Comentários do IP 160.39.240.15 | Digestivo Cultural

busca | avançada
49702 visitas/dia
2,0 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Death Note - O Musical reestreia no Teatro Miguel Falabella
>>> De Kombi na Praça - Pateo do Collegio
>>> Primeiras edições de Machado de Assis são objeto de exposição e catálogos lançados pela USP
>>> Projeto lança minidocumentário sobre a cultura do Gambá na Amazônia
>>> Cinema itinerante leva sessões gratuitas a cidades do Sudeste e do Sul
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Jô Soares (1938-2022)
>>> Casos de vestidos
>>> Elvis, o genial filme de Baz Luhrmann
>>> As fezes da esperança
>>> Quem vem lá?
>>> 80 anos do Paul McCartney
>>> Gramática da reprodução sexual: uma crônica
>>> Sexo, cinema-verdade e Pasolini
>>> O canteiro de poesia de Adriano Menezes
>>> As maravilhas do modo avião
Colunistas
Últimos Posts
>>> Canções Cruas, por Jacque Falcheti
>>> Running Up That Hill de Kate Bush por SingitLive
>>> Oye Como Va com Carlos e Cindy Blackman Santana
>>> Villa candidato a deputado federal (2022)
>>> A história do Meli, por Stelleo Tolda (2022)
>>> Fabio Massari sobre Um Álbum Italiano
>>> The Number of the Beast by Sophie Burrell
>>> Terra... Luna... E o Bitcoin?
>>> 500 Maiores Álbuns Brasileiros
>>> Albert King e Stevie Ray Vaughan (1983)
Últimos Posts
>>> Direitos e Deveres, a torto e a direita
>>> Os chinelos do Dr. Basílio
>>> Ecléticos e eficazes
>>> Sarapatel de Coruja
>>> Descartável
>>> Sorria
>>> O amor, sempre amor
>>> The Boys: entre o kitsch, a violência e o sexo
>>> Dura lex, só Gumex
>>> Ponto de fuga
Blogueiros
Mais Recentes
>>> O Presépio e o Artesanato Figureiro de Taubaté
>>> O Presépio e o Artesanato Figureiro de Taubaté
>>> Rush (1984)
>>> O governo mente para si mesmo
>>> 2005: Diário de bordo
>>> Sexo, cinema-verdade e Pasolini
>>> Hasta la vista, baby
>>> O amor é importante, porra
>>> Por uma arquitetura de verdade
>>> O criador do algoritmo do YouTube
Mais Recentes
>>> Em Causa Própria de William J. Coughlin pela Record (1994)
>>> As Esganadas de Jô Soares pela Companhia das Letras (2011)
>>> Sabá de Nicholas Clapp pela Manole (2002)
>>> Querida Mamãe: Obrigado por Tudo de Bradley Trevor Greive pela Sextante (2001)
>>> Estados Unidos, Militarismo e Economia da Destruição de Gilson Dantas pela Achiamé (2007)
>>> Do Paraíso e do Poder de Robert Kagan pela Rocco (2003)
>>> Capitalismo da gênese à crise atual de Marcos Fabio Martins de Oliveira pela Unimontes (1989)
>>> Livro - Quem Ama Não Adoece de Marco Aurélio Dias da Silva pela Best Seller (1994)
>>> Selva de Batom de Candace Bushnell pela Record (2007)
>>> O anjo de Hitler de William Osborne pela Seguinte (2013)
>>> Eurico, o presbítero de Alexandre Herculano pela Circulo do livro (1981)
>>> Relato de un Náufrago de Gabriel García Márquez pela Verticales de Bolsillo (2008)
>>> Viagem ao Céu - Saci Texto Integral Capa Dura de Monteiro Lobato pela Círculo do Livro (1984)
>>> Semideuses e Monstros de Rick Riordan pela Intrínseca (2014)
>>> Vingança de Ian St. James pela Record (1991)
>>> Vanguarda operária: elite de classe? de Vania Malheiros Barbosa Alves pela Paz e Terra (1984)
>>> Moisés Vol. 1 um Príncipe sem Coroa de Gerald Messadié pela Bertrand (2001)
>>> Os contos de Giuseppe Tomasi di Lampedusa pela Berlendis (2001)
>>> Trilogia Andrew Pyper Darkside de Andrew Pyper pela Darkside (2015)
>>> Você Só Não para de Fumar Se Não Quiser de Alberto Colares Soares pela Do Autor (2007)
>>> Revista Ventura n. 34 de vários pela Ventura Cultural (2000)
>>> Três Mestres da Poesia Contemporânea de J. M. Ibánez Langlois pela Nerman (1988)
>>> Tudo o Que Você Precisa Saber Para Fazer Uma Boa Viagem: Guia do Passageiro de Infraero Aeroportos; Anac pela Infraero (2012)
>>> Cisão de Lívia Sganzerla Jappe pela Viveiros de Castro (2009)
>>> O Reino de Clive Cussler; Grant Blackwood pela Novo Conceito (2012)
COMENTÁRIOS >>> Comentadores

