Resposta à Cordialidades | Alberto Beuttenmülle

busca | avançada
111 mil/dia
2,6 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Cia. Palhadiaço faz temporada online de Depósito acompanhada por oficinas grátis
>>> GRUPO MORPHEUS TEATRO leva obra audiovisual “BERENICES” para teatros públicos do munícipio de São Pa
>>> II Bibliofest debate Agenda 2030 da ONU/IFLA em bate-papos literários e oficinas culturais
>>> Dos palcos para as leituras radiofônicas
>>> Youtuber apresenta A Jornada do Herói Favelado
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Lisboa obscura
>>> Cem encontros ilustrados de Dirce Waltrick
>>> Poética e política no Pântano de Dolhnikoff
>>> A situação atual da poesia e seu possível futuro
>>> Um antigo romance de inverno
>>> O acerto de contas de Karl Ove Knausgård
>>> Assim como o desejo se acende com uma qualquer mão
>>> Faça você mesmo: a história de um livro
>>> Da fatalidade do desejo
>>> Cuba e O Direito de Amar (3)
Colunistas
Últimos Posts
>>> Hemingway by Ken Burns
>>> Cultura ou culturas brasileiras?
>>> DevOps e o método ágil, por Pedro Doria
>>> Spectreman
>>> Contardo Calligaris e Pedro Herz
>>> Keith Haring em São Paulo
>>> Kevin Rose by Jason Calacanis
>>> Queen na pandemia
>>> Introducing Baden Powell and His Guitar
>>> Elon Musk no Clubhouse
Últimos Posts
>>> Geração# terá estreia no feriado de 21 de abril
>>> Patrulheiros Campinas recebem a Geração#
>>> Curtíssimas: mostra virtual estreia sexta, 16.
>>> Estreia: Geração# terá sessões virtuais gratuitas
>>> Gota d'agua
>>> Forças idênticas para sentidos opostos
>>> Entristecer
>>> Na pele: relação Brasil e Portugal é tema de obra
>>> Single de Natasha Sahar retrata vida de jovem gay
>>> A melancolia dos dias (uma vida sem cinema)
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Sobre os enganos do mundo, de Sêneca
>>> Entrevista com Harry Crowl
>>> Lost Season Finale
>>> Twitter ultrapassa NYT e WSJ
>>> Entre tapas, churros e chatos
>>> Cultura do remix
>>> Cabelo, cabeleira
>>> A Linguagem das Coisas, de Deyan Sudjic
>>> Aberta a temporada de caça
Mais Recentes
>>> Português Linguagens: Literatura, Gramatica e Redação - 1 de William Roberto Cereja e Tereza Cochar Magalhaes pela Atual Didáticos (1997)
>>> Stopwatch 5 Students Book & Workbook de Alastair Lane pela Richmond (2014)
>>> Maha Yoga A Yoga de Sri Ramana Maharshi de K. Lakshmana Sarma pela Above (2013)
>>> A Filosofia Hermetica - Astrologia - Esoterico de Sra . k . Barkel pela Ece (1992)
>>> Microssistema da Acupuntura Abdominal Chinesa Sistema da Tartaruga Sagrada, Bakuo e Meridianos de Prof. Jóji Enomóto pela Above (2014)
>>> Perispirito - Capa Dura - Espirita de Zalmino Zimmermann pela Printd Brazil (2000)
>>> Despertada de P. C. Cast; Kristin Cast; Alessandra Kormann pela Novo Seculo (2011)
>>> Poderosa 5 de Sérgio Klein pela Fundamento (2009)
>>> Poderosa 5 de Sérgio Klein pela Fundamento (2009)
>>> Poderosa 3 de Sérgio Klein pela Fundamento (2007)
>>> O Abismo - Orientado pelo Espirito Andre Luiz - Espirita de R.A. Ranieri pela Fraternidade (1987)
>>> Princípios de medicina interna do imperador amarelo de Bing Wang pela Ícone (2013)
>>> Os Misterios de Shamballa - Esoterico de Vicente Beltran Anglada pela Aquariana (1991)
>>> Presas na Teia de Rosana Hermann pela Moderna (2008)
>>> Teacher Man de Frank Mccourt pela Penguin (2008)
>>> A Libertação Pelo Yoga - Capa Dura - Esoterico de Caio Miranda pela Freitas Bastos (1963)
>>> O carrasco do amor de Irvin D. Yalom pela Harper Collins Brasil (2016)
>>> Comentários ao Estatuto da Criança e do Adolescente de José de Farias Tavares pela Forense (2002)
>>> Diálogo com as sombras de Hermínia C.Miranda pela Feb (1976)
>>> TDA Transtorno de Défcit de Atenção e Hiperatividade Sintomas, Diagnósticos e Tratamento Crianças e Adulltos de Thomas W. Phelan, Ph.D. pela M.Books (2005)
>>> Criança com TDAH Estratégias de enfrentamento diante do estresse de Cássia A.Gomes pela Appris (2013)
>>> Não conta para os meus Pais de Pilar Guembe e Carlos Goñi pela Relume Dumará (2005)
>>> A India Secreta - Esoterico de Paul Brunton pela Pensamento (1996)
>>> Histórias da vovó Amélia de Samuel Nunes Magalhães pela Ide (2007)
>>> Guia para compreensão e manejo do TDAH de World Federeration of ADHD pela Artmed (2019)
COMENTÁRIOS

