Comentários de paula mastroberti | Digestivo Cultural

busca | avançada
39185 visitas/dia
1,1 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
>>> Leminski, estações da poesia, por R. G. Lopes
>>> Crônica em sustenido
>>> Do inferno ao céu
Colunistas
Últimos Posts
>>> Analisando o Amazon Prime
>>> Amazon Prime no Brasil
>>> Censura na Bienal do Rio 2019
>>> Tocalivros
>>> Livro Alma Brasileira
>>> Steve Jobs em 1997
>>> Jeff Bezos em 2003
>>> Jack Ma e Elon Musk
>>> Marco Lisboa na Globonews
>>> Jorge Caldeira no Supertônica
Últimos Posts
>>> O céu sem o azul
>>> Ofendículos
>>> Grito primal V
>>> Grito primal IV
>>> Inequações de um travesseiro
>>> Caroço
>>> Serial Killer
>>> O jardim e as flores
>>> Agradecer antes, para pedir depois
>>> Esse é o meu vovô
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Redes e protestos: paradoxos e incertezas
>>> 2005: Diário de bordo
>>> Alfa Romeo e os bloggers
>>> Defesa dos Rótulos
>>> O Jovem Bruxo
>>> Sua Excelência, o Ballet de Londrina
>>> O diabo veste Prada
>>> Hilda Hilst delirante, de Ana Lucia Vasconcelos
>>> Daniel Piza by Otavio Mesquita
>>> The Making of A Kind of Blue
Mais Recentes
>>> Organize-se num Minuto de Donna Smallin pela Gente (2005)
>>> Assassinato no Expresso do Oriente de Agatha Christie pela Nova Fronteira (2011)
>>> Quatrocentos Contra Um - Uma História do Comando Vermelho de William da Silva Lima pela Vozes (1991)
>>> Confronto pedagógico: Paulo Freire e Mobral de Gilberta Martina Jannuzi pela Cortez & Moraes (1979)
>>> Escravidão, Homossexualidade e Demonologia de Luiz Mott pela Icone (1988)
>>> Socialismo Síntese das origens e doutrinas de Edgar Rodrigues pela Porta Aberta (2003)
>>> Sentença: Padres e Posseiros do Araguaia de Rivaldo Chinem pela Paz E terra (2019)
>>> Pancho Villa O revolucionário Mexicano de Earl Shorris pela Francisco Alves (1983)
>>> México em Transe de Igor Fuser pela Scritta (1996)
>>> Sociologia Política da Guerra camponesa de Canudos - Da destruição do Belo Monte ao aparecimento do MST de Clóvis Moura pela Expressão Popular (2000)
>>> Exclusão Escolar Racializada - Implicações do Racismo na Trajetória de Educandos da EJA de Tayná Victória de Lima Mesquita pela Paco Editorial (2019)
>>> Crítica da Razão Negra de Achille Mbembe pela N-1 Edições (2018)
>>> Esferas da Insurreição - Notas para uma vida não cafetinada de Suely Rolnik pela N-1 Edições (2013)
>>> Arqueofeminismo - Mulheres filósofas e filósofos feministas – Séculos XVII-XVIII de Maxime Rovere (Org.) pela N-1 Edições (2019)
>>> A Doutrina Anarquista ao Alcance de Todos de José de Oiticica pela A Batalha (1976)
>>> Helena de Machado de Assis pela Ática (1994)
>>> A 3° Visão de T. Lobsang Rampa pela Record (1981)
>>> A História Da Indústria Têxtil Paulista de Francisco Teixeira pela Artemeios (2007)
>>> Ciência tecnologia e gênero abordagens Iberoamericanas de Marília Gomes de Carvalho (org.) pela utfPR (2011)
