Comentários de Otavio | Digestivo Cultural

busca | avançada
51542 visitas/dia
1,8 milhão/mês
Mais Recentes
>>> “É Hora de Arte” realiza oficinas gratuitas de circo, grafite, teatro e dança
>>> MOSTRA DO MAB FAAP GANHA NOVAS OBRAS A PARTIR DE JUNHO
>>> Ibevar e Fia-Labfin.Provar realizam uma live sobre Oportunidades de Carreira no Mercado de Capitais
>>> PAULUS Editora promove a 6º edição do Simpósio de Catequese
>>> Victor Arruda, Marcus Lontra, Daniela Bousso e Francisco Hurtz em conversa na BELIZARIO Galeria
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> A suíte melancólica de Joan Brossa
>>> Lá onde brotam grandes autores da literatura
>>> Ser e fenecer: poesia de Maurício Arruda Mendonça
>>> A compra do Twitter por Elon Musk
>>> Epitáfio do que não partiu
>>> Efeitos periféricos da tempestade de areia do Sara
>>> Mamãe falhei
>>> Sobre a literatura de Evando Nascimento
>>> Velha amiga, ainda tão menina em minha cabeça...
>>> G.A.L.A. no coquetel molotov de Gerald Thomas
Colunistas
Últimos Posts
>>> Fabio Massari sobre Um Álbum Italiano
>>> The Number of the Beast by Sophie Burrell
>>> Terra... Luna... E o Bitcoin?
>>> 500 Maiores Álbuns Brasileiros
>>> Albert King e Stevie Ray Vaughan (1983)
>>> Rush (1984)
>>> Luiz Maurício da Silva, autor de Mercado de Opções
>>> Trader, investidor ou buy and hold?
>>> Slayer no Monsters of Rock (1998)
>>> Por que investir no Twitter (TWTR34)
Últimos Posts
>>> Parei de fumar
>>> Asas de Ícaro
>>> Auto estima
>>> Jazz: 10 músicas para começar
>>> THE END
>>> Somos todos venturosos
>>> Por que eu?
>>> Dizer, não é ser
>>> A Caixa de Brinquedos
>>> Nosferatu 100 anos e o infamiliar em nós*
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Web-based Finance Application
>>> Pensando sozinho
>>> Aventuras pelo discurso de Foucault
>>> Chega de Escola
>>> Hipermediocridade
>>> A luta mais vã
>>> História da leitura (I): as tábuas da lei e o rolo
>>> Sinatra e Bennett (1988)
>>> La Cena
>>> YouTube, lá vou eu
Mais Recentes
>>> Memórias Póstumas de Brás Cubas de Machado de Assis pela Abril Cultural
>>> Seu Marketing é uma Bos de Mark Stevens pela Cultrix (2006)
>>> O Maior Milagre do Mundo de Og Mandino pela Record (1979)
>>> Sonho de uma Noite de Verao de William Shakespeare; Fernando Nuno pela Objetiva (2003)
>>> Desarrollo de La Personalidad En El Niño de Mussen Conger Kagan pela Trillas (1974)
>>> Gatota Replay de Tammy Luciano pela Novo Conceito (2012)
>>> Mais Tempo Mais Dinheiro de Gustavo Cerbasi; Christian Barbosa pela Thomas Nelson Brasil (2009)
>>> O Inverso da Nossa Desesperança de John Steinbeck pela Civilização Brasileira (1972)
>>> Gestão Ambiental e Responsabilidade Social Corporativa de Takesky Tachizawa pela Atlas (2005)
>>> História de Vavy Pacheco Borges pela Brasiliense (1994)
>>> Didática: Aprender a esnsinar de Ilza Martins Sant´Anna, Maximiliano Menegolla pela Loyola (2000)
>>> New Moon de Stephenie Meyer pela Atom (2006)
>>> Lições de Vida de Anne Tyler pela Novo Conceito
>>> Projeto Literário - Delicativo IV Poesia Contos Cronicas de Diversos pela Dellicata (2009)
>>> Soneto de Fidelidade e Outros Poemas de Vinicius de Morais pela Ediouro (2003)
>>> Dead of Winter de P. J. Parrish pela Pinnacle Fiction
>>> A Hora dos Assassinos de Henry Miller pela L&pm Pocket (2003)
>>> Divida Externa - para o Capital, Tudo para o Social, Migalhas de Marco Arruda pela Vozes (2001)
>>> Sistema de Informações Gerenciais na Atualidade de Marco Antonio Masoller Elouterio pela Intersaberes (2015)
>>> Os Delírios de cpnsumo de Becky Bloom de Sophie Kinsella pela record (2009)
>>> Hotshot Puzzles: Amazon Alert Level 2 (hotshots) de Paul Davies pela Oxford University Press (1994)
>>> Frommers Argentina de Michael Luongo; Charlie Omalley; Christie Pashby pela Elsevier/alta Books (2009)
>>> Você sabe usar o poder da mente de Jim Reis pela Senac (2009)
>>> Jograis e Celebrações - Datas Civicas e Comemorativas de Bernardo Cansi pela Paulinas (1981)
>>> Dias Azuis Claros e Escuros de Ulisse Tavares pela Global (1986)
COMENTÁRIOS >>> Comentadores

