Cubismo é criação de Cézanne | AlbertoBeuttenmüller

busca | avançada
28698 visitas/dia
2,2 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Conto HAYEK, de Maurício Limeira, é selecionado em coletânea da Editora Persona
>>> Os Três Mosqueteiros - Um por Todos e Todos por Um
>>> Sesc 24 de Maio recebe o projeto Parlavratório - Conversas sobre escrita na arte
>>> Cia Caravana Tapioca faz 10 anos e comemora com programação gratuita
>>> Eugênio Lima dirige Cia O GRITO em novas intervenções urbanas
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Eleições na quinta série
>>> Mãos de veludo: Toda terça, de Carola Saavedra
>>> A ostra, o Algarve e o vento
>>> O abalo sísmico de Luiz Vilela
>>> A poesia com outras palavras, Ana Martins Marques
>>> Lourival, Dorival, assim como você e eu
>>> O idiota do rebanho, romance de José Carlos Reis
>>> LSD 3 - uma entrevista com Bento Araujo
>>> Errando por Nomadland
>>> É um brinquedo inofensivo...
Colunistas
Últimos Posts
>>> Cris Correa, empreendedores e empreendedorismo
>>> Uma história do Mosaic
>>> Uma história da Chilli Beans
>>> Depeche Mode no Kazagastão
>>> Uma história da Sambatech
>>> Uma história da Petz
>>> A história de Chieko Aoki
>>> Uma história do Fogo de Chão
>>> BDRs, um guia
>>> Iggor Cavalera por André Barcinski
Últimos Posts
>>> Os inocentes do crepúsculo
>>> Inação
>>> Fuga em concerto
>>> Unindo retalhos
>>> Gente sem direção
>>> Além do ontem
>>> Indistinto
>>> Mais fácil? Talvez
>>> Riacho da cacimba
>>> Mimético
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Sombras Persas (VIII)
>>> 8 de Agosto #digestivo10anos
>>> Situação da poesia hoje
>>> Leitura vertical e leitura horizontal
>>> United States of Brazil
>>> Burguesinha, burguesinha, burguesinha, burguesinha
>>> A Onda, de Dennis Gansel
>>> E eu comprei um iPod; e a minha vida mudou
>>> Literatura, Interação e Interatividade
>>> O corpo-reconstrução de Fernanda Magalhães
Mais Recentes
>>> Fator de esquecimento de Paulo Vieira pela Gente (2020)
>>> Contos e crônicas de Machado de Assis pela Malê (2019)
>>> O cérebro humano: suas capacidades e funções de Isaac Asimov pela Hemus (1997)
>>> Introdução ao pensamento sociológico de Anna Maria de Castro, Edmundo F. Dias pela Eldorado (1980)
>>> O Pequeno Príncipe de Antoine de Saint-Exupéry pela Agir (2006)
>>> Declínio e queda do império Romano de Edward Gibbon pela Companhia das letras (1989)
>>> O Livro dos Ressignificados de Akapoeta pela Paralela (2017)
>>> O Sucesso é ser Feliz de Roberto Shinyashiki pela Gente (1997)
>>> Alice's Adventures in Wonderland and Through the Looking Glass de Lewis Carroll pela Barnes & Noble Classics (2004)
>>> História da prostituição: Uma interpretação cultural de Lujo Bassermann pela Civilização brasileira (1997)
>>> Quando surge a criança- Tomo 1 de Françoise Dolto pela Papirus (1996)
>>> I In U Eu Em Tu de Laurie Anderson pela Ccbb (2011)
>>> A droga do amor de Pedro Bandeira pela Moderna (1993)
>>> As pequenas memórias de José Saramago pela Companhia das letras (2021)
>>> O Círio Perfeito - Memórias 6 de Pedro Nava pela Nova Fronteira (1983)
>>> Isto não é um cachimbo de Michael Foucault pela Paz & Terra (2014)
>>> O Cristão Diante da Critica Contemporânea de André Dartigues pela Paulinas (1975)
>>> O dom de voar de Richard Bach pela Record (1974)
>>> O Tigre Adormecido de Rosamunde Pilcher pela Bertrand Brasil (1997)
>>> Curso Básico de Yoga de Sandra Garcia pela Iracema (1971)
>>> La Ronde et Autres Faits Divers de J. M. G. Le Clézio pela Galimard (1996)
>>> O reino dos mestres: A traição da jurema na umbanda nordestina de Luiz Assunção pela Pallas (2020)
>>> A Crítica de Ana Cristina Cesar em Escritos no Rio de Cristiana Tiradentes Boaventura pela Usp (2008)
>>> Curso de Legislação Social - Direito do Trabalho de Domingos Sávio Zainaghi pela Atlas Jurídico (2007)
>>> Como Fazer a sua Estrela Brilhar de Prof. Flávio de Almeida pela I. B. e. (1998)
COMENTÁRIOS

