Observacoes | Ram

busca | avançada
58445 visitas/dia
1,8 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Céu se apresenta no Sesc Guarulhos
>>> Projetos culturais e acessibilidade em arte-educação em cursos gratuitos
>>> Indígenas é tema de exposição de Dani Sandrini no SESI Itapetininga
>>> SESI A.E. Carvalho recebe As Conchambranças de Quaderna, de Suassuna, em sessões gratuitas
>>> Sesc Belenzinho recebe cantora brasiliense Janine Mathias
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Lá onde brotam grandes autores da literatura
>>> Ser e fenecer: poesia de Maurício Arruda Mendonça
>>> A compra do Twitter por Elon Musk
>>> Epitáfio do que não partiu
>>> Efeitos periféricos da tempestade de areia do Sara
>>> Mamãe falhei
>>> Sobre a literatura de Evando Nascimento
>>> Velha amiga, ainda tão menina em minha cabeça...
>>> G.A.L.A. no coquetel molotov de Gerald Thomas
>>> O último estudante-soldado na rota Lisboa-Cabul
Colunistas
Últimos Posts
>>> The Number of the Beast by Sophie Burrell
>>> Terra... Luna... E o Bitcoin?
>>> 500 Maiores Álbuns Brasileiros
>>> Albert King e Stevie Ray Vaughan (1983)
>>> Rush (1984)
>>> Luiz Maurício da Silva, autor de Mercado de Opções
>>> Trader, investidor ou buy and hold?
>>> Slayer no Monsters of Rock (1998)
>>> Por que investir no Twitter (TWTR34)
>>> Como declarar ações no IR
Últimos Posts
>>> Asas de Ícaro
>>> Auto estima
>>> Jazz: 10 músicas para começar
>>> THE END
>>> Somos todos venturosos
>>> Por que eu?
>>> Dizer, não é ser
>>> A Caixa de Brinquedos
>>> Nosferatu 100 anos e o infamiliar em nós*
>>> Sexta-feira santa de Jesus Cristo.
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Dez obras da literatura latino-americana
>>> Prelúdio, de Júlio Medaglia
>>> Soul Bossa Nova
>>> Bill & Melinda Gates #Code2016
>>> A proposta libertária
>>> A compra do Twitter por Elon Musk
>>> A morte absoluta
>>> O Marceneiro e o Poeta
>>> Dom Quixote, matriz de releituras
>>> À Sua imagem e semelhança
Mais Recentes
>>> Espelho, Espelho Meu Existe Gerente Mais Eficaz Que Eu? de Ernest Dichter pela Madia (1989)
>>> Minha Primeira Paixão de Pedro Bandeira pela Ftd (1999)
>>> Governança de Ti de Ricardo Mansur pela Brasport (2007)
>>> Anglo Química - Caderno de Exercícios Ensino Médio 2ª Série 4 de Anglo - Sistema de Ensino pela Somos Educação (2018)
>>> Você é um Homem Mau, Sr. Gum! de Andy Stanton pela Galera Record (2008)
>>> Clientes. Com de Patricia Seybold pela Makron Books (2000)
>>> Ensaios Sobre a Embriaguez de Vicente de Britto Pereira pela Record (2013)
>>> Conexões Superinteressante de Freud ao Android e Outras 114 Liçõe de Vários Autores pela Abril (2016)
>>> A Escrava Isaura Coleção Grandes Mestres da Literatura Brasileira de Bernardo Joaquim da Silva Guimarães pela Escala
>>> O Guia Não Oficial de Mad Men de Jesse Mclean pela Best Seller (2011)
>>> A Lista de Natal de Richard Paul Evans pela Geração Editorial (2010)
>>> Exame de Ordem - Prática Processual Civil de Antonio Devechi pela Juruá (2008)
>>> Medicina Preventiva - Sexualidade de Alexandre Roberto Diogo de Oliveira pela Gbs
>>> 360º Produção de Texto - Caderno de Revisão de Vários Autores pela Ftd (2015)
>>> A Vida Após os Desastres: Seleções Incriveis da Natureza de Micheal Bright - Texto pela Readers Digest (2011)
>>> O Silêncio das Montanhas de Khaled Hosseini; Claudio Carina pela Globo Livros (2013)
>>> Colección Torre de Papel - las Vacaciones de Franz de Christine Nöstlinger pela Grupo Ed. Normal (2010)
>>> Fedro Fábulas de Não Identificado pela Átomo (2001)
>>> The Last Song de Nicholas Sparks pela Grand Central (2010)
>>> O Último Segredo do Templo de Paul Sussman pela Bertrand Brasil (2009)
>>> Constituição da República Federativa do Brasil - 36.ª Edição de Antonio Luiz pela Saraiva (2006)
>>> Guerra a La Luz de las Velas de Daniel Alarcón pela Alfaguara (2006)
>>> Plt 222 - Administração de Materiais e Recursos Patrimoniais de Petronio Garcia Martins pela Saraiva (2009)
>>> A Paixão Perigosa - por Que o Ciúme é tão Necessário Quanto o Amor e O de David M Bússola Phd pela Objetiva (2000)
>>> Tripé de Rodrigo Lacerda pela Ateliê (1999)
COMENTÁRIOS