Quinta-feira, 29/1/2004
Comentários
Otavio


Paulistano até alma!
Caro Eduardo, Para quem fala que conhece aspectos de várias cidades do mundo você é um cara bem paulistano. Como afirmo isso? Só um legitimo filho de Piratininga fala que ver aviões pousarem e Congonhas é um programa bom e barato. Um abraço, Otávio

[Sobre "Um monstro que ri"]

por Otavio
29/1/2004 às
09h11 200.105.12.2
 
Mais traço cultural tupiniquim
Caro Eduardo. Talvez você tenha percebido um traço cultural marcante; o conformismo Em nosso país tudo acomoda, mesmo na pior, o brasileiro se conforma com facilidade espantosa. N fatores provocam essa característica tão insalubre a nós brasileiros. O conformismo vive através da inércia; como diria Macunaíma , pela nossa preguiça Quantas e quantas vezes eu não fiz valer o meu direito de consumidor, preferi não comprar um briga com um graçom, mesmo sabendo que é meu direito. A falta de conciência de nossos deveres e direitos faz com no conformamos com tudo inclusive, com pior atendimento.

[Sobre "Da dificuldade de se comandar uma picanha"]

por Otavio
29/7/2003 às
20h05 200.246.210.5
 
Digno de Rubem Braga
Eduardo, com certeza, se fossemos mais gatos e menos seres humanos seriamos melhores. seu trecho me lembra em muito o grande urso da ipanema. Talves seja isso que nos falte, um senso gato para viver a nossa boa vida. Parabénes pelo texto. Um abraço Otávio

[Sobre "Silêncio nas trevas"]

por Otávio
22/5/2003 às
19h55 200.246.210.5
 
Acido, mas resfreca c limonada
Cara Adriana, Depois de ler o seu texto e ter comprado antologia do Ruy Castro,tenho cada vez mais certeza que ser simpático é muito chato e não produz boas piadas. Abraços Otávio

[Sobre "Ser bom é ótimo, mas ser mau é muito melhor*"]

por Otávio
24/4/2003 às
19h35 200.246.210.4
 
O que muda é o saco
Caro Eduardo, Seu sonho de uma democrocia no Orinete próximo é tão bobo quanto dos manifestantes pacifistas brasileiros. O valor democrácia é algo ocidental e não da região do conflito Não diga que o Japão antes da Segunda guerra tinha democracia e agora tem. Até que ponto existe a uma democracia japonesa nos moldes ocidentais?( a base seja, mas atitudes não) Outra coisa que me espanta em sua argumentação é entender a retórica do governo bush a justificativa vamos atacar antes para ser atacado. Isso abre um prescedente enorme. A partir disso podemos estrapolar e imaginar que uma besteira dita aqui pelo nosso governo ( algo com grandes chances de acontecer) pode colocar mísseis norte-americanos apontados para Brasília. Talvez a guerra aconteça porque temos no poder uma pessoa tão ignorante quanto um Saddan. W Bush pensa o mundo de forma simples, ou você é meu amigo e inimigo. Espero que a guerra seja curta e que o mundo consiga encontrar um novo equilíbrio na região e que você repense em seu apoio ao "Alfred Neummam", tanto ele quanto o Tio Saddam são farinhas do mesmo saco, só muda a região do plantio do trigo

