Comentários do IP 200.151.211.166 | Digestivo Cultural

busca | avançada
84229 visitas/dia
2,4 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Projeto 8x Hilda reúne obra teatral de Hilda Hilst em ciclo de leituras online
>>> Afrofuturismo: Lideranças de de Angola, Cabo Verde e Moçambique debatem ecossistemas de inovação
>>> Ibraíma Dafonte Tavares desvenda preparação e revisão de texto
>>> O legado de Roberto Burle Marx é tema de encontro online
>>> Sala MAS/Metrô Tiradentes - Qual é a sua Cruz?
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Da fatalidade do desejo
>>> Cuba e O Direito de Amar (3)
>>> Isto é para quando você vier
>>> 2021, o ano da inveja
>>> Pobre rua do Vale Formoso
>>> O que fazer com este corpo?
>>> Jogando com Cortázar
>>> Os defeitos meus
>>> Confissões pandêmicas
>>> Na translucidez à nossa frente
Colunistas
Últimos Posts
>>> Mehmari, Salmaso e Milton Nascimento
>>> Gente feliz não escreve humor?
>>> A profissão de fé de um Livreiro
>>> O ar de uma teimosia
>>> Zuza Homem de Mello no Supertônica
>>> Para Ouvir Sylvia Telles
>>> Van Halen ao vivo em 1991
>>> Metallica tocando Van Halen
>>> Van Halen ao vivo em 2015
>>> Van Halen ao vivo em 1984
Últimos Posts
>>> Editora Sinna lança “Ninha, a Bolachinha”
>>> “Elise”: Lara Oliver representa Bernardina
>>> Tonus cristal
>>> Meu avô
>>> Um instante no tempo
>>> Salvem à Família
>>> Jesus de Nazaré
>>> Um ato de amor para quem fica 2020 X 2021
>>> Os preparativos para a popular Festa de Réveillon
>>> Clownstico de Antonio Ginco no YouTube
Blogueiros
Mais Recentes
>>> A melhor companhia para o Natal
>>> A proposta libertária
>>> Semana da Canção Brasileira
>>> Mashup Camp Day One
>>> Estranha coincidência
>>> Aula com Suassuna
>>> O pingente que deu certo
>>> Fidelio, primeira parte
>>> Um brasileiro no Uzbequistão (III)
>>> Os gatos, as bibliotecas e a literatura
Mais Recentes
>>> A outra vida de Susanne Winnacker pela Novo Conceito (2013)
>>> Você está pronta para ficar rica? de Jean Chatzky pela Elsevier (1998)
>>> Você está pronta para ficar rica? de Jean Chatzky pela Elsevier (1998)
>>> Você está pronta para ficar rica? de Jean Chatzky pela Elsevier (1998)
>>> A garota que você deixou para trás de Jojo Moyes pela Intrínseca (2014)
>>> Uma longa jornada de Nicholas Sparks pela Arqueiro (2013)
>>> Pântano de Sangue de Pedro Bandeira pela Moderna (2009)
>>> Hellsing - Volume - 1 EAN: 9788545700319 de Kohta Hirano pela Jbc (2015)
>>> Tentação sem limites de Babi Glines pela Arqueiro (2014)
>>> Diálogos III a República - Coleção Universidade de Platão pela Ediouro
>>> Uq Holder! - Vol. 1 EAN: 9788545701644 de Ken Akamatsu pela Jbc (2016)
>>> Mindful eating: Comer com atenção plena de Cynthia Antonaccio e Manoela Figueiredo pela Saúde (2018)
>>> Mitologias de Roland Barthes pela Bertrand Brasil (1989)
