Os anos de Anos Incríveis | George Maranhão

busca | avançada
37668 visitas/dia
1,1 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Revisores de Texto em pauta
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Ser intelectual dói
>>> O Tigrão vai te ensinar
>>> O hiperconto e a literatura digital
>>> Aberta a temporada de caça
>>> Se for viajar de navio...
>>> Incompatibilidade...
>>> Alguns Jesus em 10 anos
>>> Blogues: uma (não tão) breve história (II)
>>> Picasso e As Senhoritas de Avignon (Parte I)
>>> Asia de volta ao mapa
Mais Recentes
>>> O Livro da moda de Alexandra Black pela Publifolha (2015)
>>> Rejuvelhecer a saude como prioridade de Sergio Abramoff pela Intrinseca (2017)
>>> O livro das evidencias de John Banville Tradução Fabio Bonillo pela Biblioteca Azul - globo (2018)
>>> O futebol explica o Brasil de Marcos Guterman pela Contexto (2014)
>>> O Macaco e a Essencia de Aldous Huxley pela Globo (2017)
>>> BATISTAS, Sua Trajetória em Santo Antônio de Jesus: o fim do monopólio da fé na Terra do Padre Mateus de Jorgevan Alves da Silva pela Fonte Editorial (2018)
>>> Playboy Bárbara Borges de Diversos pela Abril (2009)
>>> Sarah de Theresa Michaels pela Nova Cultural (1999)
>>> A Bela e o Barão de Deborah Hale pela Nova Cultural (2003)
>>> O estilo na História. Gibbon & Ranke & Macaulay & Burckhardt de Peter Gay pela Companhia das Letras (1990)
>>> Playboy Simony de Diversos pela Abril (1994)
>>> Invasão no Mundo da Superfície de Mark Cheverton pela Galera Junior (2015)
>>> José Lins Do Rego- Literatura Comentada de Benjamin Abdala Jr. pela Abril Educação (1982)
>>> A modernidade vienense e as crises de identidade de Jacques Le Rider pela Civilização Brasileira (1993)
>>> Machado De Assis - Literatura Comentada de Marisa Lajolo pela Abril Educação (1980)
>>> A Viena de Wittgenstein de Allan Janik & Stephen Toulmin pela Campus (1991)
>>> O Velho e o Mar de Ernest Hemingway pela Círculo do livro (1980)
>>> Veneno de Alan Scholefield pela Abril cultural (1984)
>>> O Livreiro de Cabul de Asne Seierstad pela Record (2007)
>>> Os Dragões do Éden de Carl Sagan pela Francisco Alves (1980)
>>> O Espião que sabia demais de John Le Carré pela Abril cultural (1984)
>>> Administração de Materiais de Jorge Sequeira de Araújo pela Atlas (1981)
>>> Introdução à Programação Linear de R. Stansbury Stockton pela Atlas (1975)
>>> Como lidar com Clientes Difíceis de Dave Anderson pela Sextante (2010)
>>> As 3 Leis do Desempenho de Steve Zaffron e Dave Logan pela Primavera (2009)
>>> Curso de Educação Mediúnica 1º Ano de Vários Autores pela Feesp (1996)
>>> Recursos para uma Vida Natural de Eliza M. S. Biazzi pela Casa Publicadora Brasileira (2001)
>>> Jesus enxuga minhas Lágrimas de Elza de Almeida pela Fotograma (1999)
>>> As Aventuras de Robinson Crusoé de Daniel Defoe pela LPM Pocket (1997)
>>> Bulunga o Rei Azul de Pedro Bloch pela Moderna (1991)
>>> Menino de Engenho de José Lins do Rego pela José Olympio (1982)
>>> Terra dos Homens de Antoine de Saint-Exupéry pela Nova Fronteira (1988)
>>> O Menino de Areia de Tahar Ben Jelloun pela Nova Fronteira (1985)
>>> Aspectos Endócrinos de Interesse à Estomatologia de Janete Dias Almeida pela Unesp (1999)
>>> Nociones de Historia Linguística y Estetica Literaria de Antonio Vilanova- Nestor Lujan pela Editorial Teide/ Barcelona (1950)
>>> El Estilo: El Problema y Su Solucion de Bennison Gray pela Editorial Castalia/ Madrid (1974)
>>> El Cuento y Sus Claves de Raúl A. Piérola/ Alba Omil (profs. Univ. Tucumán pela Editorial Nova, Buenos Aires (1955)
>>> Las Fuentes de La Creacion Literaria de Carmelo M. Bonet pela Libr. del Collegio/ B. Aires (1943)
>>> As Hortaliças na Medicina Doméstica/ Encadernado de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar (1976)
>>> A Flora Nacional na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Arlington Park de Rachel Cusk pela Companhia das Letras (2007)
>>> Muitas Vidas, Muitos Mestres de Brian L Weiss pela Salamandra (1991)
>>> As Frutas na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Coleção Agatha Christie - Box 8 de Agatha Christie; Sonia Coutinho; Archibaldo Figueira pela HarperCollins (2019)
>>> As Irmãs Aguero de Cristina García pela Record (1998)
>>> Não Faça Tempestade Em Copo Dágua no Amor de Richard Carlson pela Rocco (2001)
>>> Um Estudo Em Vermelho - Edição De Bolso de Arthur Conan Doyle pela Zahar (2013)
>>> Eu, Dommenique de Dommenique Luxor pela Leya (2011)
>>> Os Cavaleiros da Praga Divina de Marcos Rey pela Global (2015)
>>> O Futuro da Filosofia da Práxis de Leandro Konder pela ExpressãoPopular (2018)
COMENTÁRIOS