>>> A Jornada de Erin. E. Moulton pela Nova Conceito (2011)
>>> A Melodia Feroz de Victoria Schwab pela Seguinte (2016)
>>> Despertar ao Amanhecer de C.C. Hunter pela Jangada (2012)
>>> Sussurro - Coleção Hush Hush de Becca Fitzpatrick pela Intrínseca (2009)
>>> Holocausto Nunca mais de Augusto Cury pela Planeta
>>> Lusíada (Nº 1): Revista Ilustrada de Cultura.- Arte.- Literatura.- História.- Crítica de Martins Costa/ Portinari/ Texeira Pascoaes (obras de) pela Simão Guimarães & Filhos./ Porto (1952)
>>> Fábulas que Ajudam a Crescer de Vanderlei Danielski pela Ave Maria (1998)
>>> Ninguém é igual a ninguém de Regina Otero e Regina Rennó pela Do Brasil (1994)
>>> Você Pode Escolher de Regina Rennó pela Do Brasil (1999)
>>> Apelido não tem cola de Regina Otero e Regina Rennó pela Do Brasil (2019)
>>> Coração que bate, sente de Regina Otero e Regina Rennó pela Do Brasil (1994)
>>> A galinha que criava um ratinho de Ana Maria Machado pela Ática (1995)
>>> Pinote, o fracote e Janjão, o fortão de Fernanda Lopes de Almeida pela Ática (2000)
>>> A lenda da noite de Guido Heleno pela José Olympio (1997)
>>> A História de uma Folha de Leo Buscaglia pela Record (1999)
>>> Chapeuzinho Amarelo de Chico Buarque pela José Olympio (1999)
>>> O último judeu: uma história de terror na Inquisição de Noah Gordon pela Racco (2000)
>>> Confissões de um Torcedor: Quatro copas e uma Paixão de Nelson Motta pela Objetiva (1998)
>>> Controle de Infecções e a Prática Odontológica em Tempos de Aids de Vários pela Brasília (2000)
>>> A Roda do Mundo de Edimilson de Almeida Pereira e Ricardo Aleixo pela Mazza/ Belo Horizonte (1996)
>>> Roda Mundo de Fanny Abramovich/ Ilustrações: Paulo Bernardo Vaz pela Formato/ Belo Horizonte (1993)
>>> Roda Mundo de Fanny Abramovich/ Ilustrações: Paulo Bernardo Vaz pela Formato/ Belo Horizonte (1993)
>>> Roda Mundo de Fanny Abramovich/ Ilustrações: Paulo Bernardo Vaz pela Formato/ Belo Horizonte (1993)
>>> A Propagação do Amor: Sobre o Plantio e a Colheita do Bem de Betty J. Eadie pela Nova Era/ Record (2003)
>>> Auto- Estima: Amar a Si Mesmo para Conviver Melhor Com os Outros de Christophe André - Françoise Lelord pela Nova Era/ Record (2003)
>>> Os Lusíadas: Reprodução Paralela das duas Edições de 1572 / Ed. Ltd. de Luis de Camões pela Impr. Nac. Casa da Moeda/ Lis (1982)
>>> Administração de Marketing: Desvendando os segredos de: Vendas. Promoç de Stephen Morse pela McGraw Hill (1988)
>>> Obras Completas de Álvares de Azevedo - 02 Tomos ) de Álvares de Azevedo/ Org. Notas: Homero Pires pela Companhia Ed. Nacional (1942)
>>> Obras Completas (Poesia, Prosa e Gramática) de Laurindo José da Silva Rabelo/ Org: O. de M. Braga pela Companhia Ed. Nacional (1946)
>>> Sempre Em Desvantagem de Walter Mosley pela Record (2001)
>>> Sempre Em Desvantagem de Walter Mosley pela Record (2001)
COMENTÁRIOS >>> Comentadores

