Comentários de Vera Carvalho Assump | Digestivo Cultural

busca | avançada
56381 visitas/dia
2,2 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Conto HAYEK, de Maurício Limeira, é selecionado em coletânea da Editora Persona
>>> Os Três Mosqueteiros - Um por Todos e Todos por Um
>>> Sesc 24 de Maio recebe o projeto Parlavratório - Conversas sobre escrita na arte
>>> Cia Caravana Tapioca faz 10 anos e comemora com programação gratuita
>>> Eugênio Lima dirige Cia O GRITO em novas intervenções urbanas
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Mãos de veludo: Toda terça, de Carola Saavedra
>>> A ostra, o Algarve e o vento
>>> O abalo sísmico de Luiz Vilela
>>> A poesia com outras palavras, Ana Martins Marques
>>> Lourival, Dorival, assim como você e eu
>>> O idiota do rebanho, romance de José Carlos Reis
>>> LSD 3 - uma entrevista com Bento Araujo
>>> Errando por Nomadland
>>> É um brinquedo inofensivo...
>>> Poesia como Flânerie, Trilogia de Jovino Machado
Colunistas
Últimos Posts
>>> Uma história da Chilli Beans
>>> Depeche Mode no Kazagastão
>>> Uma história da Sambatech
>>> Uma história da Petz
>>> A história de Chieko Aoki
>>> Uma história do Fogo de Chão
>>> BDRs, um guia
>>> Iggor Cavalera por André Barcinski
>>> Dave Brubeck Quartet 1964
>>> Conrado Hubner fala a Pedro Doria
Últimos Posts
>>> Inação
>>> Fuga em concerto
>>> Unindo retalhos
>>> Gente sem direção
>>> Além do ontem
>>> Indistinto
>>> Mais fácil? Talvez
>>> Riacho da cacimba
>>> Mimético
>>> Cinema: Curtíssimas terá estreia neste sábado (28)
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Em busca do vampiro de Curitiba
>>> Millennials
>>> Um ano de blog
>>> Aracy Guimaraes Rosa
>>> Dave Brubeck Quartet 1964
>>> Web 2.0 e Blogging Heroes, da Digerati Books
>>> Iggor Cavalera por André Barcinski
>>> 26 de Dezembro #digestivo10anos
>>> Clube de Leitura Cult
>>> Pais e filhos, maridos e esposas II
Mais Recentes
>>> Mathematiques Elementaires de C. Breard pela L Ecole (1963)
>>> Mathematiques Cours Maillard. 2E AB + 2E A'C'MM' de R Cahen. G. Girard. A Lentin pela Hachette (1960)
>>> Denkmalerei de Michael Mathias Prechtl pela C.J. Bucher (1986)
>>> Denkmalerei de Michael Mathias Prechtl pela C.J. Bucher (1986)
>>> As grandes religiões 5 volumes de Victor Civita (editor) pela Abril (1973)
>>> Banidos de Geraldo Pieroni pela Bertrand (2021)
>>> Em louvor do nepotismo de Adam Bellow pela A Girafa (2006)
>>> Deixe a neve cair de John Green pela Rocco Jovens Leitores (2013)
>>> Ana-Nao de Agustin Gomez-Arcos pela Mundo (2006)
>>> Alvo Virtual. Coleção Negra de Denise Danks pela Record (2004)
>>> Alvo Virtual. Coleção Negra de Denise Danks pela Record (2004)
>>> Mayada de Jean P. Sasson pela Best Seller (2005)
>>> O livro do Boni de Jose Bonifacio O. Sobrinho pela Casa Da Palavra (2011)
>>> Alice's Adventures in Wonderland de Lewis Carroll pela Wordsworth Editions (1992)
>>> No bunker de Hitler de Joachim Fest pela Ponto de leitura (2009)
>>> Cerimonia Mortal de J.D.RoBB pela Bertrans Brasil (2006)
>>> Os Crimes do Mosaico de Giulio Leoni pela Planeta (2006)
>>> A Libelula no Ambar de Diana Gabaldon pela Rocco (2006)
>>> O Jogo das Horas de David Baldacci pela Rocco (2006)
>>> A Torre Negra - Canção de Susannah - Volume 6 de Stephen King pela Ed.Objetiva (2005)
>>> O Nascimento de Venus de Sarah Dunant pela Record (2005)
>>> Inveja de Sandra Brown pela Rocco (2005)
>>> Sangue do meu Sangue de Jonathan Kellerman pela Mandarim (2005)
>>> Diario de um Construtor do Templo de Z.Rodrix pela Record (2004)
>>> Os homens que não amavam as mulheres de Stieg Larsson pela Companhia das Letras (2004)
COMENTÁRIOS >>> Comentadores

