Questões | Adriana

busca | avançada
50081 visitas/dia
1,9 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Balé de repertório, D. Quixote estará no Teatro Alfa dia 27/1
>>> Show de Zé Guilherme no Teatro da Rotina marca lançamento do EP ZÉ
>>> Baianas da Vai-Vai são convidadas de roda de conversa no Teatro do Incêndio
>>> Airto Moreira e Flora Purim se despedem dos palcos em duas apresentações no Sesc Belenzinho
>>> Jurema Pessanha apresenta sambas clássicos e contemporâneos no teatro do Sesc Belenzinho
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Olavo de Carvalho (1947-2022)
>>> Maradona, a série
>>> Eleições na quinta série
>>> Mãos de veludo: Toda terça, de Carola Saavedra
>>> A ostra, o Algarve e o vento
>>> O abalo sísmico de Luiz Vilela
>>> A poesia com outras palavras, Ana Martins Marques
>>> Lourival, Dorival, assim como você e eu
>>> O idiota do rebanho, romance de José Carlos Reis
>>> LSD 3 - uma entrevista com Bento Araujo
Colunistas
Últimos Posts
>>> O melhor da Deutsche Grammophon em 2021
>>> A história de Claudio Galeazzi
>>> Naval, Dixon e Ferriss sobre a Web3
>>> Max Chafkin sobre Peter Thiel
>>> Jimmy Page no Brasil
>>> Michael Dell on Play Nice But Win
>>> A história de José Galló
>>> Discoteca Básica por Ricardo Alexandre
>>> Marc Andreessen em 1995
>>> Cris Correa, empreendedores e empreendedorismo
Últimos Posts
>>> Brega Night Dance Club e o afrofuturismo amazônico
>>> Fazer o que?
>>> Olhar para longe
>>> Talvez assim
>>> Subversão da alma
>>> Bons e Maus
>>> Sempre há uma próxima vez
>>> Iguais sempre
>>> Entre outros
>>> Corpo e alma
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Jornais: conteúdo pago?
>>> Assum Preto, Me Responde?
>>> Assum Preto, Me Responde?
>>> Noturno para os notívagos
>>> A revista Bizz
>>> O elogio da narrativa
>>> Daumier, um caricaturista contra o poder
>>> Na minha opinião...
>>> Tempo vida poesia 4/5
>>> Torce, retorce, procuro, mas não vejo...
Mais Recentes
>>> Viver e Entender a Vida de Sarah Kilimanjaro pela Leb (2000)
>>> 813: Os Três Crimes de Arsène Lupin de Maurice Leblanc pela Lafonte (2021)
>>> Arsene Lupin contra Herlock Sholmes de Maurice Leblanc pela Lafonte (2021)
>>> Estação Carandiru de Drauzio Varella pela Companhia das Letras (1999)
>>> King of Thorns - Book Two of The Broken Empire de Mark Lawrence pela Penguin (2013)
>>> A Luz Através da Janela de Lucinda Riley pela Novo Conceito (2012)
>>> Emperor of Thorns - Trilogia dos Espinhos de Mark Lawrence pela Darkside (2014)
>>> Um Curso em Amor de Joan Gattuso pela Rocco (2000)
>>> Prince of Thorns - Trilogia dos Espinhos 1 de Mark Lawrence pela Darkside (2013)
>>> A Casa das Orquídeas de Lucinda Riley pela Novo Conceito (2014)
>>> Guia do Estudante: Universidade da Vida de César Castellanos D. pela Vision Art (2015)
>>> O Manuscrito de Chris Pavone pela Arqueiro (2015)
>>> The Sinner de Petra Hammesfahr pela Benvirá (2018)
>>> O Homem de Giz de C. J. Tudor pela Intrínseca (2018)
>>> Do Amor e Outros Demônios de Gabriel Garcia Marquez pela Record (2009)
>>> Star Wars: O Último Comando - Trilogia Thrawn 3 de Timothy Zahn pela Aleph (2015)
>>> Bíblia Sagrada Nova Versão Internacional de Bíblia pela Thomas Nelson (2022)
>>> Cidade de Vidro de Paul Auster pela Mistério Gráfico (1998)
>>> Terra Sagrada de Rose Tremain pela Rocco (1999)
>>> O Papai é Pop 2 de Piangers pela Belas Letras (2016)
>>> Mãos limpas, coração puro de Gregory Frizzell pela Aamp (2012)
>>> A Cidade e as Serras de Eça de Queirós pela Rideel (2000)
>>> Como ser Dirigido pelo Espírito de Deus. de Kenneth E. Hagin pela Graça
>>> Alice no País das Maravilhas de Lewis Carroll pela Martin Claret (2013)
>>> Faz Um Milagre em Mim de Regis Danese pela Universo dos Livros (2012)
COMENTÁRIOS