Sexta-feira, 10/10/2008
Comentários
paula mastroberti


Uma verdadeira obra de arte!
Olá, Marcelo! Deixa eu te contar o que aconteceu aqui em casa: não só minha filha (10 anos) se apaixonou pelo livro (e suas ilustrações - nem tão minorizadas assim, porque a qualidade suplanta a quantidade e a ausência de cores), como ainda o indicou a suas amigas. A uma delas demos como presente de aniversário: ela adorou! Particularmente, eu achei o livro uma verdadeira obra de arte do ponto de vista gráfico, capaz de agradar desde o público em formação quanto o mais crítico. LP conseguiu um difícil equilíbrio no âmbito da literatura: conquistar um público de todas as idades. Quanto à questão das imagens e da aplicação de ilustrações na literatura infantil, concordo quanto ao abuso e ao mascaramento (textos porcarias com ilustras nota dez). Não concordo quanto à competição: ainda se insiste nessa bobagem de que o verbo é superior à imagem? O ilustrador não tem culpa quando o texto não está a sua altura... Beijão pra vc.

[Sobre "Livros, brinquedos, bichos de estimação e imagens"]

por paula mastroberti
http://www.mastroberti.art.br
10/10/2008 às
19h51 201.37.108.85
 
Obrigada, Guga
É isso aí.

[Sobre "Arte eletrônica? Se liga!"]

por Paula Mastroberti
http://www.mastroberti.art.br
24/4/2008 às
12h47 201.37.103.212
 
No alvo
Como sempre, visão acurada, Julio. Só pra mostrar que continuo atenta aos teus coments. Ontem vi Leões e Cordeiros. Dá pra estabelecer um paralelo. Vou te contar, somos muito mais hábeis - ou propensos - em provocar discussões via "produto cultural" do que os americanos. Obras didáticas ou obras de arte? Boa pergunta. Bj, Paula.

[Sobre "Tropa de Elite, de José Padilha"]

por Paula Mastroberti
http://www.mastroberti.art.br
17/11/2007 às
08h42 201.37.121.220
 
reciclar a escrita
Hum. Resta saber que tipo de escritor será esse que, enquanto leitor, também não lê (lembrando que todo escritor é, também, e essencialmente, um leitor que escreve). É mais provável que haja um tipo de literatura que perdeu leitores. Mas, seguramente (tenho observado), há outro em substituição. Talvez seja necessário reciclar a palavra escrita. Abç, Paula

[Sobre "A literatura de ficção morreu?"]

por paula mastroberti
http://www.mastroberti.art.br
28/7/2007 às
08h24 201.37.96.222
 
Bem-feito
show de bola o site das mininas. Com exceção dos contos, difíceis de ler na resolução da minha tela, a conjugação entre poesia e imagem (e animação) explora bem o suporte digital. Acho que tudo se resume a isso, no fim das contas: fazer bem feito e deixar que o resto aconteça. E olhe que vou procurar a revista (em papel) pra ver se fica à altura...

[Sobre "Revista Mininas, edição 11"]

por paula mastroberti
http://www.mastroberti.art.br
20/7/2007 às
07h05 201.37.111.97
 
Reconhecimento? Grana? Onde?
Oi, Julio. Acho que o problema todo se resume em duas palavrinhas: reconhecimento e grana. Reconhecimento quer dizer aqui premiações, leitores, críticas acadêmicas e jornalisticas. De fato, não se premia, nem se consagra (a não ser no mundo internauta) nada que não tenha sido publicado em papel. Quanto a grana, esqueça-se: tá mais que provado (o gosto é amargo, reconheço) que se vive de literatura (boa) tanto quanto se pode viver só de ar. Se vc não tem quem pague a publicação do seu texto (no papel), pior ainda. Acho que o suporte do texto não é secundário, na medida em que ele representa, principalmente, "reconhecimento" (e para algumas pessoas, "grana"). Resta mudar os critérios que norteiam o "reconhecimento" e fazer com que a "grana" role. Mas não me pergunte como. Beijão pra vc!

[Sobre "Ainda sobre publicar em papel"]

por paula mastroberti
http://www.mastroberti.art.br
18/7/2007 às
07h20 201.37.111.97
 
Resposta ao Flávio
Flávio, eu já tenho emprego. Aliás, foi em nome da sobrevivência física (e psíquica), e até por levar a arte à sério, que eu resolvi que minha segurança material deveria vir de outras instâncias, nem por isso menos nobres, como a ilustração, as artes gráficas em geral, o ensino de literatura e arte e o vínculo acadêmico. Obrigada a vc e a Isa P

[Sobre "Vontade de fazer arte"]

por Paula Mastroberti
1/7/2006 às
13h16 201.21.211.71
 
Resposta ao Jardel
Vc, sempre tão atento, hein, "Jardel"? Não pode me ver por aqui sem fazer uma visitinha. O meu ensaio não seria o mesmo sem a sua presença. Continue assim, sempre patho-participativo. beijão, P

