Educação no Brasil | Welington A. Pinto

busca | avançada
78907 visitas/dia
2,2 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Teatro Sérgio Cardoso recebe As Conchambranças de Quaderna de Ariano Suassuna
>>> “Meus bichos do sertão”, da artista mineira Maria Lira, em exposição na AM Galeria
>>> Maurício Limeira fará parte do DICIONÁRIO DO PROFUNDO, da Ao Vento Editorial
>>> Longa documental retrata música e territorialidade quilombola
>>> De Priscila Prade, Exposição Corpo em Quarentena abre dia 4/10
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Eleições na quinta série
>>> Mãos de veludo: Toda terça, de Carola Saavedra
>>> A ostra, o Algarve e o vento
>>> O abalo sísmico de Luiz Vilela
>>> A poesia com outras palavras, Ana Martins Marques
>>> Lourival, Dorival, assim como você e eu
>>> O idiota do rebanho, romance de José Carlos Reis
>>> LSD 3 - uma entrevista com Bento Araujo
>>> Errando por Nomadland
>>> É um brinquedo inofensivo...
Colunistas
Últimos Posts
>>> Cris Correa, empreendedores e empreendedorismo
>>> Uma história do Mosaic
>>> Uma história da Chilli Beans
>>> Depeche Mode no Kazagastão
>>> Uma história da Sambatech
>>> Uma história da Petz
>>> A história de Chieko Aoki
>>> Uma história do Fogo de Chão
>>> BDRs, um guia
>>> Iggor Cavalera por André Barcinski
Últimos Posts
>>> Brasileira muda paisagens de Veneza com exposição
>>> Os inocentes do crepúsculo
>>> Inação
>>> Fuga em concerto
>>> Unindo retalhos
>>> Gente sem direção
>>> Além do ontem
>>> Indistinto
>>> Mais fácil? Talvez
>>> Riacho da cacimba
Blogueiros
Mais Recentes
>>> A Claustrofobia em Edgar Allan Poe - Parte I
>>> Os indie e-books contra-atacam
>>> O encontro improvavel
>>> Hermann Hesse - um caso de amor à primeria palavra
>>> 7 de Julho #digestivo10anos
>>> Artista de Rua - Stand by Me
>>> Você conhece Boogarins? Então venha conhecer!!!
>>> Um lance de escadas
>>> Etapas da criação de uma pintura digital * VÍDEO *
>>> Deus & Filhos Cia. Ltda.
Mais Recentes
>>> A Deliciosa Cozinha Sem Glúten de Regina Racco pela R. Racco (2009)
>>> Glúten e Obesidade, A Verdade que Emagrace de Regina Racco pela R. Racco (2008)
>>> 200 Receitas de Bons Carboidratos de Sandra Woodruff pela Sextante (2004)
>>> O Poeta de Michael Connelly pela Best Seller (1996)
>>> Divida de Sangue de Michael Connelly pela Best Seller (1998)
>>> Cidade no Além de Francisco Cândido Xavier; Heigorina Cunha pela Ide (1989)
>>> Coletânea do Além de Francisco Cândido Xavier pela Feesp (2001)
>>> Os Pilares Da Terra - Volume I e II de Ken Follett pela Rocco (1991)
>>> Os Mensageiros de Francisco Cândido Xavier pela Feb (1990)
>>> Homossexualidade - Da Opressão A Libertação de Hiro Okita pela Sundermann (2007)
>>> Prática da magia - Um Guia Introdutório à Arte de Draja Mickaharic pela E. Roka (1996)
>>> Diálogo dos Vivos de Francisco Cândido Xavier/J. Herculano Pires pela Geem (2018)
>>> Experiências com os florais de Saint Germain na educação de Rosana Souto pela 2019 (2019)
>>> Preconceito Contra a Origem Geográfica e de Lugar de Durval Muniz de Albuquerque Júnior pela Ed. 3 M (2012)
>>> Transgressões - As Ocupações De Reitoria E A Crise de Álvaro Bianchi pela Sundermann (2008)
>>> Mensagens De Inês De Castro de Francisco Cândido Xavier/Caio Ramacciotti pela Geem (2009)
>>> As doze casas de Howard Sasportas pela Pensamento (1985)
>>> Produção de Coelho - Caseira, Comercial e Industrial de Márcio Infante Vieira pela Nobel (1979)
>>> Mundo Paralelo - A Trajetória de Uma Mãe de Vera Lúcia Gonzalez M. da Silva pela Mundo Maior (2013)
>>> Astrologia- uma novidade de 6000 anos de Maria Eugênia de Castro pela Nova Fronteira (2007)
>>> Astrologia sem segredos de Sue Merlyn Farebrother pela Pensamento (2015)
>>> Coleção As Grandes Guerras Mundiais - Completa com 20 vol de Garry Sheffield pela Folha de S. Paulo (2014)
>>> Entrega-te a Deus de Divaldo Franco pela Intervidas (2015)
>>> El zorro- Comienza la leyenda de Isabel Allende pela Sudamericana (2005)
>>> O tarô mitológico de Juliet Sharman-Burke, Liz Greene pela Madras (2016)
COMENTÁRIOS