Segunda-feira, 29/7/2002
Comentários
Leitores


Resposta à Cordialidades
Querida Vanessa Rosa:Obrigado pela adjetivação de saboroso ao meu texto. Não foi fácil fazê-lo. Não queria torna-lo nostálgico nem piegas.Queria falar do amigo, do homem e do intelectual sem exagero. Sérgio era uma brisa de sabedoria, que me acalentava, a cada visita. Era um tempo em que havia tempo para aprender. De nada, Vanessa,eu que agradeço. Alberto Beuttenmüller.

[Sobre "Sérgio Buarque de Holanda: o homem cordial"]

por Alberto Beuttenmülle
29/7/2002 às
14h04 200.158.29.192
(+) Alberto Beuttenmülle no Digestivo...
 
Cordialidades
Caro Alberto, Um texto curto e saboroso, trazendo a nós o grande Sérgio Buarque de Holanda, veio como a inspiração necessária a mais um começo de semana. Obrigada! Vanessa

[Sobre "Sérgio Buarque de Holanda: o homem cordial"]

por Vanessa Rosa
29/7/2002 às
11h56 200.173.123.2
(+) Vanessa Rosa no Digestivo...
 
Lendo E. F.
Evandro, fui "apresentado" aos seus artigos ao ler o "da arte opiniática", de maio último. O de hoje, se me permite, é mais "didático" do que "opiniático". Se o opiniático inovou e divertiu, o didático pacientemente instruiu, esclareceu. Também gostei dos comentários que se seguiram, em especial a oportunidade que se deu de comentar o engodo do multiculturalismo. Abraço e parabéns.

[Sobre "O pensamento biônico"]

por Toni
28/7/2002 às
13h44 200.154.144.165
(+) Toni no Digestivo...
 
Obrigados!
Gostaria de agradecer imensamente os ótimos comentários que li acima. Sidney, comunique-se comigo pelo e-mail: [email protected] A propósito, adorei seu comentário (número 2). Só não falei das fontes que você citou porque acho que elas merecem vários artigos, quase um pra cada uma delas. Sou leitor assíduo do "O Individuo". Vamos trocar umas idéias! Guilherme, obrigado por virar meu leitor e intérprete teórico! João Pessoa, valeu e parabéns pela receptividade à analogia marxismo/ multiculturalismo, pois a maioria das pessoas já a recusa a priori. Celso, não exagere, sou apenas um pobre mortal, habitante de um país marxista de terceiro mundo! E por último mas não menos importante, obrigado J. Jardim, realmente a sectarização nas universidades é uma barbaridade que já me fez desistir de muitas coisas e investir em outras. Enfim, gostaria de escrever muito mais, mas estou "em trânsito" até o dia 30 e não estou tendo muito acesso a computadores esses dias.