>>> Os Planelúpedes de Garcia de Paiva pela Brasília (1975)
>>> Uq Holder! - Vol. 3 EAN: 9788545702030 de Ken Akamatsu pela Jbc (2016)
>>> Criando prosperidade de Deepak Chopra pela Alaúde (2009)
>>> O Cravo de Mozart é Eterno de José Lins do Rego pela José Olympio (2004)
>>> Fort of Apocalypse - Vol. 3 EAN: 9788545702801 de Yu Kuraishi pela Jbc (2017)
>>> O menino do pijama listrado de John Boyne pela Cai. Das letras (2013)
>>> Relato de um Náufrago de Gabriel García Márquez pela Record (1997)
>>> Educação e Mudança de Paulo Freire pela Paz e Terra (1999)
>>> Como fazer o amor dar certo de Steven Carter pela Sextante (2011)
>>> Yu Yu Hakusho - Volume - 7 EAN: 9788545700005 de Yoshihiro Togashi pela Jbc (2014)
>>> Dias e Noites de Amor e de Guerra de Eduardo Galeano pela L&pm (2014)
>>> Chobits Especial - Vol. 8 EAN: 9788545701118 de Clamp pela Jbc (2015)
>>> Bhagavad Gita de Krishna-huberto Rohden pela Martin Claret (2012)
>>> La Cabane Magique 33 - Le Secret de Léonard de Vinci de Mary Pope Osborne-philippe Masson pela Bayard Jeunesse (2007)
>>> Conversas Sobre o Invisível de Jean-claude Carrière-jean Audouze-michel Cassé pela Brasiliense (1991)
>>> Fairy Tail Gaiden - Vol. 2 EAN: 9788545703785 de Hiro Mashima pela Jbc (2018)
>>> Para Onde Vai a Educação? de Jean Piaget pela José Olympio (2011)
>>> Mansao dos lilases de Léon Tolstoi pela O Clarim (2000)
>>> Fluminense: a Breve e Curiosa História de uma Máquina de Jogar Bola de Nelson Motta pela Ediouro (2004)
>>> Uq Holder! - Vol. 8 EAN: 9788545703013 de Ken Akamatsu pela Jbc (2017)
>>> O Punho de Deus de Frederick Forsyth pela Record (1994)
>>> Dicionário de Termos Literários de Massaud Moisés pela Cultrix (1974)
>>> Btooom! - Vol. 17 EAN: 9788545700463 de Junya Inoue pela Jbc (2014)
>>> Era uma Vez na França - o Império do Senhor Joseph - Vol. 1 de Fabien Nury, Sylvain Vallee pela Galera Record (2013)
>>> A Filha do Capitão de José Rodrigues dos Santos pela Record (2007)
>>> Fullmetal Alchemist - Especial - Vol. 18 EAN: 9788545703839 de Hiromu Arakawa pela Jbc (2018)
>>> Fora da Lei - Conheça Robin Hood de Angus Donald pela Record (2010)
>>> As Colinas do Tigre de Sarita Mandanna pela Record (2013)
>>> Memória da Água de Emmi Itäranta pela Galera (2015)
>>> Pequim Em Coma de Ma Jian pela Record (2009)
>>> Os Ovos de Faberge de Toby Faber pela Record (2012)
>>> Tristes, Loucas e Más de Lisa Appignanesi pela Record (2011)
>>> As Ilhas da Corrente de Ernest Hemingway pela Bertrand Brasil (2014)
>>> A Sacada de Norm Brodsky, Bo Burlingham pela Best Business (2009)
>>> O Colecionador de Peles de Jeffery Deaver pela Record (2015)
>>> Ak-47 - a Arma Que Transformou a Guerra de Larry Kahaner pela Record (2011)
>>> Toque de Veludo de Sarah Waters pela Record (2011)
COMENTÁRIOS >>> Comentadores