[Sobre "Vontade de fazer arte"]

por Paula
26/6/2006 às
09h09 201.21.211.71
 
Em defesa do LEMatta
Prezado Luis. Vc tem toda razão. Depoimento: quando adolescente, lia Agatha Christie e Mme. Delly. Na falta do que ler, ia de Julia e Sabrina, mesmo, ou qualquer pulp fiction. Isso não me impediu de chegar a Joyce ou Mann, Balzac ou Dostoiévski, Calvino e Goethe, paralelamente ou logo que tive maturidade para tais obras. Sou da opinião de que não dá pra saber o que é bom se não se experimenta o ruim... Há época e momento pra tudo. Detalhe: ao lado da Odisseia de Homero, excelente trad. de Manuel Odorico Mendes que estou relendo com muito prazer em virtude de um trabalho, está o último volume de Harry Potter. E eles não me parecem estar brigando entre si. A proposito deste assunto, tenho um artigo que foi publicado em 2003 no jornal Zero Hora, aqui do RS. abraço

[Sobre "Em defesa de Harry Potter"]

por Paula Mastroberti
http://www.mastroberti.art.br
13/4/2006 às
07h50 200.208.133.2
 
A Outra Face de Duchamp
De fato, há que se fazer uma revisão séria e completa da obra de Duchamp, que muitos gostam de citar, mas poucos conhecem completamente. Para começar, esquecer um pouco os urinóis, as rodas de bicicletas e pás de neve, ready-mades que sempre tiveram mais função política do que poética, e ater-se mais às pouco conhecidas - e fantáticas - obras como O Grande Vidro ou Etant Donnés. O problema de Duchamp está na sua leitura feita pelos dadaístas, leitura esta tão marcante, que causa equívocos na apresentação e interpretação deste normando até hoje. Desvinculemos Duchamp do radicalismo dadá, e libertaremos o gênio e intelectual infelizmente mal-compreendido.

[Sobre "Duchamp e o Dadá"]

por Paula Mastroberti
22/2/2006 às
15h28 201.37.101.57
 
resposta aos ouvidos cansados
Prezado Mário. Defendo, sim, a moçada. Dentro do meu trabalho junto a essa geração que está aí, aprendi a valorizar suas expressões, o modo como interpretam e dão retorno à cultura que lhes é imposta. Mas a arte não é reponsável pela geração de lendas e mitos como imagina. Ela apenas trafega por eles e através deles, faz leituras, usa-os como metáforas. O mito nasce dos valores sociais, de um desejo coletivo de idealização e sacramentação. Os adolescentes fazem muito isso, quando idolatram um cara como o Kurt Corbain, por exemplo. Outra: arte também é pode se imiscuir no celular, no outdoor, no grafite, no clip ou na web. Não separe,Mário: junte, agregue. A arte está mais próxima de vc do que pensa. Tem que ter olhos para ver, ouvidos para ouvir, mas não dá pra ver e ouvir sem pensar. Se pensar é o que cansa, tá faltando exercício. Beijo, Paula.

[Sobre "Arte para quem?"]

por Paula
7/12/2005 às
10h48 200.176.231.170
 
resposta ao Jardel
Olá, Jardel. Eu não quis dizer que o olhar das crianças é mais acurado que o dos adultos. Apenas utilizei o olhar juvenil como metáfora de uma atitude fresca e descondicionada de valores estéticos mais conservadores. Também não signifiquei que só o que é contemporãneo presta e o que é antigo deve ser enterrado. Há tanta coisa boa e ruim em arte contemporãnea quanto nas produções passadas. Contudo, só há um jeito de aprendermos a discernir (e veja que mesmo entre a crítica especializada não há consenso): é experenciando e nos informando à respeito. Minha proposta com este texto é fazer uma provocação e um apelo: é preciso que os adultos aprendam com as crianças esta atitude desprendida, relaxada e, porque não dizer – irreverente – em relação a arte dos nossos tempos. Deixando para assumir uma postura crítica e reflexiva para quando realmente souber do que está falando. Abç, Paula

[Sobre "Arte para quem?"]