Quinta-feira, 30/5/2002
Comentários
Leitores


Educação no Brasil
Educação: Educação no Brasil, uma triste História No final do ano passado, o PISA - Programa Internacional de Avaliação de Alunos, mantido pela Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), com a finalidade de analisar o contexto educacional em países ricos e em desenvolvimento, divulgou o desempenho de seus testes realizados no segundo semestre de 2001. O Brasil, com cerca de 5 mil alunos avaliados, considerando apenas respostas de textos lidos, da rede pública e particular, ocupou a última posição entre 32 países participantes. Os estudantes da Finlândia atingiram o primeiro lugar, nível 4; os do México, Rússia e Polônia, nível 2, penúltima posição. Triste resultado. Estudantes brasileiros tiveram a pior avaliação, não entendem bem o que lêem, ou melhor, não conseguem decifrar a linguagem de um texto com precisão. Isso é mal. Influencia negativamente na compreensão de matérias como física, química, filosofia e outras ciências do currículo escolar. Como também prejudica o entendimento de contratos, normas e até bulas de remédio, interesses que qualquer cidadão é obrigado a decifrar no seu dia-a-dia. Para o Professor Marcos Bagno, doutor em Lingüística pela Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da USP ... o problema tem origem no tratamento dado à língua no Brasil, onde o foco do ensino está na gramática, quando deveria ser na leitura e na escrita. Na Inglaterra há muito sugere à comunidade escolar, dos alunos à diretoria, interromper o que está fazendo em cada turno e, por um tempo determinado, se dedicar à leitura; cada um lê o que achar melhor. Depois, tudo volta ao normal. O interessante é que ninguém lê para fazer exames, mas é surpreendente o resultado: espontaneamente surgem comentários, análises e discussões sobre as histórias. Com a iniciativa, cresce o nível de leitura e as pessoas passam a se expressar melhor. Ler é muito bom. Criança ou adulto que tem costume de ler aprende muito mais, é claro. A literatura, além de mostrar a beleza da língua, produz conhecimento, desenvolve imaginação e permite sonhar. As escolas não podem manter a política de retirar da Sala de Aula a Literatura, como está acontecendo pelo país. Mais do que nunca, precisamos fazer do Brasil um país de Leitores. IBOPE Para confirmar o desastroso resultado do Programa Internacional de Avaliação de Alunos, o IBOPE, em 11 de dezembro do ano passado, divulgou outra pesquisa no mesmo sentido, entre dois mil brasileiros de 15 a 64 anos. Os números: 09% dos entrevistados são completamente analfabetos 31% leram um texto e não entenderam a mensagem 34% somente foram capazes de entender textos curtos 26% apenas leram um texto e entenderam a mensagem O Ministro da Educação, ex-Professor Paulo Renato, ao comentar a participação dos brasileiros na avaliação internacional, declarou que ficou satisfeito com o resultado. Foi mal. Um atento leitor, na seção de cartas do jornal Estado de Minas, dia 12/12/2001, respondeu no mais fino humor: baseada na declaração do Presidente Fernando Henrique Cardoso (também ex-Professor), de que “...se a pessoa não conseguir produzir, coitada, vai ser professor...“ – é de que esta pessoa quando fracassa como professor, vai ser ministro do atual governo tucano. Dias mais tarde, até o SBT entrou na briga, levando ao ar um programa para também avaliar o desempenho cultural do estudante brasileiro. Dos milhares de alunos, entre 13 e 14 anos, inicialmente avaliados pelas Escolas, apenas 60 foram indicados para participar do programa de televisão, apresentado por Sílvio Santos. A primeira colocada, uma estudante do Rio de Janeiro, acertou sessenta por cento das perguntas, errando até o nome do rio que os Bandeirantes seguiram o curso para atingir o interior do Brasil: rio Tietê. ENSINO PÚBLICO DE MINAS, OUTRA BOMBA. Dia 2 de abril último, o SIMAVE – Sistema Mineiro de Avaliação da Educação Pública, divulgou os números do último resultado: 83,4% do alunos da rede pública não sabem Física; 82,1%, reprovados em Química; 70,42%, em Biologia; 47,4%, em Matemática; 20,4%, em História; 16,3%, em Língua Portuguesa e 8,9%, em Geografia. Diante dos resultados, o Secretário de Educação, Professor Murilo Hingel ressaltou: ...se a maioria dos alunos apresenta desempenho crítico nestas disciplinas, podemos concluir que algo está errado. Lógico que sim. Basicamente creditamos ao problema a falta de nível de formação dos Professores e a ausência do hábito de leitura e interpretação de texto nas Salas de Aula, além de outras questões de fundo, como deficiência de recursos pedagógicos, instalações escolares inadequadas, salas lotadas, baixos salários dos Professores e profissionais desatualizados. Seria este quadro responsável por abomináveis recordes no Brasil? * A marginalidade consagra o Brasil como um dos países mais violentos das 192 Nações do Mundo. * A corrupção coloca o Brasil no pódio dos primeiros na lista de países que mais toleram esse tipo de crime. * O Brasil é o campeão mundial em número de torcedores fanáticos por esportes competitivos. Será que o Brasil ainda insiste em manter a política de estancar o nível de conhecimento do ensino fundamental, pensando na eleição de políticos que se aproveitam dos currais eleitoreiros? Lembrando Monteiro Lobato: um país se constrói com homens e livros. * Welington Almeida Pinto, escritor e publicitário. Consultoria cultural na internet através do www.sabesabe.com.br - E-mail: [email protected]