[Sobre "A última salsicha iraquiana"]

por Otavio
24/3/2003 às
19h10 200.246.210.4
 
Acertando o que não viu
Caro Marcelo, Sou um leitor antigo do Digestivo e também estive na Argentina ha pouco.Apesar de bom texto,as minhas considerações são poucos diferentes das tuas. A crise não é só percebida em Matanza, mas em todo o país. Porém não podemos fazer uma análise de economia de um país em relação a quantidade de revistas culturais que são fechadas. O número é sempre alto com crise ou sem crise porque muito do que se produz de cultura não tem nada de cultural. Sobre os grandes autores você também esbarras com os grandes pelas bancas e sebos do centro e da região da paulista. Esses por sinal semelhantes ao da Av. Corrientes. A crise que você diz do modelo neo-liberal( um lugar demais de comum para colunista do Digestivo) é muito mais conseqüência um estado que viveu também o seu período keynesiano nos anos 70 e um ditadura de um líder nevasto na década de 50. O país começou a buscar o salvador da pátria que veio a cavalos com grandes costeletas. Parecido demais com San Martim. Com ou sem neo liberalismo, esquerda ou direita a Argentina vive o que planejou; a de uma ilusão. A crise com sabemos existe, mas é menor do queremos que seja. É um país lindo e povo educado e por isso mais fácil de saia de uma crise. Esperamos que o nosso país tenha a mesma vivacidade e também navege em mares calmos, com ou sem fórum de Davos ou de Porto Alegre. Um abraço Otávio

[Sobre "De Ezeiza a Guarulhos"]

por Otavio
20/1/2003 às
10h01 200.161.73.253
 
Chatos e mais Chatos
Caro Eduardo, Falar do Mario Prata também é chato, ele é um escritor que não deve lido ou lembrado com tamanha seriedade. Em seu próximo texto faça uma crítica mais bacana, como a do show Chaetando Meloso e sua trup de rebeldes sem causa ou consequência. Imaginar que um ataque de armas biológicas no Parque do Ibirapuera poderia livrar o mundo de 100.004 pessoas chatas. Vê se escreve um texto mais legal porque o Mario Prata é muito chato até quando se fala dele. Abração Otávio

[Sobre "Prata de tolo"]

por Otavio
9/12/2002 às
10h15 200.161.73.253
 
Palpiteiros
Ih, o Jorge e já escreveu nos comentários dos textos como Alcion Magalhães. Sobre os comentaristas profissinais, essa é a profissão do brasileiro de macroeconômia a vida do vizinho,ele dá palpite em tudo, menos da vida dele. Infelizmente em qualquer lugar haverá um crítico de meia tijela para falar, Eu ia fazer bem melhor. Abraços Otávio

[Sobre "Polêmicas"]

por Otávio
29/11/2002 às
21h09 200.246.210.4
 
muito simples, mas real
Caro eduardo, Seu texto lembra em muito um filme nacional esquecido pela grande mídia. Cronicamente Inviável, muito melhor e mais real para vida de pessoas de classe média do que Cidade de deus. Lá está estampada a crítca ao Brasil. Seu argumento montesquiano, sobre clima em nossas vida é muito simples, mas real. Porém não só clima que faz Argentina ter cara de país e o Brasil não. Tudo bem, nós somos Pentacampeões de futebol. Abraços, Otávio

[Sobre "Uma verdade incômoda"]

por Otávio
7/11/2002 às
10h38 200.161.73.253
 
Qual será o remédio?
Caro Julio. As pessoas falam que o mercado financeiro ja digeriu o Lula e quatros anos futuros serão melhores que os céticos imaginam. B em , acredito que o mercado poderá sofrer de intoxicação alimentar. Apesar de ter sofridos algumas, creio que essa figua sataniza pelo marxistas de plantão tem uma queda pela monarquia. ( Sinceramente espero estar errado). Parabéns pelo texto e pelo espaço democrático para a discussão.