Quarta-feira, 10/3/2010
Comentários
Vera Carvalho Assump


Meu primeiro vampiro
Meu vampiro preferido é o Drácula. Porque era o vampiro do meu tempo! Foi meu primeiro vampiro e o primeiro vampiro a gente nunca esquece. [São Paulo - SP]

[Sobre "Promoção: O Ano do Vampiro"]

por Vera Carvalho Assump
10/3/2010 às
09h17 201.6.246.117
 
Vivendo o presente!
Querida Noga, parabéns pelo pioneirismo! O livro digital é realmente o presente. O futuro está chegando cada vez mais rápido e o mundo digital vem possibilitando maior abrangência na comunicação. Não podemos perder essa chance!

[Sobre "Noga Sklar"]

por vera carvalho assump
http://www.veracarvalhoassumpcao.com
19/2/2010 às
10h05 201.6.246.117
 
Praia do Francês
Essa praia fica em Alagoas, onde o mar tem uma cor diferente de todo o Brasil. Além de toda a beleza, ela tem uma estrutura muito gostosa, cheia de caipirinhas e mordiscos. [São Paulo - SP]

[Sobre "Promoção Praias do Brasil"]

por Vera Carvalho
11/12/2008 às
08h53 201.87.81.220
 
Autor e leitor em famí­lia
Acho que o leitor, ao ter contacto com o escritor, se sente mais familiarizado com sua obra, com mais vontade de ler tudo o que ele escreveu. [São Paulo/SP]

[Sobre "Promoção Rir ou Chorar"]

por vera carvalho
9/4/2008 às
09h42 201.0.82.186
 
O casal Garcia-Roza
Olá, Luis Eduardo, conheço bastante bem os livros de Luiz Alfredo. Você analisa muito bem o detetive Espinosa. Concordo quando diz que ele é um dos personagens mais carismáticos da nossa literatura. Também essa idéia de um casal envolvido com literatura sempre me pareceu muito interessante. Dos meus tempos de escola, lembro a fascinação que sentia por Sartre e Simone de Beauvoir. O compartilhamento de idéias torna o relacionamento interessante e estável. Confesso que ainda não conheço o trabalho da Lívia. Seus comentários sobre ele me deixaram bastante curiosa. Você conseguiu aguçar minha vontade de ler a Lívia. Assim que a chuva passar, vou até a Livraria Cutura comprar!

[Sobre "O Casal 2000 da literatura brasileira"]

por vera carvalho assump
http://www.veracarvalhoassumpcao.com
25/7/2007 às
16h43 201.0.82.227
 
Suspeitos e testemunhas
Num texto sobre litertura policial, sou sempre suspeita! Adoro literatura policial e acompanho com muito carinho a coluna do LEM. Ainda não li o livro de Elaine Paiva, mas sendo uma recomendação do meu amigo LEM vai ser minha próxima leitura. Tão logo conheça o segredo da senhora Grey, serei uma testemunha com um depoimento.

[Sobre "Um novo caminho na literatura policial brasileira"]

por Vera Carvalho Assump
http://www.veracarvalhoassumpcao.com
14/8/2006 às
06h45 87.7.69.181
 
Fazer som é muito bom!
Olá, Ram, espero que você esteja desfrutando as delícias de Berkeley, ainda mais depois da compra de um violão. (Será que isso se deve a alguma paixão?) Adorei seu artigo. Adoro música e por muitos anos estudei piano. Acho que quando se domina o instrumento é um prazer tocar e entrar em sintonia com a música, qualquer que seja o instrumento, mesmo que seja eletrônico. Acho que quando se passou do cravo para o piano houve um grande frisson, como quando Glen Miller introduziu tantos instrumentos de sopro numa banda. As bandas de rock vão inovando na mesma velocidade que se inovam os instrumentos. Em qualquer circunstância a música vai atingir o coração de alguém! Apesar das bolhas nos seus dedos, você vai descobrir que tocar o instrumento, fazer o som, é muito melhor do que só ligar algum aparelho e ouvir!