[Sobre "O pensamento biônico"]

por Evandro Ferreira
27/7/2002 às
22h53 200.154.61.77
(+) Evandro Ferreira no Digestivo...
 
Coisas ditas e não ditas
Bem-vindo à discussão, Helion. Observe que eu não escrevi que defender uma cultura IMPLICASSE LOGICAMENTE oprimir a outra, mas é o que se vê na hipocrisia multiculturalista. Daí a associação que - note - FRED REED fez entre luta de classes e multiculturalismo, que só tentei expor. A alta cultura, esteja embora definhando, é dada como dominante e expressão dos dominadores, assim como acontece com o liberalismo na economia. O uso político da intolerância cultural(disfarçada de tolerância) o texto que sugeri explica melhor do que eu poderia. Finalmente, a música erudita (já percebi que não concordarás) é intrinsecamente melhor do que o samba porque cumpre melhor do que ele sua função artística: "diz" muito mais, exprime bem mais, é muito mais rica em nuanças de expressão. Um grande abraço!

[Sobre "O pensamento biônico"]

por Guilherme
27/7/2002 às
22h10 200.193.27.195
(+) Guilherme no Digestivo...
 
multiculturalismo e revolução
Se me permitem. Não consigo imaginar como a defesa das culturas “politicamente fracas” possa se assemelhar à proposta da ditadura do proletariado. A defesa da tolerância é – ao contrário - muito mais aparentada à luta contra uma ditadura do que à imposição de uma ditadura. Discordar do preconceito do cristão não significa oprimi-lo ditatorialmente. É defender a existência de outros valores, e não eliminar os mais tradicionais. A não ser que discordar de um pensamento dominante seja “oprimi-lo”, o que seria uma contradição em termos./// O exemplo da música erudita versus a popular me parece infeliz. Afirmar a “superioridade” de uma cultura é mais do que “defender os dominadores”: é ignorar que há parâmetros não comparáveis, ou seja, que nenhuma das duas é superior a coisa nenhuma. Por sinal: se há, como você diz, dez pagodeiros para cada violinista, não estaria a cultura erudita – seguindo o seu raciocínio - na posição inferiorizada politicamente? Nesse caso, defender a erudição seria, aí sim, a autêntica tolerância cultural! Inverte-se o argumento.../// Uma última coisa: se o multiculturalismo não defende a tomada violenta do poder, como mesmo você reconhece, então como poderia ser “o substituto da revolução armada”? sinto muito, Guilherme mas, tal como o João pessoa, não captei a lógica.

[Sobre "O pensamento biônico"]

por Helion
27/7/2002 às
19h58 200.154.217.202
(+) Helion no Digestivo...
 
Saudades do livro!!
Vou fazer uma analogia macabra, mas meu envolvimento literário vai ao ponto da de terminar a obra e sentir o mesmo vazio de quando retornamos de um enterro de algum parente, fica aquela sensação de tristeza e ao mesmo tempo a necessidade de se voltar a viver sem aquilo que se foi. O envolvimento emocional com a obra é proporcional a inteligência expressa nela, duvido que alguém se importe de eliminar o personagem que anda pelo deserto em busca de sei lá o que, em o Diário de um Mago.....

[Sobre "Amando quem não existe"]

por Eduardo Vianna
27/7/2002 às
16h02 200.207.205.22
(+) Eduardo Vianna no Digestivo...
 
