DE QUALQUER FORMA... | Ricardo

busca | avançada
32696 visitas/dia
1,3 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Revisores de Texto em pauta
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Introdução ao filosofar, de Gerd Bornheim
>>> Companheiro dileto
>>> O Vendedor de Passados
>>> Eugène Delacroix, um quadro uma revolução
>>> Meus Livros
>>> Quem é (e o que faz) Julio Daio Borges
>>> Plágio
>>> O filho eterno e seus prêmios literários
>>> Entrevista com Antonio Henrique Amaral
>>> Entrevista com Antonio Henrique Amaral
Mais Recentes
>>> Eu não sou cachorro, não de Paulo César de Araújo pela Record (2002)
>>> Diário de uma Paixão de Sparks,Nicholas pela Novo Conceito (2019)
>>> Gestão de pessoas de Idalberto Chiavenato pela Campus (1999)
>>> Administração de Marketing de Philip Kotler pela Atlas (1998)
>>> Cinquenta Tons de Liberdade de James,E. L. pela Intrínseca (2012)
>>> Cinquenta Tons Mais Escuros de James,E. L. pela Intrínseca (2012)
>>> Mecânica vetorial para engenheiros Estática (vol. I) de ferdinand P. Beer e E. Russell Johnston, Jr. pela McGraw-Hill (1980)
>>> Cinquenta Tons de Cinza de James,E. L. pela Intrínseca (2012)
>>> A quinta disciplina de Peter M. Senge pela Best Seller
>>> Marketing Internacional de Edmir Kuazaqui pela Makron Books (1999)
>>> A cozinha das crianças (espertas) de Hervé This pela Degustar (2006)
>>> O Sagrado Selvagem de Roger Bastide pela Companhia das Letras (2006)
>>> Alternativas à Crise de José Oscar Beozzo (Org.) pela Cortez (2009)
>>> Dentro da Noite Veloz (1a Edição) de Ferreira Gullar pela Civilização Brasileira (1975)
>>> Poesia Comprometida com a Minha e a tua Vida de Thiago de Mello pela Civilização Brasileira (1980)
>>> Que País É Este? e Outros Poemas de Affonso Romano de Sant'Anna pela Civilização Brasileira (1980)
>>> Uma Razão para Respirar de Rebecca Donovan pela Pandorga (2014)
>>> Par Delà le Bien et le Mal de Frédéric Nietzsche pela Mercure de France (1907)
>>> Poesia de Alphonsus de Guimaraes pela Agir (1976)
>>> Princesa à Espera / Princesa Apaixonada de Meg Cabot pela Saraiva (2010)
>>> Portugal e seus Sabores de Angélica Santa Cruz (Org.) pela Abril (2017)
>>> La Volonté de Puissance Tome I de Frédéric Nietzsche pela Mercure de France (1909)
>>> Viagem ao Centro do Computador de Edith Modesto pela Ática (2000)
>>> A Rosa de Sarajevo de Margaret Mazzantini pela Companhia das Letras (2011)
>>> Um Pedaço de TI de Patricia Bittencourt pela Ledriprint (2017)
>>> Bala XXI - Casos, Crônicas, Piadas e Contos de Augusto José Vieira Neto pela Mandamentos (2000)
>>> Filhos Especiais Para Pessoas Especiais - O Milagre do Dia-a-dia de Neusa Maria pela Paulinas (2010)
>>> Pensées Étranglées de E. M. Cioran pela Gallimard (2014)
>>> Le Voyageur et son Ombre de F. NNietzsche pela Denoel (1979)
>>> Colder than Ice de David Patneaude pela Albert Whitman & Company (2003)
>>> Misericordiae Vultus / O Rosto da Misericórdia de Papa Francisco pela Paulinas (2015)
>>> Manual do Agricultor Brasileiro de Carlos Augusto Taunay pela Companhia das Letras (2001)
>>> O Ingenuo de Voltaire pela Dcl (2013)
>>> O Evangelho Segundo O Espiritismo de Allan Kardec pela Feb (1999)
>>> A Princesa de Babilonia de Voltaire pela Dcl (2013)
>>> A Campanha Abolicionista de Jose do Patrocinio pela Dcl (2013)
>>> Zollinger - Atlas de Cirurgia de E. Christopher Ellison, Robert M. Zollinger pela Guanabara Koogan; (2017)
>>> O Hobbit: A batalha dos cinco exercítos : guia ilustrado de Jude Fisher pela WMF Martins Fontes (2014)
>>> Radiografia da Alma de Pe. Hewaldo Trevisan pela Planeta (2010)
>>> Convênios e outros instrumentos de "Administração Consensual"na Gestão Pública do século XXI - Restrições em Ano Eleitoral de Jessé Torres Pereira Junior e Marinês Restelatto Dotti pela Fórum (2010)
>>> Estalos e Rabiscos - Mãos à Obra Literária de Walter Galvani pela Novaprova (2011)
>>> Distrito Federal Paisagem, População e Poder de Marília Peluso e Washington Candido pela Harbra (2006)
>>> Parto de Mim de Vera Pinheiro pela Pallotti (2005)
>>> Deuses americanos de Neil Gaiman pela Intrínseca (2016)
>>> A Ilha dos Prazeres de André Rangel Rios pela Uapê (1996)
>>> A pequena pianista de Jane Hawking pela Única (2017)
>>> Tradição e Novidade na Ciência da Linguagem de Eugenio Coseriu pela Presença- Usp (1980)
>>> Jovens Sem-Terra - Identidade em movimento de Maria Teresa Castelo Branco pela Ufpr (2003)
>>> Os Segredos das Mulheres Inteligentes de Julia Sokol e Steven Carter pela Sextante (2010)
>>> Lettres et Maximes de Épicure pela Librio (2015)
COMENTÁRIOS