Domingo, 21/8/2005
Comentários
160.39.240.15


Jornalismo como falta de opcao
Existe uma outra razao, mais pratica, para a popularidade do jornalismo no pais. Em primeiro lugar, acho que oferecer cursos de engenharia, medicina e biologia exigem um grau de investimento bem maior pela universidade particular. Sem contar que ha' uma escassez de professores desta area. Entao, as universidades acabam oferecendo informatica, administracao e jornalismo como os cursos cabeca-de-lanca. Em segundo lugar, as pessoas ja' comecaram a se ligar no fato de que para passar em medicina e engenharia voce acaba estudando muito (e existem poucas particulares preparadas a oferecer estes cursos, que exigem alto investimento em laboratorios, etc.), e depois de formado nem sempre se ganha bem. Depois vem o fato de que o nosso deploravel segundo grau desmerece o estudo de matematica, fisica e biologia. Materias mal ensinadas e chatas, que perante a maneira politizada de ensinar historia e geografia, acabam atraindo pessoas para o jornalismo, que em tese e' uma opcao viavel para quem gosta destas ultimas... E para terminar, infelizmente, no Brasil, a classe media em geral ainda nem tem nocao do que faz um engenheiro ou cientista da computacao, e onde estao as oportunidades do futuro. Somos hoje um pais um pouco congelado, em que a unica novidade e' a noticia. Ha' uma profusao de jornalistas hoje, mas falta noticia quente...

[Sobre "O que é ser jornalista?"]

por Ram
21/8/2005 às
10h21 160.39.240.15
(+) Ram no Digestivo...
 
Teoria e prática
Ana, adorei seu texto. Mas, por um lado, entendo essa coisa do "Produto Humano". Toda faculdade hoje em dia tenta formar um "produto". Até o cara que se diz puramente fã das idéias tenta impor o que ele acredita do mundo ao aluno. Pouquíssimos lugares são escolas Socráticas de descoberta, até porque aos 16 anos já estamos enfiados numa cadeira da faculdade. Ao menos foi assim para mim. Por outro lado, será que a vontade da faculdade se faz no aluno? A faculdade tem que ter objetivos. E formar o "produto humano" é um plausivel. No sentido de formar uma pessoa que saiba pensar e na pratica seja boa em alguma profissão. Lembre-se, no Brasil, muitos cursos das Universidades Federais formam o aluno para um universo tão abstrato, que nada do que lhe foi ensinado é util na prática. E isso é péssimo também. A desilusão pode ser imensa. Quem deve escapar de ser produto é cada indivíduo. Cada um pensa por si. E acho sim que podemos estabelecer caminhos e guias, desde que esclareçamos o que cada um pode decidir por si. Isso vale até para um filho... Quanto à sociedade ser baseada em produto, isso vale para todas as "instâncias". Numa primeira, você pensa sobre o que se impõe socialmente. Mas, numa segunda, seu próprio modelo, será que é baseado no momento, em experiencias do agora, ou em coisas que aconteceram, em imaginacões e sugestões de coisas que leu? Somos todos vitimas de nossos próprios modelos. Quando largamos nossos próprios modelos, acho que o mundo é radicalmente diferente, e todas coisas que não são para nós mesmos têm menos importância. E até o termo "produto humano" deixa de incomodar. Pois só segue quem quer. Ou seja, é só uma questao de marketing.