[Sobre "Quem Não Lê Não É Humano"]

por Welington A. Pinto
30/5/2002 às
08h07 200.192.188.11
(+) Welington A. Pinto no Digestivo...
 
Fica pra próxima
Eu, Vanessa, honestamente, não tenho nada contra programas que ensinam mulheres - ou homens - a cozinhar: nem nada, juro, particularmente contra as apresentadoras do "Saia Justa". Só acho que elas estão fora de contexto. Que fazem melhor o que faziam antes. E que vocês, telespectadoras, estão se submetendo à constrangedora situação serem avisadas disso por um moleque que acabou de completar 22 anos - e que não tem saco para cumprir a exaustiva tarefa de reeducar vocês: já está tarde demais. Fica pra próxima, beijos,
Eduardo

[Sobre "Com a calcinha aparecendo"]

por Eduardo
30/5/2002 às
02h27 200.213.203.195
(+) Eduardo no Digestivo...
 
Ruídos de comunicação
Yara,
Se, para você, é impossível discutir comigo porque estudo na GV, conversar com você me parece inviável por um motivo menos obscuro: você é completamente incapaz de compreender um texto simples. Eu nunca escrevi que o "A&L" é o "melhor" site da Internet, e jamais disse que, para mim, só existe o Paulo Francis e o Nelson Motta. Mas dificuldades assim parecem fichinha para alguém que acha que, quanto mais censurado o artista, melhor o seu trabalho; e que militância politicamente correta é qualidade incontestável. Siga firme, assim: você tem tudo para, um dia, conseguir ser iluminadora do programa. Beijos,
Eduardo

[Sobre "Com a calcinha aparecendo"]

por Eduardo
30/5/2002 à
01h57 200.213.203.195
(+) Eduardo no Digestivo...
 