[Sobre "Música é coração, computadores, não?"]

por Vera Carvalho Assump
1/3/2006 às
14h13 201.0.83.172
 
Brasil, mostra a sua cara!
Olá Júlio, seu artigo é muito bom e muito verdadeiro. Não só através do Orkut, mas a internete é uma novidade onde as pessoas se mostram de uma forma que nunca fizeram antes. Até para namorar é diferente. Ninguém na vida real abordaria uma outra pessoa falando tudo o que fala na internete. Falar como um anônimo abre as câmaras de censura! (Será que é isso?) Fui uma das pioneiras em colocar textos literários na internete através do site da Hotbook. Adorei a experiência! Os textos que eu tinha na gaveta, de repente, foram pichados e aplaudidos, mas foram notados. Como todas as novidades, a internete e a experiência Orkut aos poucos vão se "normalizando". E, já que é tudo virtual, os louquinhos vão ficando mais louquinhos!

[Sobre "Orkut Ano Dois"]

por Vera Carvalho Assump
1/2/2006 às
12h07 201.0.83.121
 
Parabéns pela audácia!
Prezado Giron. Parabéns pela audácia! Paulo Coelho é um dos autores que mais vende no mundo e nossa crítica não tem audácia suficiente para falar dele. Acho que você é o primeiro! Já li alguns livros dele e concordo com tudo o que você disse e ainda acrescento que em seus livros, ele consegue passar a idéia de que mesmo que a pessoa esteja na pior, há uma estrela que, se você souber acioná-la, sua vida pode se tornar maravilhosa. Indicá-lo para o Nobel seria mais uma audácia, mas acho que ele merece um estudo. Afinal o que o leitor está precisando? Será que não vale uma análise psicológica para desvendar as necessidades de uma humanidade tão carente de magos e parábolas consoladoras?

[Sobre "Paulo Coelho para o Nobel"]

por Vera Carvalho
29/11/2005 às
10h44 201.0.84.135
 
Naquele tempo...
Olá Júlio, adorei ler o seu blog. Estudei no Mackenzie e saí do ginásio (naquele tempo tinha ginásio) em 67. Minha classe era arrojadíssima e mista. Mas no recreio meninos e meninas ficavam separados. E havia uma senhora Miss Clair que não deixava entrar se usássemos blusa sem manga, ou seja de ombro de fora! Pelo pouco que vivi o movimento estudantil, posso dizer que naquele tempo a juventude era mais "ligada". Hoje a gente vê barbaridades, nossos políticos se transformaram em ladrões refinados, e a "turma" continua numa "nice"...

[Sobre "Higienópolis"]

por Vera Carvalho
11/11/2005 às
08h01 201.0.82.242
 
Flip
Olá, Julio. Parabéns! Tanto já se falou sobre a Flip e você ainda teve o que acrescentar. Nesses dias em que estamos vivendo uma crise política e ética sem precedentes, e que só se fala nisso, é muito bom relembrar a Flip. Lembrar que na abertura a senhora Liz Calder falou sobre a impossibilidade de um mundo sem escritores. No momento em que vivemos, só o mergulho nas boas ficções nos dá força para aguentar a realidade.

[Sobre "Flip 2005"]

por vera carvalho
12/8/2005 às
18h01 201.0.82.75
 
Thrillers e saraus
Olá, Andréa, adorei seu texto. Acho que Ulisses é mesmo para ser recitado em saraus e para se decorar uns trechos mencionando-os em reuniões com um olhar de superioridade. No fundo, poucos chegaram ao prazer da sua leitura, mas o olhar de superioridade faz o outro se sentir pequeno e partir para mais uma tentativa de leitura. Também já li Ira Implacável e adorei. É um livro que proporciona o verdadeiro prazer da leitura. Tive a mesma sensação que você e também perguntei ao autor se ele havia estado nos lugares que menciona. Só não sabia que o LEM foi um "enfant terrible" estragando saraus. Se isso serviu para ele criar thrillers tão apaixonantes, que se lixem os saraus!