Sexta-feira, 22/11/2002
Comentários
Leitores


Cubismo é criação de Cézanne
Querida Ana:conforme o título, quem inventou o Cubismo foi Céxanne, quando conceituou que podia sintetizar a natureza em três formas geométricas: o cone,a esfera e o cilindro.Picasso pegou o conceito e o aplicou, junto com Braque. A dúvida que divide os experts é: foi Braque o primeiro a aplicar o conceito de Cézanne ou foi Picasso. Quanto ao comentário de "mais honesto", não existe mais ou menos honesto; ou Picasso foi honesto ou não foi. Picasso realmente produziu demais, por isso a qualidade de sua obra é irregular, mas tecnicamente impecável, da mesma forma que Matisse; daí nasceu a rivalidade entre eles, pois ambos queriam ser os continuadores de Cézanne. Não creio que haja nada descartável na obra de Pablo Picasso, suas obras menores são superiores às maiores obras dos demais de sua geração.Lembro que o pai de Picasso,professor de pintura,largou os pincéis,quando viu uma obra do filho; e Picasso tinha apenas doze anos, na ocasião.Aconselho-a a evitar o adjetivo qualificativo "interessante",que usamos quando não sabemos como qualificar. Como dizia um dos meus velhos mestres, interessante é mulher grávida. Beijão Ana. AB

[Sobre "Matisse e Picasso, lado a lado"]

por AlbertoBeuttenmüller
22/11/2002 às
09h24 200.158.28.98
(+) AlbertoBeuttenmüller no Digestivo...
 
Não judie de mim!
Alê, meu amor... Reli todos os comentários e cheguei à conclusão que posso estar me tornando uma pessoa bastante triste, pois do jeito que isso aqui está indo (com tanta gente querendo te matar) posso ficar viúva antes mesmo do casamento! He, he... Pense nisso e tente criar uma discussão mais "leve" a partir do seu próximo texto, Ok?! Um pedido em vão, já que te conheço o suficiente para saber que é mesmo essa polêmica que te diverte... Ainda assim, cuidado! Pois qualquer hora estaremos passeando pelo shopping e um os seus leitores aparecerá com uma barra de ferro para tacar na tua cabeça!!! Então o título do meu próximo livro será: "O Amor Interrompido Pela Esquerda!" Tenha dó... Beijos.

[Sobre "Filhos de Francis"]

por *Roberta*
22/11/2002 às
09h57 200.148.24.225
(+) *Roberta* no Digestivo...
 
Maravilhoso...
Hoje ao assistir o episódio dos Anos Incriveis não pensei que fosse me tocar tanto e o titulo era "adeus tia Rose"... Eu estáva meio pra baixo e conforme fui assistido fui percebendo que estáva mexendo profundamente comigo, com meus sentimentos e percebi que o "problema" que estáva enfrentando naquele momento era realmente insignificante em meio ao verdadeiro significado que é a "vida"... Me emocionei muito e o meu estado negativo passou pois percebi coisas grandiosas à minha volta... Eu realmente amo essa série e agora que está passando pelo Multishow não perdi nenhum episódio... Na verdade Anos Incriveis marcou muito a minha vida em meados de 94/95 e eu sempre acabo achando que o Kevin e todos os personagens são realmente reais pois eu me identifico muito com eles e muitas coisas que são abordadas eu já passei e continuo passando... Admiro muito a sensibilidade dos autores, direção e tudo mais pois eles possuem uma coisa maravilhosa que é a de "captar" momentos, atitudes, sentimentos que se contradizem e coisas simples do cotidiano e que são na verdade grandiosas...