[Sobre "O produto humano"]

por Ram
10/8/2005 à
00h58 160.39.240.15
(+) Ram no Digestivo...
 
sobre a poesia atual
Boa observação sobre a poesia atual, tristemente envolvida, na imensa maioria dos casos, com esteticismos. Para uma mudança de ares, ler Tagore e Blake, mostra que a poesia pode estar bem proxima 'as pessoas. O Gita, indiano, e tambem uma musica, um poema, que esta no dia-a-dia das pessoas, esta' proximo 'a vida de cada um ao mesmo tempo que vive um pouco longe.

[Sobre "Digestivo nº 237"]

por Ram
7/8/2005 às
23h34 160.39.240.15
(+) Ram no Digestivo...
 
Homens & mulheres
Bom, quanto ao vendedor de frutas e ao faxineiro, cada um e' uma pessoa. Pensar somente como profissionais em quem se manda e desmanda, e' o primeiro passo fracassado para se relacionar com eles. Talvez nesse sentido e' que a Adriana se referiu ao "dom feminino" para conversar com estas pessoas. Ha uma certa maneira diplomatica de se conseguir o que se quer. Coisa que os homens nunca souberam direito, e as mulheres dominam com maestria. Eu mesmo vejo as mulheres da minha vida lidando com pessoas nos mais diversos assuntos com uma habilidade que passa ao largo de mim... Ainda bem que homens e mulheres ainda sao diferentes. Imaginem que sociedade chata aquela em que a mulher finalmente se torna um homem, e desbarata sua sensibilidade e intuicao. O homem, na terra, nao tem um simbolo. A mulher e' mae, e shakti, aquela que e' capaz de gerar e nutrir todo o universo. E assim como nutre, pode destruir, consumir e purificar a vida. Ao menos e' assim que a mitologia indiana apresenta e idolatra o papel da mulher na terra. Em todas as nossas historias, a mulher tem um papel central. O universo em si e' representado sob a forma de uma mulher. Me emocionei quando vi isso num grande, famoso e antigo templo indiano totalmente dedicado a elas...

[Sobre "É preciso aprender a ser mulher"]

por Ram
6/8/2005 às
02h21 160.39.240.15
(+) Ram no Digestivo...
 
Morar em metrópoles
Minha avó costuma dizer, o lugar onde moramos é o lugar... Depois de morar em meia dúzia de lugares tendo a concordar com ela. Por outro lado, uma coisa eu ainda acho. Uma cidade muito violenta, e eu sou carioca, desperdica a energia dos indivíduos. Se o Rio mantivesse o nível que teve em meados de 95, seria hoje a capital do turismo mundial, tal o interesse em visitar esta cidade que conjuga tudo que eu amo. Tendo morado em lugares nao violentos, eu vejo que certas coisas que sempre deveriam ser simples, podem ser simples, e quando sao simples tornam a vida mais leve, mais saudavel, e mais produtiva. Acho um pouco ruim baixar a cabeca, e dizer, e' isso mesmo, e assim que vai ser morar numa grande cidade do Brasil, entao toma. Nao precisa ser assim, e nao devemos baixar a cabeca. Ao menos envie cartas para a prefeitura com sugestoes. Eu garanto que um pouco menos de violencia fara uma grande diferenca... E olha que ja' morei em lugares chatos, hiperpopulados, pouco populados, metropoles... tudo...

[Sobre "Por que eu moro em São Paulo"]

por Ram
6/8/2005 às
02h08 160.39.240.15
(+) Ram no Digestivo...
 
Alunos de administração
Eu adorei a minha formatura. Para mim foi mais um ocasião para agradecer minha família, do que propriamente encerrar um ciclo de aprendizado e estudos. Sempre pensei, e penso, em continuar estudando. Quanto aos alunos de administração, sem querer generalizar, você é uma exceção. A maioria com os quais já interagi me dizem sempre que não ganharam muito com a faculdade. E a boa parte é meio mala mesmo, porque administração se conta por objetivo (este era o argumento deles, quando lhes perguntava porque faziam uso de tanta "jargonice"). Sinceramente, em termos de malice, os engenheiros não ficam muito atrás. Exceto que apanham muito na faculdade, aí saem com egos um pouco mais sob controle. Mas só para te deixar com a pulga atrás da orelha, os melhores livros de administração, e as maiores teorias foram feitas por engenheiros, e em especial engenheiros químicos! Vai entender... Boa sorte com sua carreira atual, e não deixe nunca de estudar.