[Sobre "Lula: sem condições nenhuma*"]

por Otavio
28/10/2002 às
21h30 200.246.210.4
 
É verdade.
Caro Alexandre, Gostaria que você parasse de escrever com tamanha qualidade. Segundo fontes do the sun, Noel Coward tinha um acessor de Marketing para auxiliar o roubo das gravatas. O nome era Willan Mendonça.

[Sobre "Lula Já É Um Coitado"]

por Otávio
18/10/2002 às
10h24 200.153.78.26
 
É brincadeira
Caro Eduardo, Festa para comemorar o morte de 2.900 pessoas, é só que me faltava. Contra o imperialismo norte-americano, mais uma piada. O tio san não nada lá muito bem das pernas. Se esse povo da USP acha tio Osama uma grande pessoa porque não fazem uma festa para Hitler, Fidel Mao, Perón ou nosssos militares que mataram em nome do povo e do progresso. Então devemos fazer uma festa para eles. Claro camaradas, a vida não vale nada mesmo, principalmente quando sua opinião difere da minha. Pessoal da USP acorda! Cuidado Eduardo você será perseguido pela KGB. Abraços Otávio

[Sobre "Festa na floresta"]

por Otavio
9/9/2002 às
21h54 200.246.210.4
 
Dos males, o melhor
Caro Eduardo, Para um país que não possui nem um prato típico, nada melhor do que homenagear, uns dos grandes escritores da lingua ingleses. Apesar de ser um páis sem rosto, os canadenses tem bom gosto.

[Sobre "Bernard Shaw on the lake"]

por Otavio
26/8/2002 às
18h27 200.246.210.5
 
que palavara linda
Caro Alexandre, Ótimo texto, só esse espero que o planeta Hercóbulus não acabe com população terrestre Nossa que palavara linda, Polissemica, mas alguém sabe o que isso? Eu procurei em dois dicionários eu não encontrei. Caso tenha alguma ídeia sobre o que esse amontoados de sílbas signifca, fico grato. Abraços Otávio

[Sobre "Falsos intelectuais"]

por Otavio
15/8/2002 às
20h36 200.246.210.5
 
Você tem razão
Caro Eduardo, Os intelectuais de plantão podenm reclamar, mas o Mago preferido das multidões tem maiores méritos do que a Zélia Gattai em ocupar um lugar na ABL. Seu texto está corente com ótimos argumentos. Quem sabe é não seja o primeiro passo para sua cadeira para ABL. Se houver um contra tempo é só pedir para o Paulo Coelho fazer uma mágica ao seu favor. Parabéns por mais texto inteligênte e interessante. Abraços Otávio

[Sobre "Demorou"]

por Otavio
12/8/2002 às
20h20 200.246.210.5
 
Julio Daio Borges
Editor
mais comentários

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Textos - Compreensão, Interpretação e Produção - 3
Antonio Simplício Rosa e Agostinho Dias
Ao Livro Tecnico
(1986)



Direito Administrativo Em Mapas Mentais, V. 2
Varios Autores
Impetus
(2016)



O Bhagavad-Gita Como Ele É
A.C. Bhaktivendanta Swami Prabhupãda
Parma



Principles of Operations Management
Jay Heizer e Barry Render
Pearson
(2013)



Só por amor
Mônica de Castro
Vida e Consciência
(2008)



Vai Dar M.... Solucoes para Seu Projeto Não Afundar
Francisco Higa
Gente
(2004)



Paratii Entre Dois Pólos
Amyr Klink
Companhia das Letras
(1992)



Gabinete de Curiosidades
Luis Filipe Sarmento
Landmark
(2017)



O monge e o executivo: Uma história sobre a essência da liderança
James C. Hunter
Sextante
(2004)



Chamas do Desejo - Harlequin Jessica - Ed. 124 - 2 Histórias
Sarah Morgan e Kate Hewitt
Harlequin Books
(2010)





busca | avançada
51542 visitas/dia
1,8 milhão/mês