[Sobre "Anos Incríveis"]

por Margareth
22/11/2002 à
00h51 200.227.237.45
(+) Margareth no Digestivo...
 
de quem estou falando
Discordo. Se Paulo Francis fosse jovem hoje, teria uma coluna na veja e moraria em Veneza. Um doce para quem advinhar de quem estou falando.

[Sobre "Filhos de Francis"]

por Flamarion Daia Júnio
22/11/2002 à
00h09 200.103.45.113
(+) Flamarion Daia Júnio no Digestivo...
 
Mais vulgaridades
Pessoas que dizem não ter tempo para ler, mas passam horas em academias de ginástica "malhando". O verbo malhar, que, apesar do Aurélio citá-lo como gíria para mim continua significando espancar. Há outra definição para malhar que é o fato de juntar o gado para pastar num canto do cercado. Talvez seja por isso... Pessoas que levam a babá para cuidar das crianças no restaurante aos domingos. Ora, domingo é dia de folga! E se a coitada foi "convidada" a almoçar com a família, por que tem de estar devidamente uniformizada? Com certeza ela preferiria estar correndo atrás dos filhos dela na casa dela. Será que é tão insuportável assim cuidar dos próprios filhos pelo menos aos domingos? É difícil falar em vulgaridade sem abranger a falta de educação e o mau gosto. Ou talvez tudo isso seja besteira. E para terminar no "bom tom" da coluna, vou ser bem vulgar e fazer uma citação: "Nós deveríamos guardar as cores da vida, mas nunca nos lembrarmos dos detalhes. Os detalhes são sempre vulgares"* Oscar Wilde Abraços *Não sei se a tradução é exatamente essa.

[Sobre "Sinais de Vulgaridade - Parte II"]

por Marcia Espinosa
21/11/2002 às
22h59 200.158.58.29
(+) Marcia Espinosa no Digestivo...
 
Interessante texto
Interessante texto. Mas se Matisse não criou algo tão inovador quanto o cubismo, me parece que foi mais honesto ao longo da carreira, enquanto Picasso montou uma linha de produção e fez muitas coisas descartáveis.

[Sobre "Matisse e Picasso, lado a lado"]

por Ana Couto
21/11/2002 às
22h46 200.216.30.178
(+) Ana Couto no Digestivo...
 
SOC, POW, PUFT...
Esses comentários estão me lembrando um daqueles filmes do "Batman"... Alexandre, eu te disse que preferia nem me "meter" nessa confusão generalizada que viraram os comentários do seu texto, mas não deu... Crianças, pra quê tanto ódio em seus coraçõezinhos?! E Alê... Me esclareça novamente: Sobre o quê é exatamente esse texto mesmo? Sobre política? Sobre a Língüa Portuguesa? Sobre o caso Suzane? ... Julgando pelos comentários, parece que é sobre tudo, menos Blogs! Parabéns, parece que gerar polêmica é o seu forte! Grande "smack" para você.

[Sobre "Filhos de Francis"]

por *Roberta*
21/11/2002 às
18h11 200.158.25.159
(+) *Roberta* no Digestivo...
 
errata
Ok, escrevi equuos em vez de equus. Meu latim e meu português andam péssimos. Mas diabos, no paraíso só falamos em francês!

