra... Luna... E o Bitcoin?
>>> 500 Maiores Álbuns Brasileiros
>>> Albert King e Stevie Ray Vaughan (1983)
>>> Rush (1984)
>>> Luiz Maurício da Silva, autor de Mercado de Opções
Últimos Posts
>>> PANFLETO AMAZÔNICO
>>> Coruja de papel
>>> Sou feliz, sou Samuel
>>> Andarilhos
>>> Melhores filme da semana em Cartaz no Cinema
>>> Casa ou Hotel: Entenda qual a melhor opção
>>> A lantejoula
>>> Armas da Primeira Guerra Mundial.
>>> Você está em um loop e não pode escapar
>>> A vida depende do ambiente, o ambiente depende de
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Lá onde brotam grandes autores da literatura
>>> Efeitos periféricos da tempestade de areia do Sara
>>> Era uma casa nada engraçada
>>> Entrevista da Camille Paglia
>>> Vamos sentir saudades
>>> Sexo virtual
>>> The more you ignore me, the closer I get
>>> Padre chicoteia coquetes e dândies
>>> A poesia afiada de Thais Guimarães
>>> A terra das oportunidades
Mais Recentes
>>> Desculpe a Nossa Falha de Ricardo Ramos pela Scipione (1988)
>>> Jeitos de ser de Beatriz Monteiro da Cunha pela Evoluir (1999)
>>> Poder Pode Mas... Não Deve de Barbara Virginia pela Grafikor (1986)
>>> Cyrano de Bergerac de Edmond Rostand pela Nova Cultural (2002)
>>> O Vôo Imperial 109 de Richard Doyle pela Record (1982)
>>> Noivo por encomenda de Peggy Daniels pela Nova Cultural (2009)
>>> Modelos Internacionais de Educação Superior - Eua, França e Alemanha de Reginaldo C. Moraes; Maitá de Paula e Silva pela Unesp (2017)
>>> Procura Meu Rosto de William A. Barry pela Loyola
>>> Planeta Nº 53 - a Jovem Revolucionária Se Tornou Monja Budista de Revista Planeta pela Tres (1977)
>>> Lisola Delle Voci e La Spiaggia Di Falesà de Robert Louis Stevenson pela Tascabili Newton (1993)
>>> Jorge Rachid Bussab de Jacob Klintowitz pela Marprint (1983)
>>> Curso de Iniciação Logosófica de Carlos Bernardo Gonzalez Pecotche pela Logosofica (2009)
>>> O Retrato de Dorian Gray - Clássicos da Literatura Universal de Oscar Wilde -trad. Marina Guaspari pela Ediouro (1998)
>>> Balas de Estado - Edição Completa e Comentada de Machado de Assis pela Annablume (1998)
>>> Fantastic Four - Quarteto Fantastico - Vol. 2 no 3 - Importada de Jim Lee; Brando Choi; Ron Lim pela Marvel - Americana (1997)
>>> Deitada na Escuridão de William Styron pela Circulo do Livro (1992)
>>> Professoras Em Cena de Beatriz Kulisz pela Mediaçao (2004)
>>> Casa da Chris de Chris Campos pela Record (2004)
>>> Satisfação Garantida de Tony Hsieh pela Thomas Nelson Brasil (2010)
>>> Life, on the Line de Grant Achatz; Nick Kokonas pela Penguin Usa (2012)
>>> Justice League Vol. 6: Injustice League (the New 52) de Geoff Johns pela Dc Comics (2015)
>>> Casas de Família de Denis Tillinac pela A Girafa (2005)
>>> The Films of Peter Lorre de Stephen D. Youngkin; James Bigwood pela Citadel (1982)
>>> Globalização na América Latina: Integração Solidária de Clóvis Brigadão - Coord. pela Funag (1997)
>>> Os Mortos Tambem Contam de Miguel Méndez pela Escrituras (2002)
COMENTÁRIOS >>> Comentadores

Domingo, 5/11/2006
Comentários
Marcelo Miranda


Sou seu fã, você sabe
Xará amigo, novamente você transmite com palavras simples um imenso e forte manancial de sentimentos. Esta sua capacidade de expor por letras as sensações do corpo humano é uma raridade dos grandes que escrevem. Sou seu fã, você sabe. E se a nota 5 se referia a mim (desculpa a pretensão, caso não seja), a resposta é sim. Eu me importo de você se perder, porque ficaríamos sem as suas habilidades de quem tem muito a dizer e sentir. Abração e força!