[Sobre "Sobre Parar de Escrever Para Sempre"]

por Vera Carvalho
4/7/2005 às
15h52 201.0.84.100
 
Cruzadas
Olá, Sérgio Augusto, excelente o seu artigo! Li o Código Da Vinci e adorei. O autor tem uma técnica narrativa que deixa o leitor alucinado para ler mais. Quanto ao pessoal do Vaticano e suas cruzadas contra o livro, concordo que só vão aumentar-lhe as vendas. A discussão sobre a possibilidade de Jesús ter se casado com Maria Madalena é tão árida como o sexo dos anjos. Existe uma história na Bíblia e existe a História da Humanidade. Algumas vezes as duas coincidem, outras não. A própria História com "H" não consegue apurar detalhes ocorridos em fatos recentes, que dirá há dois mil anos! A técnica narrativa de Dan Brown é tão especial que faz com que o leitor acredite em tudo o que ele diz! É como aqueles filmes de ação contínua (007, Indiana Jones e outros) que enquanto você está no cinema você acredita no que o filme está mostrando. Depois... Bem, depois, só o pessoal, que tomou uma lavagem cerebral e encaixou a história da Blíblia como o único acontecimento do mundo, consegue mover uma cruzada contra qualquer modo de pensar que não seja exatamente o seu!

[Sobre "Perseguindo o Código Da Vinci"]

por Vera Carvalho
16/6/2005 às
12h29 201.0.82.149
 
conquistas, resultados
Querido Julio, parabéns! Realmente as pequenas conquistas, as metas físicas que conseguimos conquistar (infelizmente também sei o quanto isso custa) encontram eco na exitência do indivíduo como um todo. Só depois de experimentarmos é que podemos sentir o bem que o exercício físico traz!

[Sobre "Mens sana... um ano depois"]

por Vera C. Assumpcao
11/6/2005 às
08h32 201.0.82.238
 
leituras para cama ou mesa!
Estimado Lem, concordo plenamente com o que você escreveu. Aliás, tenho uma teoria bem clara a esse respeito. Acredito que há no Brasil e no mundo um grande número de leitores que se delicia com romances do tipo Ulisses de James Joyce ou Grande Sertão Veredas de Guimarães Rosa. Os dois romances citados, bem como os que seguem a linha da Grande Literatura, são romances para se ler sentado, com a atenção bem atilada, pois se perdermos uma palavra o sentido da obra se esfacela. Se pegarmos os últimos grandes sucessos de vendas no mundo, vamos nos deparar com Harry Potter e O Código Da Vinci. São livros que foram adaptados para o cinema depois de venderem muitos milhares de exemplares por todo o mundo, inclusive o Brasil. Tanto a série Harry Potter como o Código são livros para se ler na cama, antes de dormir ou a qualquer hora, pois a trama é tão boa, a linguagem tão acessível que não se perde o fio da meada.

[Sobre "Abismos literários"]

por vera carvalho
19/3/2005 às
08h50 201.0.82.105
 
Julio Daio Borges
Editor
mais comentįrios

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




The Evaluation Interview
Richard A. Fear / Robert J. Chiron
Fourth
(1990)



Fim de Tarde Com Leões
Paula Fontenelle
Geração
(2012)



Sítio do Picapau Amarelo Conforme na Tv (capa Amarela)
Baseado na História de Monteiro Lobato
Rio Gráfica Ed



Calculo diferencial e integral volume 1
Paulo bolous
Makron books
(1999)



Maior Que o Mundo
Cristovão Júnior
Lge
(2006)



Uma Pequena Morte Em Lisboa
Robert Wilson
Record
(2002)



Casos de Administração Mercadológica
Orlando Figueiredo
Fgv
(1973)



Meu Pai, Seu Porco e Eu
Jna Scheerer
Rocco
(2006)



Irmã Com Irmã Se Paga
Ivana Versiani
Ftd
(1994)



A Luz de Deus
Luiz Rodrigues Barbosa Neto
Do Autor
(2010)





busca | avançada
56381 visitas/dia
2,2 milhões/mês