Sábado, 4/5/2002
Comentários
Leitores


DE QUALQUER FORMA...
Sou um leitor oblomovista: enfio-me na cama com meus livros e não há o que me tire de lá. E que pereça o mundo! Sei que no Juízo Final, os que puderam ler e não o fizeram (ou dedicaram-se à auto ajuda e esoterismo) serão condenados ao lugar com choro e ranger de dentes, enquanto aqueles que não leram porque não tiveram a oportunidade, talvez sejam merecedores de uma segunda chance. Quanto aos operários o intervalo do trabalho: adiantaria colocar Homero nas mãos deles? Schopenhauer? José de Alencar ou Agata Christie pelo menos? Não adianta ... Agora, os que podem ler e não o fazem, esses são condenados por si mesmos à sofrer as consequências da própria inércia.

[Sobre "Quem Não Lê Não É Humano"]

por Ricardo
4/5/2002 às
15h00 200.227.234.196
(+) Ricardo no Digestivo...
 
Convite
Caro Paulo, parabéns pelo seu belo texto. Sou ator e diretor de teatro no Rio de Janeiro e estou ensaiando o espetáculo "A Guerra Conjugal", encenação de sete contos do livro homônimo do Dalton, com a permissão do próprio. O espetáculo estreará no dia 4 de junho e ficará em temporada até 31 de julho. Depois queremos viajar e claro, o nosso desejo maior é ir a Curitiba. Caso isso aconteça, sua presença na platéia me daria enorme prazer. Um abraço, Leonardo Netto

[Sobre "Deus"]

por Leonardo Netto
4/5/2002 às
02h50 200.151.60.240
(+) Leonardo Netto no Digestivo...
 
confiança
Temos que aceitar a nossa existência em toda a plenitude possível; tudo, inclusive o inaudito, deve ficar possível dentro dela. No fundo, só essa coragem nos é exigida: a de sermos corajosos em face do estranho, do maravilhoso e do inexplicável que se nos pode defrontar. Por se terem os homens revelado covardes nesse sentido, foi a vida prejudicada imensamente. As experiências a que se dá o nome de "aparecimentos", todo o pretenso mundo "sobrenatural", a morte, todas essas coisas tão próximas de nós têm sido tão excluídas da vida, por uma defensiva cotidiana, que os sentidos com os quais as poderíamos aferrar se atrofiaram. Nem falo de Deus. Mas a ânsia em face do inesclarecível não empobreceu apenas a existência do indivíduo, como também as relações de homem para homem, que, por assim dizer, foram retirados do leito de um rio de possibilidades infindas para ficarem num ermo lugar da praia, fora dos acontecimentos. Não é apenas a preguiça que faz as relações humanas se repetirem num tão indizível monotonia em cada caso; é também o medo de algum acontecimento novo, incalculável, diante do qual não nos sentimos bastante fortes. Somente quem está preparado para tudo, quem não exclui nada, nem mesmo o mais enigmático, poderá viver sua relação com outrem como algo de vivo e ir até o fundo de sua própria existência. (Rainer Maria Rilke, Cartas a um jovem poeta.)

[Sobre "Iris, ou por que precisamos da tristeza"]

por Lucia
4/5/2002 à
00h48 200.197.11.28
(+) Lucia no Digestivo...
 