[Sobre "Filhos de Francis"]

por F. A. Hayek
21/11/2002 às
10h42 200.161.214.53
(+) F. A. Hayek no Digestivo...
 
equuos asinus
Como sou austríaco, ainda não domino suficientemente bem o português e me atrapalho com as crases. Mas reconheço um jumento pelo seu relincho e não tenho dúvidas de que o Helião é da ordem dos perissodáctilos - opinião, aliás, compartilhada por Paulo Francis. Ontem mesmo jantei com ele - com o Paulo Francis, não com o Equuos asinus - e ele comentou: "E eu lá me preocupo com crases! Me preocupo com idéias, e se você, meu bom Hayek, tem crases demais, o Helião tem idéias de menos". Disse que gostaria de fazer como o McLuhan naquele filme do Woody Allen: surgir do nada para dizer que o Helião não entende patavinas da obra dele e que o Alexandre e o Rafael estão corretos. Mas nesta semana Mozart está promovendo uma série de concertos em homenagem a Haydn e Paulo Francis não poderá descer ao mundo dos que se consideram, talvez ironicamente, vivos.
Lamento que Equuos asinus, Irã dã e Marcelo Brabão se recusem a discutir idéias, preferindo insultos e acusações. Cá estou, disposto a abandonar por alguns minutos o paraíso e discutir socialismo e liberalismo com estes nobres "companheiros" (discussão já abandonada nos lugares civilizados, mas enfim, o Brasil está sempre atrasado).

[Sobre "Filhos de Francis"]

por F. A. Hayek
21/11/2002 às
10h04 200.161.214.53
(+) F. A. Hayek no Digestivo...
 
maioria de esquerda?
Alexandre, já que a concórdia e os bons sentimentos prometem se instalar, aproveito para responder ao Felipe (m. 56) que jamais sugeri a saída de ninguém daqui, como ele verá caso leia minha mensagem com atenção e um mínimo de acuidade. Ao contrário da afirmação dele, também não pedi a sua cabeça (o que seria de péssimo gosto). Inclusive acho que as suas mensagens estão, pelo humor, quilômetros além de certos ataques pessoais aqui ocorridos. Também acho que você observou, em seu artigo, as filiações dos direitistas de uma forma que nenhum deles ousara até agora. Discordo da sua valoração de direita e esquerda, mas te aplaudo pela coragem. Sim: a sua contabilidade de uma maioria de posts por esquerdistas furiosos está capenga: contei no máximo 29 mensagens que poderiam ser enquadradas na esquerda. E conheço o blog do Rafael Lima, sim. Como conheço muitos outros. Mas não os organizo nas minhas preferências como “direita” ou “esquerda”. Aliás, ao contrário do que foi afirmado, a polêmica ideológica entre essas duas tendências quase nunca tem sido iniciada, no Digestivo, pela esquerda. Basta ler e comprovar.

[Sobre "Filhos de Francis"]

por Helion
21/11/2002 às
06h56 200.149.165.146
(+) Helion no Digestivo...
 
Julio Daio Borges
Editor
mais comentários

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Guia da Doutrina Espírita
Vários Autores
Alto Astral
(2012)



O Palácio Encantado da Mediunidade
Rafael A. Ranieri
Lake
(2010)



Manual do Concurso Público Didática Direta e Fácil Informática
Rodney José Idankas
Master
(2000)



Irmandade da Adaga Negra, Vol. 7 - Amante Vingado - 1ª Edição
J. R. Ward
Digerati
(2011)



Celebrações Espirituais - 1ª Edição
Maggie Oman Shannon
Pensamento
(2009)



Odisséia
Homeroe Roberto Lacerda (adap.)
Scipione
(2001)



Umbanda Gira! - 1ª Edição
Gisela Darruda
Pallas
(2010)



O Verdadeiro Segredo
Omair Cordeiro
Omair Cordeiro Apoio Wca
(2015)



Minhas Vivências na Palestina, no Egito e na Índia
Huberto Rohden
Alvorada
(1980)



Seis Estudos Sobre " Ser e Tempo " - 5ª Edição
Ernildo Stein
Vozes
(2014)





busca | avançada
28698 visitas/dia
2,2 milhões/mês