Terça-feira, 13/7/2004
Comentários
Leitores


Observacoes
Como filho de imigrantes sempre achei curioso que no Brasil tentamos desesperadamente atar lacos com a cultura do exterior... Somos muito criativos, e se soubermos encontrar em nossas proprias circunstancias as solucoes para as deficiencias do pais, iremos finalmente entender a identidade do brasileiro. O Rio nao precisa ser Paris, e nenhum autor brasileiro precisa ser Dostoievski. Assim como Paris ou Nova Iorque jamais serao o Rio de Janeiro... Mas em se tratando de cultura, a coisa e complicada, para escapar do "tropicalismo barato" (a visao externa do Brasil levada a serio), e do provincialismo (fingir que somos outra coisa)... Aguardo ansiosamente a continuacao do seu texto !

[Sobre "Deitado eternamente em divã esplêndido – Parte 1"]

por Ram
13/7/2004 às
11h55 129.34.20.19
(+) Ram no Digestivo...
 
O Plaxil usa o Jardim Botânico
Tem um remédio americano, Plaxil, que usa o Jardim Botânico, a praia de Ipanema e outros locais cariocas, sem anuncia-los, num comercial. Os atores inclusive falam em inglês... Assim como você, não reconheci de cara, porque o local é anunciado como um genérico :)

[Sobre "Brasil em alemão"]

por Ram
12/7/2004 às
02h05 24.193.107.139
(+) Ram no Digestivo...
 
Bobby Fischer e o xadrez
Eu gosto muito de bobby fischer, e sempre achei ele um jogador fantastico, jogo xadrez por causa dele, li suas historias e me fascinei, ele é realmente um genio, era muito inteligente e resistente, estudava horas por dia praticamente o dia inteiro, e não se cansava, e so se dedicava ao xadrez. Pessoalmente ele foi o melhor enxadrista de que eu ja ouvi falar, o melhor de todos os tempos. Eu sou apenas um amador e certamente não tenho nivel pra julgar quem seja o melhor jogador, mais eu analiso pelas condições e pela sua epoca. Gosto dele pela sua forma arcaica de estudar, hoje em dia é quase impossivel encontrar alguem assim, que seja fanatico como ele era. Os jogadores conteporaneos tambem são muito bons, são otimos, mais para mim apenas bobby fischer merece o titulo de melhor jogador.