No topo
Que bom, Karla, que você me avisou que faz parte da "elite brasileira intelectualizada". Se julgasse apenas pelas suas opiniões e pelo seu português, eu não ia perceber. Mas deveria: o nível dessa "elite" é tão baixo que inclui, além de você, de Marilena Chauí a Rita Lee. E, segundo meu professor de Marketing, também aqueles com nível superior, com acesso a computador e televisão, e que lêem aproximadamente dois livros por ano. Parabéns: você chegou lá. Boa sorte,
Eduardo

[Sobre "Com a calcinha aparecendo"]

por Eduardo
30/5/2002 à
01h47 200.213.203.195
(+) Eduardo no Digestivo...
 
Cara Yara
Boa noite, mocinha (ah, meus 28 anos!)... Primeiro, quanto ao estilo do meu grupo de estudos, não entendi direito o que você quis dizer com isso, mas lhe asseguro que é todo composto de professores universitários das áreas de história, arqueologia e letras, e estudamos a cultura celta com bastante seriedade. Ninguém no meu grupo de estudos quer recriar religiões extintas, das quais pouco se sabe, nem dançar pelado na lua cheia. Segundo, claro que títulos ou aprovação pública não significam prova de inteligência ou cultura, senão o Bambam do Big Brother era o cara mais inteligente do Brasil. Olha só, a Rita Lee nem de longe era líder musical dos mutantes, e como música ela é pouquíssisma coisa mais que medíocre. Ela teve foi sorte, ou talvez a esperteza - nunca disse que ela não era esperta - de se ligar a músicos maravilhosamente talentosos como Sérgio Dias, Arnaldo Baptista, e até o marido camisolão Roberto de Carvalho. (Me diz alguma coisa que ela tenha feito no período em que os dois estavam separados) Militância política, minha cara, não é sinal de inteligência, muito pelo contrário, é sinal de espírito de rebanho e fraqueza de alma, na minha opinião. A ativista Rita Lee é a razão de meu ligeiro desprezo por ela. Não tenho nada contra nenhuma destas mulheres, porque não estava, como acho que o Eduardo também não está, falando da pessoa delas. Estava falando do programa, e da falta de uma linha editorial séria nele. Não tem mesmo. Botar mulheres famosas, só porque são famosas, para falar de qualquer assunto é uma tremenda babaquice, se me permite a franqueza. Bom, se não permite, também, agora já era! :o) E nivela por baixo sim, porque só o fato de você achar que este programa é a salvação da mulher brasileira contra a síndrome da bunda perfeita já mostra o quão pouco as mulheres brasileiras esperam de si mesmas. E chega desta outra síndrome das "mulheres maravilhosas". Ou todas nós batalhamos para sermos mesmo maravilhosas, no nível intelectual e de cobrança dos homens, ou baixemos todas as orelhas e assistamos a PODEROSA (porque ela é mesmo) Ana Maria Braga. Beijo da Sue

[Sobre "Com a calcinha aparecendo"]

por Assunção Medeiros
29/5/2002 às
22h20 200.184.36.14
(+) Assunção Medeiros no Digestivo...
 
Fim do no.com.br
Li com interesse o texto do Julio Borges. É certo que ele identificou bem o problema dos sites de jornalismo - muita despesa e pouca receita - mas faltou perguntar o porquê dessa pouca receita. E a resposta passa, necessariamente, pelas condições sociais e econômicas do nosso país. Tomemos o exemplo da TV a cabo. No início de suas operações no Brasil, as operadoras faturavam milhões e o número de assinantes crescia de forma exponencial. Hoje, elas parecem ter atingido seu limite de crescimento: cerca de 8% da população. A Globocabo, para sobreviver, precisou de um suborno eleitoral do governo federal, via injeção de capital do BNDES. E a Internet? Gostamos de buscar inspiração no mercado norte-americano, onde metade da população está conectada. No Brasil, a maioria das pessoas sequer tem acesso a telefones fixos, quanto mais computadores. Esse é o problema inicial: o público da Internet é escasso. Há uma segunda questão, igualmente séria, que é a qualificação desse público. Os níveis de escolaridade do Brasil são aterradores: apenas 5% da população chega à universidade, pelos dados do último censo. O que essa massa de pessoas com pouca instrução irá querer ler na Rede? Discussões sobre problemas complexos, como globalização e desenvolvimento? Ou o horóscopo e as fotos sensuais com a celebridade televisiva do momento? Não creio, no entanto, que seja impossível vida inteligente na Internet brasileira. Mesmo 1% da população brasileira já são quase dois milhões de pessoas: é mais do que a Veja, a revista de maior circulação nacional, vende por semana. Mas esse hipotético site de alta qualidade terá que saber que fala a um público muito específico, e terá que adaptar seu orçamento a isso. Não é um sonho impossível, mas exige cautela. No mais, repito as palavras de Manuel Bonfim, há quase 100 anos: "Sejamos utopistas, contanto que trabalhemos". Abraços, Maurício

[Sobre "A internet e o fim do no."]

por Mauricio Santoro
29/5/2002 às
22h14 200.255.168.131
(+) Mauricio Santoro no Digestivo...
 