[Sobre "Minha formatura"]

por Ram
6/8/2005 às
02h01 160.39.240.15
(+) Ram no Digestivo...
 
prepare-se para as machadinhas
Umas observaçoes: 1) não sei aonde, li que uma boa máquina de escrever daria jeito na situação. Afinal com a máquina, tem que se ter muita paciência quando se erra, tem que se reescrever a página inteira para ficar limpinho. Exercício que desanima muita gente. 2) Discordo que não dá para viver de ser escritor. Não dá para viver tentando ser Kafka. Mas aqui nos EUA eu encontro pessoas que escrevem estes romances de bolso, e vivem disso. Não são nenhuma obra da genialidade humana, mas vivem disso. Tem que ouvir seus clientes, como qaulquer micro-empresário, fazer ajustes e tal. Veja só quantos livros de fantasia são publicados por ano (e são uns dois por autor). 3) O problema da nova geração, de qualquer coisa feita no Brasil, é que querem logo serem famosos. Querem logo serem comparados a qualquer coisa que tenha notoriedade ou seja símbolo de qualidade. Mas pera lá, será que é mesmo tão importante termos outro Kafka brasileiro? Nisso eu prefiro a recomendação do meu orientador, siga o seu caminho. E 4) não entendo porque o público leitor se preocupa com movimentos. Isso é coisa de público um pouco idiotizado. Será que cada um não deveria ser capaz de ler, e julgar por si mesmo a qualidade de um livro? Isso impediria coisas chinfrins de se propagarem em velocidade instantânea... O problema da coisa chinfrin que se propaga rápido não é sua existência, mas sim que pode acabar danificando algo de bom que venha a acontecer. Mas ótima questão a ser levantada Julio! E prepare-se para as machadinhas...

[Sobre "Não existe pote de ouro no arco-íris do escritor"]

por Ram
29/7/2005 às
12h08 160.39.240.15
(+) Ram no Digestivo...
 
o problema do Lula
Parece que o problema do Lula está sempre na língua... Talvez fosse melhor se ele não falasse. Quanto a polidez britânica, eu fico suspeitando depois que conheço os adolescentes ingleses que passavam o verão em Manhattan. Parecem mini-hooligans... Em Londres, a polidez britânica se resume as altas castas da sociedade. E é isso que falta no Brasil. Altas castas de qualidade. Nossas altas castas são xinfrins e vagabundas. :).

[Sobre "Se o Lula falasse inglês..."]

por Ram
29/7/2005 às
11h59 160.39.240.15
(+) Ram no Digestivo...
 
Blog feeds...
Feeds and fattens :).

[Sobre "Itinerário de leituras on-line"]

por Ram
26/6/2005 às
11h51 160.39.240.15
(+) Ram no Digestivo...
 
Julio Daio Borges
Editor

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Guia da Gravidez - o Desenvolvimento do Seu Bebê da Concepção ao Parto
Walter Oda
Nova Cultural
(2001)



O Fantasma de Canterville - Série Reencontro / 8ª Ed - Confira !!!
Oscar Wilde
Scipione
(1997)



Iscas de Ambrosia
Márcio Cotrim
Leitura
(2009)



Abrindo Caminhos Em Programação
Não Identificado
Ti
(1977)



A Origem das Espécies
Charles Darwin
Itatiaia
(2002)



Relíquias da terra do ouro - Brasil
Edgard de Cerqueira Falcão
Graphicars
(1946)



Leis Penais Especiais e Sua Interpretação Jurisprudencial
Alberto Silva Franco / Outros
Revista dos Tribunais: São Pa
(1995)



Le Corps Extrême Dans les Sociétés Occidentales
Olivier Sirost
Lharmattan
(2005)



Contos e Lendas de Macau
Alice Vieira
Sm
(2006)



Vida Discipular - Volume 03 (novo)
Avery T. Willis Jr.
Lifeway Press





busca | avançada
49702 visitas/dia
2,0 milhão/mês