por Paula Mastroberti
30/11/2005 às
19h16 200.176.231.170
 
resposta ao mediador
Ok, Rodolfo. De fato, quando a gente escreve um artigo – ainda mais para a web! – a gente tende a simplificar certas asserções a fim de dar mais destaque ao tema sobre o qual se está refletindo. No caso, eu apenas introduzi a imagem do visitante jovem como ponto de partida para uma reflexão que se pretende maior, e que tema ver com o seu comentário: a receptividade às novas linguagens artísticas. É preciso, muitas vezes, vir despreparado, ou descondicionado, no mínimo desapegar-se dos vícios que uma educação demasiado tradicional nos incute. Tenho noção da caricatura do meu texto, mas fiz isso em nome de uma visão desconstrutiva. Parti de uma radicalização para depois estruturar uma nova idéia ou perspectiva, associando a juventude, ou inexperiência, a uma maior aceitação da sensação de estranhamento que nos acomete quando em frente a arte contemporânea. Abraço, Paula.

[Sobre "Arte para quem?"]

por Paula Mastroberti
30/11/2005 às
19h03 200.176.231.170
 
papo de mãe pra mãe
Mas-bah! (como se diz aqui no sul). Ana, tô contigo em todos os graus de tentativa e acerto. Tragetórias semelhantes: sou formada em artes, já fiz cinema, já tive banda, só me sobrou o papel e a caneta (e o computador, por extensão). Depois que a gente tem um filho, as mídias de expressão se minimalizam, e a vida fica mais punk. Tudo pra melhor! Teu guri é tão lindo quanto a minha guria (papo de mãe olhuda). A minha diz que é poeta, e ama instalações e arte cyber-digital. Tem sete anos e meio. Tomara que o teu filho goste de mulher mais velha... Beijão

[Sobre "Escritora-apesar-de"]

por Paula Mastroberti
5/11/2005 às
09h13 200.176.231.170
 
uau!
uau!

[Sobre "Não existe pote de ouro no arco-íris do escritor"]

por Paula Mastroberti
30/7/2005 às
15h31 200.198.132.37
 
Julio Daio Borges
Editor
mais comentários

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




DESENVOLVIMENTO MOTOR E DESEMPENHO ESCOLAR EM CRIANÇAS
JOÃO PAULO SARAIVA SANTOS UND LUIS PAULO RODRIGUES
NOVAS EDIÇÕES ACADÊMICAS
R$ 391,00



A DEMOCRACIA SOVIÉTICA NA ETAPA DO SOCIALISMO DESENVOLVIDO
I ROJCÓ
PROGRESSO (MOSCOU)
(1984)
R$ 26,28



A QUESTÃO SOCIAL E SEUS REVEZES
ANGÉLICA ROCHA
NOVAS EDIÇÕES ACADÊMICAS
R$ 391,00



CADERNOS DE SAÚDE PÚBLICA Nº 1 JANEIRO 2006
MEC E FUNDAÇÃO OSVALDO CRUZ
MEC E FOC
(2006)
R$ 19,82



LIBERDADE
JONATHAN FRANZEN
CIA. DAS LETRAS
(2011)
R$ 15,00



FROZEN LUZES CONGELANTES O CRISTAL DE BULDA
APPLE JORDAN
ON LINE
R$ 14,00



GASTO E CONSUMO DAS FAMÍLIAS BRASILEIRAS CONTEMPORÂNEAS VOL 1
FERNANDO GAIGER SILVEIRA (VOL 1)
IPEA
(2006)
R$ 18,82



PREFIERO ESPAÑOL 2
GRETEL ERES FERNÁNDEZ
SANTILLANA ESPAÑOL
(2010)
R$ 7,00



NA MARGEM DO RIO PIETRA EU SENTEI E CHOREI
PAULO COELHO
ROCCO
(1997)
R$ 25,90
+ frete grátis



COLEÇÃO O ESSENCIAL SOBRE - FILOSOFIA POLÍTICA DA ANTIGUIDADE....
PAULO FERREIRA DA CUNHA

R$ 20,00





busca | avançada
39185 visitas/dia
1,1 milhão/mês