Os Nativos que se cuidem!!!!!!
Acredito que o destino de nosso menos potentoso povo indígena não deva ter sido muito diferente, dadas as facilidades de se deixarem dominar. O censo demográfico na época me parece que não funcionava muito bem, então não há a menor idéia de quanto se matou direta (armas de fogo) e indiretamente (trabalho forçado, pestes e doenças). O mais "fascinante" e amedrontador foi o papel desta mesma igreja católica no processo, consolidada ao longos de nossos anos como a maior instituição dos aspectos místicos humanos. O continente Africano escapou da barbárie histórica indireta sobre seus nativos, mas definha na ingerência da humanidade para estas questões de solidariedade, uma vez que padecem de epidemia de AIDS, Ebola...etc... Homem dito Branco, Cara Pálida....o que você fez com o mundo?

[Sobre "O Mistério dos Incas"]

por Eduardo Vianna
27/7/2002 às
15h40 200.207.205.22
(+) Eduardo Vianna no Digestivo...
 
De um copiador de Mondrian...
nunca vi descrição tão lúcida do mundo da moda!

[Sobre "Amando quem não existe"]

por el guapo
27/7/2002 às
14h33 200.158.20.153
(+) el guapo no Digestivo...
 
Tentando outra vez
Realmente minha primeira explicação, malgrado o endosso e o elogio do Sidney, estava ruim. Tento de novo. É que na verdade não se trata de analogia, como dei a entender, mas de um traço genético, legado do pai ao filho. O marxismo defende que existe a opressão de um classe sob outra pelo monopólio dos meios de produção; que só existe libertação pelo combate dos oprimidos contra os opressores; e que a cultura dominante é manifestação desse domínio e meio de o manter. Conseguintemente, surge o equivalente cultural da luta de classes: o multiculturalismo, defendendo as culturas politicamente fracas contra a forte. Porém, essa política cultural logo se mostra equivalente a uma ditadura do proletariado. O cristão não pode defender que o homossexualismo é um mal, ou é chamado de intoerante. Não se pode dizer que música erudita vale muito mais que o samba porque isso é defesa dos dominadores, ainda que haja no Brasil dez pagodeiros para cada violinista. A tolerância cultural mostra-se intolerância com a cultura acusada de opressora. O mecanismo de censura do inimigo é a regra "politicamente correta". Assim, repete-se no plano cultural o que Evandro nos contou da discussão econômica. Outra coisa: o multiculturalismo não defende a tomada violenta do poder, é verdade, mas justamente porque ele é o substituto da revolução armada, adotado quando se percebeu que a tática anterior não ia longe. São idéias irmãs. A respeito disso, o magnífico artigo de Olavo de Carvalho, "Do Marxismo Cultural": http://www.olavodecarvalho.org/semana/06082002globo.htm Espero agora ter sido mais claro. Um abraço!

[Sobre "O pensamento biônico"]

por Guilherme
27/7/2002 às
13h02 200.193.27.195
(+) Guilherme no Digestivo...
 
Julio Daio Borges
Editor
mais comentários

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




O Céu Dos Suicidas
Ricardo Lisias
Alfaguara / Objetiva
(2012)



Manual do Engenheiro Globo 2º Volume 2º Tomo
Alfredo Paez e Outros
Globo
(1977)



Sexo, Drogas e Tralalá
Thiago Picchi e Outros
7 Letras
(2005)



Ser Como o Rio Que Flui
Paulo Coelho
Gold
(2009)



O Vampiro Não esta tão a Fim de Você
Vlad Mezrich
Galera Record
(2010)



Balzac
François Taillandier
L&pm Pocket
(2006)



Na Margem do Rio Piedra Eu Sentei e Chorei
Paulo Coelho
Rocco
(1994)



Rocco e Seus Irmãos
Luchino Visconti
Civilização Brasileira
(1967)



5 Manifestations + 1 Non Lieu
Emmy de Martelaere
Artgates (paris)
(2001)



Um Pas de Trop Vers les étoiles
Jan de Fast
Fleuve Noir
(1977)





busca | avançada
111 mil/dia
2,6 milhões/mês