Terça-feira, 27/8/2002
Comentários
Leitores


Questões
Pedro, você trabalha com o Rafael Lima, não? Se a resposta for sim, já te conheço por tabela... Acho que sua teoria tem valor, pode estar certa. Apesar de não concordar, também não deixo de considerar. A única ressalva que faço é que as pessoas que pensam dessa maneira ajam honestamente. Ou seja, quem quiser "ir ao cinema" com pessoas diferentes, que abra o jogo. Aí fica a critério do outro concordar ou não com esse tipo de arranjo. Outra coisa: essa sua "concordância" com Reich é só na teoria ou passa para a prática também?

[Sobre "Menos Guerra, Mais Sexo"]

por Adriana
27/8/2002 às
14h30 200.151.158.54
(+) Adriana no Digestivo...
 
Concordando em tudo
Pedro, fico feliz que você tenha percebido o que eu quis dizer, ou seja, exatamente o que você repetiu no seu comentário. Não sou contra o ensino da língua padrão na escola, muito pelo contrário. Sou a favor de que mais gente tenha acesso a ela, para que mais pessoas inteligentes e esclarecidas como você possam fazer comentários tão ricos. Assim como não sou contra o capitalismo, gostaria é que todo mundo tivesse as mesmas condições de se sair bem nesse tipo de sistema. Ainda reforçando o que eu disse, e que você fez questão de insistir, a língua em si é ingênua. O problema é a maneira pela qual ela é utilizada como instrumento de exclusão.

[Sobre "Língua de fora"]

por Adriana
27/8/2002 às
14h30 200.151.158.54
(+) Adriana no Digestivo...
 
Roberto me leva a Caraúbas
Já comentei com voce "A volta por cima" de Roberto Silva, beleza de voz, de selecão,de arranjo e de músicos. Completo. Com sua indicacao comprei o disco Roberto Silva homenageia Orlando Silva. Demais... Me transportei para minha infância no interior do Rio Grande do Norte, Caraúbas, ouvindo a Rádio Divulgadora Caraubense" nas vozes de Roberto e Orlando. Obrigado Waldemar pela dica. Gil

[Sobre "Eles são o Samba"]

por Gil Fernandes de Sá
27/8/2002 às
12h46 200.164.134.28
(+) Gil Fernandes de Sá no Digestivo...
 
Cadê o barco?
Fala Eduardo! Muito bom o seu texto (como sempre!). Vc só não falou da aventura que foi a corrida para tentarmos ir de barco para Niagara on the Lake e ao chegarmos atrasados no pier ver o barco se afastando lentamente...e a nossa cara de m... Um abração

[Sobre "Bernard Shaw on the lake"]

por Emmanuel
27/8/2002 às
11h03 200.151.58.239
(+) Emmanuel no Digestivo...
 
UMA FORMA CRÍTICA
Na minha opinião esse texto é de uma forma ou de outra um pouco crítico,pois se trata de critica feita por muitos,que ñ estão satisfeitos.

[Sobre "Profana e Sagrada"]

por Ana Rabello
27/8/2002 às
07h50 200.171.204.211
(+) Ana Rabello no Digestivo...
 
A última flor do Latio (Lacio)
Adriana Já q sua tese está tão aprovada (eu mesmo concordo muito)vamos dar uma chance à linguagem de "escol". Nas escolas tem-se mesmo q estudar uma lingua própria, de escola, de escol. Não se vai a escola para se aprender o q se aprende em casa ou não rua, lá o aprendizado é mesmo exclusivo. O cidadão tem todo o direito de louvar e cultuar seus regionalismos, mas não em detrimento de um exclusivismo de escol, que serve para textos como esses nossos aqui. Como seria possível se discutir esse assunto na internet com cada um falando sua própria lingua regional. Sem "excluirmos" os regionalismos a precisão iria "pro brejo". Esse seu assunto, ele mesmo, é exclusivo e de escol. Se pensarmos a sociedade como a soma de cultura, pilítica e economia (L.Sampaio), veremos que o problema em pauta (desvalorizar uma linguagem) é apenas político. A lingua culta (em si) é inocente. Parece-me que você não se opos a nada disso, mas mesmo assim achei bom insistir nesse ponto. O "ouro" nativo da lingua culta vela a "bruta mina" dos regionalismos populares. Parece-me qie é exatamente isso que você tenta fazer com o teste, certo?

[Sobre "Língua de fora"]

por pedro sérvio
27/8/2002 às
02h32 200.191.188.162
(+) pedro sérvio no Digestivo...
 