[Sobre "Recomeço"]

por Marcelo Miranda
5/11/2006 às
12h23 200.198.90.66
 
Polêmicas que não acabam mais
Julio, acho que eu nunca tinha pensado nessa coisa de as polêmicas se seguirem com os textos dessa forma tão simples quanto você pensou. Muito boa a visão, parabéns. E realmente, a quantidade de comentários de Michael Jackson não é mole - considerando os que são puramente de fãs, que talvez nem tenham lido o texto (rsrsrsrs). Abraços!

[Sobre "Textos mortos vivos"]

por Marcelo Miranda
24/6/2006 às
02h59 201.78.158.115
 
Para o Diego (parte 2)
(Continuando...) Não que eu queira me mostrar, mas simplesmente pq são recados inofensivos, que não fazem ninguém saber mais ou menos de mim ao lê-los. Saber que saí ontem ou que minha namorada gosta de mim? Ora, isso é público e notório no meu círculo de convivência, :-) Mas, como dito, é particular. Meu objetivo com o texto era defender uma posição e ir contra alguns tabus criados em torno do Orkut. Defenderei sempre a permanência dos scraps, quando bem utilizados e na sua real função. Sei de gente que teve problemas com isso, mas qualquer ferramenta mal utilizada pode ser transtorno. Aí a culpa não é da ferramenta, mas de quem não sabe utilizá-la. Valeu mesmo pelas considerações, elas apenas enriquecem o debate. Forte abraço!

[Sobre "Tabus do Orkut"]

por Marcelo Miranda
15/2/2006 às
22h30 201.19.141.240
 
Para o Diego (parte 1)
Diego, muito bom o seu retorno, e concordo com muita coisa que vc falou. Confesso que nem pensei muito no lance do Orkut estar servindo a empresas de RH e mesmo à polícia, é um dado que eu deveria ter abordado no texto. Agora, acho que enviar ou não um email não tem relação com os scraps, teoricamente. Eu frisei no artigo que o scrapbook facilita a vida justamente por não se precisar de todos os emails, servindo como mural de RECADOS, e não necessariamente de MENSAGENS. E no fim, eu defendo o uso responsável e correto dos scraps como forma de harmonizar as relações do Orkut sem que se obrigue as pessoas a "cancelarem" os scraps ou mesmo sair do site. Realmente é uma decisão pessoal, mas eu discordo de que o scrapbook seja algum livro aberto. Depende da relação que vc mesmo cria com ele - se vc dá liberdade, as pessoas escrevem. Eu, por exemplo, gosto de trocar scraps saudáveis com os amigos, e são coisas que não tenho motivos pra que não fiquem expostas.

[Sobre "Tabus do Orkut"]

por Marcelo Miranda
15/2/2006 às
22h29 201.19.141.240
 
a espera
É, Julio, acho que mais sacrificante que um feedback negativo é a espera pelo feedback. Eu, como novo colunista no Digestivo, sinto isso demais, aquela ansiedade de saber se as pessoas estão lendo e o questionamento sobre por que lêem o que se achou que não chamaria atenção e parecem ignorar o que a gente esperava dar um estouro.. Mas é a vida, e seguimos nela! Acho que faz parte. Abraços, bela coluna.

[Sobre "Feedback"]

por Marcelo Miranda
26/9/2005 às
23h45 201.19.59.171
 
...e, daí, se acaba?
Excelente coluna, Daniela. Texto gostoso de ler, franco, sublime e duro em seu conteúdo, além de extremamente racional. Sinto verdadeira paixão nas suas palavras. Paixão em viver, paixão em curtir o que de melhor a existência nos dá – e daí se o amor acaba? Acho que o segredo é aproveitar enquanto ele existe, levá-lo às últimas (e sempre saudáveis) consequencias. Particularmente, vivo uma relação já há quase seis anos, e estou muito bem. Quem sabe dou sorte, não é mesmo? Um beijo pra você e sucesso em seus "empreendimentos" sentimentais! :-)

[Sobre "Todos os amores acabam"]

por Marcelo Miranda
3/8/2005 à
01h00 201.19.169.177
 
Dureza, xará...
Sou absolutamente solidário a você. No meu caso, eu me consideraria um crítico de cinema frustrado - não diria derrotado, acho que estou no ramo há pouco tempo. Ainda mantenho esperanças de um dia conseguir dar uma guinada, repercutir meu trabalho, gerar discussões. Escrever aqui no Digestivo, como tenho feito, é um grande passo pra isso - e acredito que para você também, que não está derrotado. Uma pessoa que escreve tão bem, se expressa de maneira tão sincera, franca e emotiva não pode se considerar um derrotado. Os caminhos continuam. Abraço!