Nazistas & analfas
Você tem razão. Martin Heidegger é a vergonha de todos os letrados. Mas ainda acho que ele não é representativo dos nazistas; quantos Heideggers havia entre os nazistas? Um só, é claro- a grande maioria seguindo mais ou menos o perfil de Hitler, que era só um pintor semi-analfabeto e filisteu. Digo isso porque não consigo deixar de ser otimista- ainda acredito que os relatos de nazistas cultos tocando Bach enquanto matam judeus foram um pouco exagerados em número, mesmo que tenham acontecido uma vez ou outra (e, mesmo assim, acho que deviam ser pianistas de segunda- se fossem realmente grandes pianistas, teriam mais o que fazer); e que, depois de ler Laforgue, por exemplo ("Lune, ô dilettante lune..."), se torna um pouquinho mais difícil para um ser humano metralhar outro ser humano. Quanto a Céline, só lia jornais, e era um idiota. Resumindo, só digo isso- se , num passe de mágica, todos os que apoiaram o nazismo recebessem a cultura de Heidegger, quantos seriam tão estúpidos quanto Heidegger? É mais fácil acreditar que o exército nazista diminuiria um bocado - e que na verdade Hitler nunca chegaria ao poder. Um abraço- Alexandre.

[Sobre "Quem Não Lê Não É Humano"]

por Alexandre
29/5/2002 às
21h26 200.205.157.155
(+) Alexandre no Digestivo...
 
Tsc, tsc, tsc....
Tsc, tsc, tsc... pelo visto mam~~ae além de ñ ter ensinado a respeitar a mulher ñ ensinou interpretação de texto!! Como que alguém que ñ se considera machista acha que programas que realmente possuem "apresentadoras" de valor são aqueles que vespertinos que ensinam mulher a cozinhar, cuidar da casa e dão as últimas notícias de "artistas"? Eu nunca falei que era para proibirem seus textos... Só acho que um site, aparentemente de qualidade, não deveria se sujeitar a publicar um texto que ofende gnds mulheres!! Como alguém pode considerar Rita Lee uma pessoa burra????? Como alguém pode considerar burra uma mulher com tamanha cultura??? Só alguém que ñ aprendeu que antes de escrevermos um texto, temos que tomar conhecimento do seu assunto para poder publicá-lo!!!! Vc nunca deve ter lido, escutado ou visto as entrevistas dessa mulher! Ela tem muito o que ensinar, não só a vc, como muita gente!!! Agora eu me nego, a ficar discutindo que pede para "irmãs" e "amigas" escreverem comentários em seu próprio computador... Continue desse jeito, enquanto elas terão seus trabalhos, merecidamente, reconhecidos, vc vai continuar aí, no esquecimento... Ou ñ, se os programas feminos que passam a tarde são reconhecidos, quem sabe um dia vc ñ faz crítica do lado do Nelsdon Rubens, né?! Abraços para vc também, querido!!!

[Sobre "Com a calcinha aparecendo"]

por Vanessa
29/5/2002 às
21h20 200.228.23.130
(+) Vanessa no Digestivo...
 