[Sobre "Quando éramos reis, bispos, cavalos..."]

por Roberto
12/7/2004 à
00h38 200.151.84.124
(+) Roberto no Digestivo...
 
o fator horário
É verdade que são poucos os brasileiros que trocariam um programa "fútil" (como, infelizmente, a grande parte dos programas que compõem a tv brasileira) por um mais ético, cultural, crítico. Porém acho que o fator horário conta muito. Se ao invés do Sessão da Tarde (filmes repetidíssimos), fosse transmitido um programa "cultural", mais interessante, como Os Maias o nível intelectual dos brasileiros aumentaria. Tudo é hábito! Cresceríamos habituados a assistir bons programas, ler bons livros, filmes, enfim... É uma pena que a tv brasileira priorize o velho ibope e esqueça do grande papel social que deveria exercer. Lamentar a falta de leitura não adianta, dar oportunidades é o principal.

[Sobre "Digestivo nº 182"]

por Isis Correia
10/7/2004 às
23h19 201.9.220.169
(+) Isis Correia no Digestivo...
 
o mundo é seu
Dani, há muito tempo não lia seus textos aqui no digestivo. Gostei muito da coluna e espero retomar o hábito de passar por aqui. Quer dizer que você está em Berlim!? É como o Fabinho disse no Orkut: o mundo é seu. Beijos, Duda

[Sobre "Brasil em alemão"]

por Duda Fleury
9/7/2004 às
16h05 201.1.60.80
(+) Duda Fleury no Digestivo...
 
a imagem do nosso País
Cara Daniela, embora me solidarize com seus sentimentos, sou forçado a lembrar que, infelizmente, essa imagem errada do nosso País foi/é criada/mantida por nós mesmos, com a nossa educação fundamental risível, a grade risível da progamação de nossas redes de televisão, a miopia da maioria de nossos políticos e o espiríto mafioso de parte de nossos governantes. Veja uma sitação interessante: morei quase minha vida toda em Fortaleza-CE. Quando comento esse fato, as pessoas elogiam a cidade, que é bonita, que cresceu, que isso, que aquilo. Ocorre que, faço sempre questão de registar, Fortaleza tem perdido cada vez sua identidade, ela não pertence mais aos seus moradores, mais ao "espírito global" de italianos, argentinos e agora portugueses, que "investem" na cidade, com restaurantes, hotéis, restaurantes, hotéis... Por que acontece isso? Pela pobreza do povo e pela falta de uma cultura local forte (coisa que não ocorre em Salvador ou mesmo em Recife). Um povo assim é presa fácil de qualquer outro povo, de qualquer negócio. Abs e parabéns pelos seus artigos, notadamente o do Dia D.

[Sobre "Brasil em alemão"]

por Bernardo B Carvalho
8/7/2004 às
13h34 200.181.49.139
(+) Bernardo B Carvalho no Digestivo...
 
Por Tutatis!
Puxa, Andréa, a sua descrição com os livros espalhados pela casa e com as histórias espalhadas na nossa memória me é tão familiar que nem sei o que dizer! Por Tutatis!

[Sobre "Por Tutatis!"]

por Heloisa Pait
8/7/2004 às
11h37 151.203.212.210
(+) Heloisa Pait no Digestivo...
 
+ um fã da Ana Elisa
Ana Elisa, peço licença e gostaria de fazer parte do fã clube que a Fabiana Carvalho sugeriu. Posso? Aurélio Prieto, São Paulo Capital

[Sobre "O amor e as prateleiras de livros"]

por Aurélio Prieto
7/7/2004 às
05h44 200.158.52.220
(+) Aurélio Prieto no Digestivo...
 