[Sobre "Nós, os escritores derrotados"]

por Marcelo Miranda
19/5/2005 às
13h22 200.216.198.67
 
merenda não!
Bela crônica, Julio, mais uma vez. Meu nome também já foi motivo de chacota, por conta do Miranda - quantos engraçadinhos já ficaram me zombando e chamando de Marcelo MERENDA. "Tem merenda hoje? Vc é merenda de quem?". Grrrr... Mas engraçado é minha mãe contando que não gosta do meu nome completo. Sou Marcelo Miranda da Silva (sim, igual ao presidente e tantos milhões de anônimos), mas limei o "Silva" do trabalho e da vida - exceto em documentos. A mãe fala que ODEIA não o Silva, mas a preposição "da". Ela diz que não entende por que raios foi colocar "Da Silva", como se eu fosse propriedade de algum Silva perdido por aí. Apenas respondo: "Mãe, se vc não entende porque me deu esse nome, não sou eu que vou entender". Coisas da vida. Abraço!

[Sobre "É Julio mesmo, sem acento"]

por Marcelo Miranda
31/3/2005 à
01h20 192.168.133.52
 
mercado nefasto do jornalismo
Parabéns pelo belo artigo, Márcio. Identifiquei-me de imediato ao ler a primeira parte, parecia eu mesmo escrevendo - recentemente passei por um terrível trauma na empresa de jornalismo em que trabalho. Não perdi o emprego, mas as perspectivas não são as melhores. E comecei a caçar alguma coisa fora dali, mas ando sentindo que, novamente, estou me acomodando. E isso é desesperador. Espero que consiga se ajeitar nesse mercado nefasto do jornalismo. Espero que eu também consiga me acertar. Espero que todos nós, malucos que caímos nessa profissão, consigamos nos acertar. Forte abraço!

[Sobre "Confissões de um jornalista que virou suco"]

por Marcelo Miranda
15/10/2004 à
00h08 200.243.66.15
 
importância de Glauber
Parabéns pela excepcional reportagem, Lucas. Independente de se gostar ou não do cinema que Glauber fazia, sua importância cultural para o Brasil vai muito além de gostos cinematográficos. Ele foi, e ainda é, um ícone da luta engajada por uma cultura independente e um poço de ambiguidades, ainda hoje não desvendado. Particularmente gosto muito da fase inicial dos filmes de Glauber, e creio que ele deixou a megalomania falar mais alto no fim da vida. E reconheço, sempre e acima de tudo, o artista Glauber. Textos como o seu nos ajudam a entender isso. Abraços!

[Sobre "Quem tem medo de Glauber Rocha?"]

por Marcelo Miranda
23/7/2004 às
22h17 200.216.198.67
 
Julio Daio Borges
Editor

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Marketing Estratégico (lacrado)
Antônio Cláudio Santiago, Edilberto Camalionte
Dvs
(2004)



São Paulo é Legal - Patrimônio
Vanessa Sobrino / Bernardo França
Olhares
(2013)



O Romance Inacabado de Sofia Stern
Ronaldo Wrobel
Record
(2016)



For Your Eyes Only
Ian Fleming
Longman
(1973)



A Graça da Coisa
Martha Medeiros
L&pm Editores
(2014)



Voltaire, Volume 2/ Helvétius os Pensadores
Nova Cultura
Nova Cultural
(1988)



Business Result: Elementary: Teachers Book
John Hughes
Oup Oxford
(2013)



O Pastor Que Deus Usa - o Trabalho Pastoral Segundo a Palavra
Eugene Peterson
Textus
(2003)



Uma Rua Como Aquela
Lucília Junqueira de Almeida Prado
Record
(1980)



A Inovação Tecnológica no Ambiente de Trabalho
Thiago de Carvalho e Silva
Lumen Juris
(2015)





busca | avançada
74045 visitas/dia
1,8 milhão/mês