Re: Nem amiga, nem irmã
Oie, Sue Primerio, obrigado pelo mocinha. :-) Tenho 28 anos, sou Engenheira, tbm particpo de um grupo de estudos de cultura celta e germânica, mas com certeza não deve ser o mesmo tipo (estilo) que o seu. ainda bem que você tem acha que titulos e carreira bem sucedida não sejam prova de inteligencia e nem de cultura. Na faculdade tive muitos Prof. Doutores que não conseguiam falar de outro assunto além das pesquisas deles. Admira-me você, com 37 anos, achar que Rita Lee é persona tão grata só por ter escrito o citado verso e pintar o cabelo de acajú. O grande problema do povo brasileiro é uma amnésia gigantesca. Os Mutantes, grupo ao qual Rita Lee pertenceu durante o final dos anos 60 e inicio dos 70, foram os responsáveis pelas maiores inovações no cenário musical brasileiro. Juntamente com os Novos Baianos, Secos e Molhados, Gil e Caetano. Rita Lee é simplesmente a compositora com maior numero de letras censuradas durante o regime militar no Brasil. Rita Lee é uma defensora da natureza e dos animais há muito tempo, quando ninguém falava em preservar o meio-ambiente. Que você não goste da Mônica Waldvogel, Rita Lee, Marisa Orth e Fernanda Young, que discorde da opinião delas, perfeito. Afinal o mundo é feito de pessoas que pensam diferente. Mas não é por discordar do ponto de vista de uma pessoa ou do que ela aparenta ser na tela de uma TV que você pode dizer que estamos nivelando as mulheres por baixo. Estariamos nivelando por baixo se em vez delas, as apresentadoras fossem Carla Perez, Tiazinha, Feiticeira e as duas Sheilas. Elas sim, com suas bundas e peitos de silicone, vendem a idéia de mulheres objeto com a sua dança (sexo quase-explicito difarçado). Elas sim, rebaixam o sexo feminino.

[Sobre "Com a calcinha aparecendo"]

por Yara Romero
29/5/2002 às
21h01 200.181.172.128
(+) Yara Romero no Digestivo...
 
Nem amiga, nem irmã
A todas as mocinhas histéricas que infelizmente abalaram ainda mais a péssima imagem que a machaiada tem do sexo feminino: não sou irmã do Eduardo, não sou amiga dele, não o conheço, sequer moramos na mesma cidade. Não tenho vinte e dois anos, tenho 37, sou professora em duas universidades cariocas, membro de um grupo de estudos de cultura celta e germânica - antiga e medieval - e acho que posso me considerar uma mulher inteligente, apesar de não achar que títulos ou uma carreira bem-sucedida sejam prova de intelectualidade. A Rita Lee é persona tão grata porquê?? Porque algum dia escreveu uma música que dizia "Baila comigo/como se baila na tribo"? Francamente, chamar isso de grande realização, ou mesmo de rima rica é um pouco demais. Pintar o cabelo de acajú, talvez? Ah, peraí vocês estão mesmo a fim de nivelar o sexo feminino por baixo, não é não? Eduardo, se você tem mesmo só 22 anos, então está de parabéns, não só pelo português bom e claro, que as mocinhas que o agrediram tão profunda e gratuitamente mal sabem usar, mas também pelo conteúdo. Infelizmente tenho de concordar com você. Hoje não há programa de qualidade feito por mulher alguma na TV, salvo, com ressalvas, o de entrevistas da Marília Gabriela. Nosso 'sindicato' é por deveras desorganizado e pueril. Um abraço, Sue

[Sobre "Com a calcinha aparecendo"]

por Assunção Medeiros
29/5/2002 às
20h16 200.218.156.42
(+) Assunção Medeiros no Digestivo...
 
Julio Daio Borges
Editor
mais comentários

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Diário de Blumka - 1ª Edição
Iwona Chmielewska
Pulo do Gato
(2017)



El Hombre Que Hablara de Octavia de Cadiz
Alfredo Bryce Echenique
Peisa
(2002)



Metodologia do Trabalho Juridico Cientifico
Therezinha da Silva Seixas
Assahi
(2008)



Cartilha do Terceiro Setor
Vários
Acs
(2004)



Quimica na Abordagem do Cotidiano Volume 2 Modernaplus
Tito/canto
Modernaplus
(2012)



Dicionário de Expressões Idiomáticas Americanas
Luiz L. Gomes
Pioneira
(1979)



Our Way 1 - Celebration Edition
Amos/Prescher/Pasqualin
Richmond
(2009)



Las Revoluciones Burguesas II
E. J. Hobsbawm
Guadarrama
(1976)



Direito Penal Especial Processo Penal e Direitos Fundamentais
Jose de Faria Costa
Quartier Latin
(2006)



Intimidade Com o Cliente
Fred Wiersema
Campus
(1996)





busca | avançada
78907 visitas/dia
2,2 milhões/mês