Domingo, 9/11/2003
Comentários
Leitores


Os anos de Anos Incríveis
Gostaria de fazer uma observação. O autor não se referiu a uma questão, que considero essencial do seriado: os anos de Anos Incríveis. Juliano Maesano refere-se aos anos incríveis, como sendo os anos do personagem Kevin Arnold, sua passagem da infância para a adolescência. Isto é verdade. Mas atentemos para o fato de que as estórias se passam entre os anos de 1968 e 1974, um período de revolução cultural (mudança e questionamento de valores, conceitos e costumes)no chamado mundo ocidental, vivido mais intensamente nos Estados Unidos (o centro do mundo) e de lá irradiado para outras partes do planeta. Então, os anos incríveis são os anos de Kevin Arnold, mas também são os anos daquele período de transição de uma sociedade americana conservadora para uma sociedade mais aberta, com o lema da Paz e Amor e o não à guerra. Um período de distenção do conservadorismo da sociedade americana herdado do protestantismo dos tempos de colônia. Um período de contestações (também da Guerra Fria), do movimento hippie, de descobrimento de sonhos e de grande vontade de realizá-los. "Espero o amanhã que cante ...", na música Soy Loco por ti América, inspirada em Che Guevara.

[Sobre "Anos Incríveis"]

por George Maranhão
9/11/2003 às
15h31 200.169.33.98
(+) George Maranhão no Digestivo...
 
continue assim
Achei muito bem feita a resenha, sobre o Neruda, com grande objetividade e arrojo, nos informando de maneira bem simples e de fácil entendimento. Parabens Aline, continue assim.

[Sobre "Ode a Pablo Neruda"]

por Emanuel
6/11/2003 às
08h00 200.149.182.138
(+) Emanuel no Digestivo...
 
Verdade verdadeira
Tudo se restringe a uma palavra: conteúdo. Este artigo demonstra bem isso, afinal é um especialista em WEB que está falando. Ou seja, não há ressentimentos. Se não tem razão de ser, entâo pra que se expressar. Toda essa avalanche de informações inúteis e recursos de computação em sites deve-se a voracidade do mercado que quer vender idéias (leia-se produtos) e "comprar" cada vez mais mentes.

[Sobre "A internet não é nada"]

por Izabela Pires Raposo
4/11/2003 às
18h04 200.249.255.2
(+) Izabela Pires Raposo no Digestivo...
 
Difìcil!
Sou brasileira e namoro com um japonês, e as vezes sofro muito pela frieza e a mania de ser perfeito e melhor em tudo. Gostaria de saber do senhor se os japoneses sofrem de algum tipo de complexo de inferioridade e se ter paciencia com eles resolve alguma coisa. Aguardo anciosamente pela sua resposta. Gostaria de saber se o senhor possui algum livro específico neste assunto.

[Sobre "Psiquiatra declara Japão Oficialmente Maluco"]

por Fernanda Avelar
4/11/2003 às
15h51 200.216.218.59
(+) Fernanda Avelar no Digestivo...
 
A mídia é um lixo!
A música brasileira hoje em dia é uma vergonha,tudo está voltado para a venda,as rádios nos entopem de lixo músical, é ridiculo, por isso que eu curto hard core "underground", quem faz esse tipo de som está pouco se lixando para vender ou não,fazem pq gostam. Killi é um exemplo: letras boas e não toca nas rádios. Já não basta a Tv com aquela porcariada toda. Tudo que é bom a mídia não nos oferece,nós temos que procurar sozinhos,a mídia é uma droga!!

[Sobre "Digestivo nº 147"]

por Amanda Aron
1/11/2003 às
23h32 200.221.170.196
(+) Amanda Aron no Digestivo...
 
Gil e Gerald
Gilberto Gil é um dos melhores "violeiros" do mundo. E isso não é pouca coisa, ora! Creio que o Alessandro esteja criticando posionamento político do Gil ao chamá-lo de simplório. Aí não discuto por desconhecimento de causa. Agora, quem é Gerald Thomas, senão o principal propagador dele ser o dramaturgo-pós-engajado-intelectual semita-destraumatizado sexualmente do Brazil, zil, zil...? A única referência que nós, a sociedade decadente brasileira, temos sobre GT é através de GT. Isso sim é cafonice, dele e nossa. Chega, gente!!!