Filmes de saiote
Sérgio, o que me parece delicioso, estimulante como exercício de divagação (aplicável à criação ficcional), é imaginar como teriam sido as conversas íntimas entre Caio Júlio César e Cleópatra (Cleopatra, sem acento, certo?), por exemplo. Como teria sido o "approach"? Qual teria sido a atitude de um em relação ao outro, quando havia tanto a jogar, a perder e a ganhar? Como cada um dos peões nesse jogo político encarava o "affair" e dele partia para o discurso público, para a atuação política? Consta que o debilitado e decadente Napoleão Bonaparte, na iminência da derrota em Waterloo, teria dito isto aos seus ordenanças: "Reforços! Como esperam que eu lhes dê mais soldados? Esperam que eu possa... pari-los?". O Cinema "épico" ou "histórico" procura trazer ao público (tantas vezes de modo assumidamente desonesto ou apenas irresponsável) exatamente a maneira como personagens históricas agiam, interagiam, como se comportavam, como falavam, e principalmente qual era a força que movia ou motivava as suas vidas. Em um sentido mais abrangente, essas personagens notáveis ajudavam a traçar os parâmetros para um modelo de comportamento aplicável aos seus sucessores, quem sabe à posteridade. Um filme épico cujas falas e cuja atmosfera me pareciam mais elaboradas (The Warlord, direção de Franklin Schaffner), foi impiedosamente arruinado na edição, por imposição dos produtores, que pretendiam vender um filme "movimentado, um filme de ação". Toda vez que revejo esse filme verdadeiramente medieval, fico me perguntando como teria sido se tantas cenas e tantos diálogos não tivessem sido criminosamente eliminados. A lembrança da cena em que a Cleó(o)patra de Elizabeth Taylor faz sua entrada triunfal em Roma deve merecer o meu comentário bem particular. Desde ainda criança, fiquei extasiado, abismado com esse prodígio kitsch de Hollywood. Nenhuma cena poderia ser mais bombástica, majestosa, espetacular. Como se fosse uma alegoria carnavalesca em versão peso-pesado, dezenas de escravos musculosos carregavam nos ombros o peso de uma liteira descomunal em forma de esfinge. Dessa esfinge que parecia de chumbo, pontificava em traje de ouro puro a soberana do Egito, e de certa forma, naquele exato momento, a soberana da própria Roma. A música de Alex North para essa cena é inesquecível. Primeiro as trombetas anunciam em notas clamantes e triunfantes de fanfarra a chegada do séquito real do Egito. Flores são atiradas à passagem veloz dos carros de guerra, e tem iníci

[Sobre "Filmes de saiote"]

por Roberto Valderramos
6/7/2004 às
20h35 200.184.161.120
(+) Roberto Valderramos no Digestivo...
 
mini-séries da Globo
Sempre lamento o fato de a TV Globo transmitir seus melhores programas, que são as mini-séries, sempre tão tarde. Tenho certeza que muitas pessoas que precisam acordar cedo para trabalhar, como eu não, conseguem ficar vendo televisão até esse horário. Se programas primorosos, feito Os Maias, fossem transmitidos em horários mais acessíveis, provavelmente teriam muito mais telespectadores.

[Sobre "Digestivo nº 182"]

por Marilia Araujo
6/7/2004 às
13h56 169.252.4.21
(+) Marilia Araujo no Digestivo...
 
Julio Daio Borges
Editor
mais comentários

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




A Caixa de Pandora
Claudio Martins

(1995)



O Segredo da Lua
Yedda Pereira dos Santos
Heresis
(2007)



Gerir o Seu Tempo
Vários Autores
Texto & Grafia
(2016)



Só o Amor Consegue
Zibia Gasparetto
Vida & Consciência
(2013)



O Túmulo Número 4
Will Oursler
O Cruzeiro
(1947)



Comunicação Global o Poder da Influência
Lair Ribeiro
Objetiva
(1993)



Esperanca para a Familia - o Caminho para um Final Feliz
Willie e Elaine Oliver
Cpb
(2018)



Almanaque Temático Cascãon° 54
Mauricio de Sousa
Panini



Iracema
José de Alencar
Sol
(2004)



Tex Coleção Nº 93 - o Preço do Poder
G. L. Bonelli
Globo
(1994)





busca | avançada
58445 visitas/dia
1,8 milhão/mês