Ah, paranóico porquê?!?
Rogerio, meu querido, sempre que você quiser meu "acalanto" (que palavra linda!), ele está à sua disposição. O Fabio não se incomoda não, nem o Alexandre, que são meus oficiais superiores no Exército de Pedro (vide texto anterior de Alexandre). Eles bem sabem qual é a nossa missão aqui... Beijo carinhoso da Sue

[Sobre "Quem Não Lê Não É Humano"]

por Assunção Medeiros
3/5/2002 às
23h19 200.184.36.111
(+) Assunção Medeiros no Digestivo...
 
Não só parece assim...
Caro Valentim, permita que eu discorde de algumas colocações suas. A menção que o Alexandre faz a um determinado TIPO de pessoa, não a uma determinada CLASSE de pessoas, até pode ser considerada negativa, mas não gratuita. Por favor, não estenda a teoria do "bom selvagem" à procura da cultura e dos livros. O amor aos livros é algo que se tem ou não se tem. Tenho dois exemplos muito próximos, de pessoas humildes, dois homens favelados, pessoas que jamais tiveram uma oportunidade de frequentar óperas ou ouvir Mozart. Um deles abandonou o ensino oficial ainda no ginásio (naquela época era ginásio). Amante dos livros, no entanto, está montando lentamente uma biblioteca com livros usados, e hoje, já um senhor, ajuda os filhos de seus vizinhos com as pesquisas escolares. Isso entre os pesados trabalhos de marcenaria que faz. O outro deles, que além de pobre e favelado é negro, decidiu que aprenderia idiomas estrangeiros. Usando bibliotecas públicas, comprando livros como podia, ele hoje é autodidata em inglês e alemão, professor de um famoso curso de idiomas. Ah, e o Alexandre também fala na responsabilidade daqueles que enxergam mais longe com aqueles que não o fazem. Salvemos, portanto, as joaninhas! E eu, da minha parte, adiciono que, mesmo reconhecendo os diferentes "graus de humanidade" de cada pessoa, amemos a todos, já que o maior Ser Humano que já existiu, do alto de um grande sofrimento físico, vilipendiado por todas as joaninhas à sua volta, implorou: Perdoai-os Pai, eles não sabem o que fazem. E cada vez que olho em volta, reconheço: não sabemos mesmo. Mas alguns querem aprender. Beijos da Sue

[Sobre "Quem Não Lê Não É Humano"]

por Assunção Medeiros
3/5/2002 às
23h01 200.184.36.111
(+) Assunção Medeiros no Digestivo...
 
CONCORDO QUE PARECE ASSIM...
Concordo Que Parece Assim... Do que gosto e do que não gosto se é que posso separar. Gosto do estilo, gosto dos bons livros, gosto das joaninhas, gostaria que a vida fosse tão simples, gosto da vida dos que na sua coluna podem ler, tenho simpatia pelos que gostariam de ler mas realmente não podem. Gosto até dos livros que ainda esperamos que sejam escritos. Tirando o que menos gosto, sua coluna parece, tal como a anterior, uma ode aos livros, é praticamente uma poesia. Não gosto da menção negativa e gratuita a pessoas determinadas que estão sendo julgadas sem direito à defesa, e sem que as razões da acusação sejam esmiuçadas. Talvez a acusação em alguns casos seja justa, talvez não. Que culpa têm as joaninhas por não poderem se deleitar com algumas das maravilhas humanas ? Que culpa têm aqueles operários que na hora do almoço, olham imbecilmente, sentados na grama, para o muro ainda não pronto ? Levantaram-se às quatro e meia da madrugada, tomaram três conduções, trabalharam feito uns mouros, pelo menos quatro horas e estão sendo esperados para mais quatro de trabalho pesado. Depois tomarão de novo mais três conduções, chegarão em casa arrebentados, querendo comer e dormir, porque amanhã, de nôvo, às quatro e meia ou cinco horas, estarão novamente começando a viagem para mais um pedaço dum muro, e quando aquele terminar haverá mais infinitos muros esperando por eles. Quando poderão eles ler ? Quando não terão eles sono ? Saberão ler ? Aprenderam eles a saborear a leitura ? Em que familia nasceram ? Em que lugar nasceram ? Em que meio passaram a infancia ? Que cerebro têm ? Que mente e que espírito possuem ? Ouvi hoje notícia de que em determinado lugar seria, entre outras, executada a Sinfonia nº 40 de Mozart, e o locutor teceu os maiores elogios ao autor e à obra. Não pude deixar de associar sua coluna a essa notícia, e fiquei pensando qual a diferença entre esse operário descansando cinco ou dez minutos para voltar aos seus tijolos, e Mozart. Eu sei que isto parece uma tolice do tamanho de mil bondes, mas ainda assim ouso perguntar, que mérito tem uma pessoa que aos seis anos pôde fazer uma obra prima como ele fez ? Com o cerebro dêle, com a mente dêle, com o espírito dêle, seria uma vergonha se não o tivesse feito, e até, talvêz, tenha feito pouco. Por favor não se choque, eu já estou chocado por todos nós. E eu acho que não há mérito em gostar do que é belo, nem demérito em não o apreciar. São tantos os fatores determinantes ! Entretanto e apesar disso tudo, eu ia lamentar as pessoas incapazes de apreciar o belo, em qualquer de suas expressões, mas, por outro lado, quem disse que o homem é mais feliz do que a joaninha ? Ou é ?