Amor Sexo e Casamento.
William Eu, pelo menos por enquanto, estou com Reich. Sexo e amor estão em níveis diferentes. Amar ama-se o pai, o filho, a esposa etc. Não vejo limites para o amor, nem no espaço nem no tempo. Já o sexo é, ou pelo menos era, uma força da natureza, q a evolução natural desenvolveu para efeito de procriação. Como essa fase procriativa está superada, o sexo pode se transformar em outra coisa. Se fará sexo com a pessoa amada como se vai ao cinema com ela, sem q isso implique em trai-la se formos ver um filme com outra. Quem sabe ela não goste daquele filme específico e o amigo/a goste? De qq forma acho q o sistema proposto pelo Reich já em 1930 e em parte funcionando hoje é o ideal.

[Sobre "Menos Guerra, Mais Sexo"]

por pedro servio
27/8/2002 à
00h57 200.191.188.162
(+) pedro servio no Digestivo...
 
Germano e o Maracatu
Caro Waldemar, O cd do Germano está simplesmente demais. Gamei na participação de Bocato e a 3a. faixa "Paixão bumerangue" parece a batida do maracatu que assistimos no Dragão do Mar. Feliz retorno a São Paulo. O amigo Gil

[Sobre "Eles são o Samba"]

por Gil Fernandes de Sá
26/8/2002 às
23h49 200.164.134.28
(+) Gil Fernandes de Sá no Digestivo...
 
Tempos modernos
Concordo com um pouco de cada um, porém todos esqueceram de uma coisa, nos casamentos de hoje é colocado os interesses de um modo ou de outro em primeiro lugar, depois o amor, álias, nos tempos atuais o namoro virou uma "carne de vaca", (com todo respeito), porque mal começam a se conhecer no namoro e já estão a mil por hora no sexo, quando casam no papel, parte do amor já foi pro brejo, muitos dos homens começam a ter amantes ou uma pequena paquera enquanto a mulher se vira em casa ou vice versa, Amor acaba se esfriando dando entrada a "disputa de sexo", é por isso que eu sou a favor da forma antiga.

[Sobre "Menos Guerra, Mais Sexo"]

por William
26/8/2002 às
18h53 200.168.177.112
(+) William no Digestivo...
 
Para Adorno Jazz era diluição!
Caro Sergio Augusto, vamos pensar a televisão como útil para aquele horário em que estamos muito cansados (das 21 até às 23 horas). Neste caso há meio termo entre o lixo da TV aberta, o canal AXN e programas jornalísticos. West Wing, Sex and the City, CSI, The District, Becker, Frazier, Boston Public e 24 horas dão para encarar nesse horário. Tem até uns franceses ingênuos, como Julie Lescaut (treinar o francês é bom) e tinha Navarro. Dá para desviar para Globo News Painel (quase sempre bom), Millenium e documentários como os Amores de Picasso e o documentário do Ken Burns, sobre jazz. Tem a TV Senado e algumas coisas na TV5. Não é pouco para quem chega em casa em estado catatônico. Mesmo Telecione Action tem uma ou outra coisa razoável. Assim vai. O problema é que se a audiência desses canais for pequena, vão colocá-los no pacote para "esnobes e pentelhos", a 200 reais por mês. Há uma clara percepção da queda de qualidade da programação. Mas não seria somente em razão do fato de que agora as classes excluídas têm acesso à televisão?

[Sobre "A droga da felicidade"]

por José Maria
26/8/2002 às
19h09 143.106.37.196
(+) José Maria no Digestivo...
 
Julio Daio Borges
Editor
mais comentários

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Para Gostar de Ler 5 Crônicas
Carlos Drummond de Andrade e Outros
Ática



Felicidade Já!
Robert Holden
Butterfly
(2004)



O princípio da razão durante: O conceito de comunicação e a epistemologia metapórica
Ciro Marcondes Filho
Paulus
(2010)



Os Direitos da Crianças
Os Direitos da Crianças
Ática
(1999)



Greta Garbo
José Augusto Iwersen
Nova Sampa Diretriz
(1999)



Revista CONFRADINHO nº 2 (Teatro Brasileiro)
Luiz de Assis Monteiro (Ed.)
Confraria da Paixão
(2021)
+ frete grátis



Dark Horse Apresenta : Concreto Está de Volta
Vários Autores
Hqm
(2014)



Estudos Em Gestão e Políticas Públicas 1
Alessandra Atti
Fundação Perseu Abramo
(2016)



A Descoberta da Beleza - Bem Estar, Estar Bem
Antonio Luiz da Cunha Seabra
Natura



O Desenvolvimento da Cultura Norte-americana
Stanley Coben
Anima
(1985)





busca | avançada
50081 visitas/dia
1,9 milhão/mês