Sexta-feira, 22/2/2002
Comentários
200.151.211.166


Farinha do mesmo saco
Cara Marina O que você chama de animismo também pode ser chamado de prosopopéia, quando no contexto do discurso. Assim não é só a publicidade, mas outros tipos de discurso também utilizam este recurso. Prosopopéia é atribuir características humanas, não necessariamente infantis, a seres inanimados. Alguns dos comerciais que você citou eu conheço. Outros, não. Mas acho um pouco temerário generalizar, atribuindo a todos um caráter idiotizante. O publicitário fala à criança, ao adolescente, enfim, às várias personas que habitam cada ser humano. Mas nem por isso essas personas são "datadas" e sua época essencialmente consumista. Os publicitários falam exatamente aquilo que as pessoas querem ouvir. E quando isso é bem feito, o consumidor sente-se bem e compra - um produto, uma idéia, uma causa social... O recurso da prosopopéia é utilizado há muito mais tempo do que o fim do ano passado. Talvez você não tenha percebido ele antes. Mais ainda: diria que você sentiu essa aversão tão grande por não ser exatamente o público-alvo desses comerciais que citou. Não conheço o desempenho dessas marcas em função da campanha publicitária, mas a maioria delas conta com bons profissinais, e acredito que deram bons resultados aos anunciantes. Me inquieta um pouco essa crítica generalizada à publicidade e aos publicitários. Assim como existe má publicidade e maus publicitários, existem maus psicólogos, maus médicos, maus dentistas... Quando os publicitários erram, pelo menos o dano é menor do que quando um dos outros profissionais acima comete um engano. Já imaginou uma psicóloga radical, que estrago não faz na cabeça de seu paciente? Só para finalizar, não acredito que o sabão Ariel vá levar as mulheres a um desejo de se masturbar. Acredito que esse é um dos poucos comerciais que realmente mostra a realidade feminina atual: apesar de toda liberação, de toda independência, a mulher vive um eterno conflito para manter o equilíbrio entre o relacionamento com o companheiro e a necessidade (e direito) que tem de ter a ajuda dele. O comercial do Ariel é muito realista: seu marido não ajuda em casa? Você quer se separar dele? É claro que não! Você quer fazer tudo sozinha? É claro que não! Ariel passa a mensagem de que é a solução para esse impasse. Como já disse antes, provavelmente você não é o público-alvo desse comercial, e por isso sentiu tanta aversão, mas talvez esteja sendo um pouco radical. Gostaria de lembrar que as regressões, as brincadeiras, as dinâmicas de grupo utilizadas pelos psicólogos, e que são essencialmente animistas, também acabam sendo ridículas e "forçam a barra". Mas a psicologia se atribui um fundamento científico, que muitas vezes é o mesmo da publicidade. Para você saber mais, se for do seu interesse, leia sobre comportamento do consumidor. Você vai ver como tudo tem a mesma origem. Só a título de curiosidade: "marqueteiro" (apesar de o termo ser meio pejorativo) é o profissional que trabalha com marketing. O profissional que trabalha com publicidade chama-se publicitário. Publicidade é uma das ferramentas do marketing, não são a mesma coisa.

[Sobre "Animismo"]

por Adriana
22/2/2002 às
23h05 200.151.211.166
(+) Adriana no Digestivo...
 
Julio Daio Borges
Editor

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Sermões, Vol 5
Padre António Vieira
Lello & Irmão
(1959)
R$ 26,40



O Condenado, o Pessoal Penitenciário e a Comunidade
Revista Penitenciária do Estado do Rj - Nº 1
Secretária de Estado de Justiç
(1977)
R$ 27,82



Capital and Growth
G C Harcourt e N F Laing
Penguin Books
(1971)
R$ 19,28



Letras de Hoje Nº 88 Jun 1992
Puc Rio Grande do Sul
Puc Rio Grande do Sul
(1992)
R$ 15,00



A Leste do éden Vol 1
Steinbeck
Abril Cultural
(1984)
R$ 5,20



Estamos Todos Reencarnados
Maria Augusta F. Puhlmann
Alan Kardec
R$ 15,00



Telemarketing Tecnicas de Venda de Alto Desempenho por Telefone
Phillip E. Mahfood
Campus
(1991)
R$ 7,00



Ex-alunos Negros Cotistas da Uerj: os Desacreditados e o Sucesso
Daniela Frida Drelich Valentim
Quartet; Faperj
(2012)
R$ 17,28



Piccolo Lessico del Musicista
Amintore Galli
G Ricordi
R$ 29,39



Brasil - Cazuza, Renato Russo e a Transição Democrática
Mario Luis Grangeia
Civilização Brasileira
(2015)
R$ 17,00





busca | avançada
84229 visitas/dia
2,4 milhões/mês