[Sobre "Quem Não Lê Não É Humano"]

por Valentim Carval
3/5/2002 às
22h39 195.23.129.35
(+) Valentim Carval no Digestivo...
 
Paranóico
E eu que já me considerava portador de uma "paranóia controlável"... Mas tenho melhorado. E obrigado pelo acalanto, Sue. Cê é muito doce (controle o ciúme, hein, Fábio).

[Sobre "Quem Não Lê Não É Humano"]

por Rogério Macedo
3/5/2002 às
16h51 200.194.102.154
(+) Rogério Macedo no Digestivo...
 
Prados mais verdes
Caro Rogério, lendo todos os comentários anteriores, pude perfeitamente entender o motivo de sua confusão. Não se sinta mal... mas nunca pense que o Capitão Fabio seria capaz de uma falta de classe destas! Achei o seu prado em particular bastante verde e convidativo, e vou dar uma olhadinha no seu blog já, já. Beijos da Sue

[Sobre "Quem Não Lê Não É Humano"]

por Assunção Medeiros
3/5/2002 às
16h30 200.184.36.68
(+) Assunção Medeiros no Digestivo...
 
Acontece
Acontece, acontece...Isso só prova a minha teoria de que a Internet é um Ambiente Altamente Paranóico...

[Sobre "Quem Não Lê Não É Humano"]

por Alexandre
3/5/2002 às
16h17 200.205.157.155
(+) Alexandre no Digestivo...
 
Embaraço, reconheço.
Fiquei meio atordoado com o negócio ao ponto de cometer o seguinte paradoxo: "... por motivos que desconheço ..." e logo depois digo que conheço o motivo "e não compreedeu porque..."

[Sobre "Quem Não Lê Não É Humano"]

por Rogério Macedo
3/5/2002 às
15h59 200.194.102.154
(+) Rogério Macedo no Digestivo...
 
Julio Daio Borges
Editor
mais comentários

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




O LIVRO DAS ATITUDES
VARIOS AUTORES
PENSAMENTO
(1992)
R$ 5,50



GLOBALIZAÇÃO E DINÂMICA REGIONAL - RELENDO A ECONOMIA CAPIXABA
ARLINDO VILLASCHI FILHO
NÃO EXISTE
R$ 15,00



A ANTROPOLOGIA CONTEMPORÂNEA
JEAN-MARIE AUZIAS
CULTRIX
(1976)
R$ 10,00



MENSAGEIRO DO VENTO - UMA VIAGEM PELA MUDANÇA
DULCE MAGALHÃES
QUALITYMARK
(2006)
R$ 67,00



O MASSACRE DA CANDELÁRIA
GERALDO LOPES
SCRITTA
(1994)
R$ 30,00



BUSINESS LAW TODAY, COMPREHENSIVE EDITION: TEXT, CASES, LEGAL, ETHICAL
ROGER LEROY MILLER; GAYLORD A. JENTZ
SOUTH-WESTERN COLLEGE/WEST
(1996)
R$ 250,00



TUDO A DECLARAR
ARMANDO FALCÃO
NOVA FRONTEIRA
(1989)
R$ 10,00



COMO SE REALIZAM AS MUDANÇAS EM EDUCAÇÃO
A. M. HUBERMAN
CULTRIX
(1976)
R$ 10,00



HISTÓRIA DA LITERATURA BRASILEIRA, VOLUME 1
SÍLVIO CASTRO
ALFA
(1999)
R$ 26,40



PIRANDELO Y SU TEATRO
JOSÉ MARÍA MONNER SANS
EDITORIAL LOSADA
(1947)
R$ 12,00





busca | avançada
32696 visitas/dia
1,3 milhão/mês