[Sobre "A bunda do Gerald Thomas"]

por Izabela Pires
31/10/2003 às
19h10 200.249.255.2
(+) Izabela Pires no Digestivo...
 
Viva Samson Flexor
Penso que a música começa no silêncio, que o movimento começa na quietude e o caos só existe se existir uma ordem preestabelecida. A obra de Samson Flexor é obra de arte de qualidade, tanto é que gerou vários contrapontos de argumentos contrários à arte. Não apenas por isso, mas não se esqueça que a arte indigêna é baseada na geometria. A geometria não é uma cópia da natureza, e o homem não copiando a natureza começou a criar e dar novos significados à vida. Não se esqueça que Mondrian e Malevitch reformularam os conceitos artísticos com obras totalmente geometricas e racionais. A emoção não existe sem a razão e vice-versa. O Tao já ensinou isso há muito tempo.

[Sobre "Nota Bene"]

por Diuk Mourao
31/10/2003 às
10h47 200.201.164.7
(+) Diuk Mourao no Digestivo...
 
Poeta para Poetas
Meu caro Martim:o Alberto da Cunha Melo é um poeta para poetas.Nós,poetas,já o conhecemos há muito tempo,mas só agora a mídia acordou.Não há nada de nossa parte contra o Alberto,ao contrário.O jornalismo brasileiro é que vai mal, muito mal.Gostei do artigo.Abraço.AB

[Sobre "Alberto da Cunha Melo e as tocaias da poesia"]

por AlbertoBeuttenmüller
31/10/2003 às
09h08 200.158.61.212
(+) AlbertoBeuttenmüller no Digestivo...
 
Clap clap clap.
Clap clap clap.

[Sobre "A internet não é nada"]

por Marco Toledo Bastos
31/10/2003 às
03h11 200.98.50.73
(+) Marco Toledo Bastos no Digestivo...
 
Cabra da Budapeste
Chico Buarque, até jogando futebol, carrega o peso de grande compositor da MPB. Mas cobrar-lhe perícia com a redonda com base em seus antecedentes musicais é injusto na mesma proporção que apostar na incapacidade política de Schwarzenegger com base em sua peformance como ator. Exageros a parte, concordo com Julio quanto à morosidade nauseante de alguns momentos da narrativa de Budapeste. Me encanta, por outro lado, o encadeamento acurado e a amarração, ao mesmo tempo precisa e delicada, dos fatos e das personagens. Concordei com Julio anteriormente, o que me permite agora uma discordância: acredito sim que Chico ainda possa se tornar um escritor da equipe principal, falta treino. PS.: quanto a Schwarzenegger acho mesmo que será um péssimo político (digo isso não com base em uma análise política, mas movido pela onda de anti-americanismo contra um não-americano, que, por excesso de massa e pela falta dela, tornou-se um americano.)

[Sobre "Digestivo nº 146"]

por André Ramos
30/10/2003 às
02h16 200.154.64.182
(+) André Ramos no Digestivo...
 
Julio Daio Borges
Editor
mais comentários

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




PUENTES Y PASOS ELEVADOS PARA CARRETERAS Y VIAS URBANAS
VÁRIOS AUTORES
EDITORES TÉCNICOS ASSOCIADOS
(1977)
R$ 130,00



SEMENTES DE SOL
CARLOS QUEIROZ TELLES
MODERNA
(2003)
R$ 15,00



O IMPÉRIO INCA - CIVILIZAÇÕES PERDIDAS
ROBERTO CIVITA (DIRETOR)
ABRIL
(1998)
R$ 30,00



O FUTEBOL DOS IMBECIS E OS IMBECIS DO FUTEBOL
SÉRGIO DE ANDRADE
CÓDEX
(2002)
R$ 21,28



GERENCIAMENTO DO RISCO EM HABITAÇÕES PRECÁRIAS (AUTOGRAFADO)
PATRICIA BRANT MOURÃO TEIXEIRA MENDES
ANNABLUME
(2011)
R$ 25,00



A ESCOLA E SEUS ATORES - EDUCAÇÃO E PROFISSÃO DOCENTE
ANA MARIA CASASANTA PEIXOTO
AUTÊNTICA
(2005)
R$ 42,00



EM BUSCA DO CONSENSO - 2ª ED.
CLÁUDIA GOMES
LUMEN JURIS
(2016)
R$ 50,00



O ETERNO MARIDO
FIODOR MIKHAILOVITCH DOSTOIEVSKI
BERTRAND BRASIL
(1987)
R$ 11,00



MIL DIAS EM VENEZA
MARLENA DE BLASI
SEXTANTE
(2010)
R$ 25,90
+ frete grátis



O AMANTE ABSOLUTO
ÉRIC DESCHODT
OBJETIVA
(2001)
R$ 12,90





busca | avançada
37668 visitas/dia
1,1 milhão/mês