Chorei | Wania Westphal

busca | avançada
31816 visitas/dia
1,4 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Revisores de Texto em pauta
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Ser intelectual dói
>>> O Tigrão vai te ensinar
>>> O hiperconto e a literatura digital
>>> Aberta a temporada de caça
>>> Se for viajar de navio...
>>> Incompatibilidade...
>>> Alguns Jesus em 10 anos
>>> Blogues: uma (não tão) breve história (II)
>>> Picasso e As Senhoritas de Avignon (Parte I)
>>> Asia de volta ao mapa
Mais Recentes
>>> O Livro da moda de Alexandra Black pela Publifolha (2015)
>>> Rejuvelhecer a saude como prioridade de Sergio Abramoff pela Intrinseca (2017)
>>> O livro das evidencias de John Banville Tradução Fabio Bonillo pela Biblioteca Azul - globo (2018)
>>> O futebol explica o Brasil de Marcos Guterman pela Contexto (2014)
>>> O Macaco e a Essencia de Aldous Huxley pela Globo (2017)
>>> BATISTAS, Sua Trajetória em Santo Antônio de Jesus: o fim do monopólio da fé na Terra do Padre Mateus de Jorgevan Alves da Silva pela Fonte Editorial (2018)
>>> Playboy Bárbara Borges de Diversos pela Abril (2009)
>>> Sarah de Theresa Michaels pela Nova Cultural (1999)
>>> A Bela e o Barão de Deborah Hale pela Nova Cultural (2003)
>>> O estilo na História. Gibbon & Ranke & Macaulay & Burckhardt de Peter Gay pela Companhia das Letras (1990)
>>> Playboy Simony de Diversos pela Abril (1994)
>>> Invasão no Mundo da Superfície de Mark Cheverton pela Galera Junior (2015)
>>> José Lins Do Rego- Literatura Comentada de Benjamin Abdala Jr. pela Abril Educação (1982)
>>> A modernidade vienense e as crises de identidade de Jacques Le Rider pela Civilização Brasileira (1993)
>>> Machado De Assis - Literatura Comentada de Marisa Lajolo pela Abril Educação (1980)
>>> A Viena de Wittgenstein de Allan Janik & Stephen Toulmin pela Campus (1991)
>>> O Velho e o Mar de Ernest Hemingway pela Círculo do livro (1980)
>>> Veneno de Alan Scholefield pela Abril cultural (1984)
>>> O Livreiro de Cabul de Asne Seierstad pela Record (2007)
>>> Os Dragões do Éden de Carl Sagan pela Francisco Alves (1980)
>>> O Espião que sabia demais de John Le Carré pela Abril cultural (1984)
>>> Administração de Materiais de Jorge Sequeira de Araújo pela Atlas (1981)
>>> Introdução à Programação Linear de R. Stansbury Stockton pela Atlas (1975)
>>> Como lidar com Clientes Difíceis de Dave Anderson pela Sextante (2010)
>>> As 3 Leis do Desempenho de Steve Zaffron e Dave Logan pela Primavera (2009)
>>> Curso de Educação Mediúnica 1º Ano de Vários Autores pela Feesp (1996)
>>> Recursos para uma Vida Natural de Eliza M. S. Biazzi pela Casa Publicadora Brasileira (2001)
>>> Jesus enxuga minhas Lágrimas de Elza de Almeida pela Fotograma (1999)
>>> As Aventuras de Robinson Crusoé de Daniel Defoe pela LPM Pocket (1997)
>>> Bulunga o Rei Azul de Pedro Bloch pela Moderna (1991)
>>> Menino de Engenho de José Lins do Rego pela José Olympio (1982)
>>> Terra dos Homens de Antoine de Saint-Exupéry pela Nova Fronteira (1988)
>>> O Menino de Areia de Tahar Ben Jelloun pela Nova Fronteira (1985)
>>> Aspectos Endócrinos de Interesse à Estomatologia de Janete Dias Almeida pela Unesp (1999)
>>> Nociones de Historia Linguística y Estetica Literaria de Antonio Vilanova- Nestor Lujan pela Editorial Teide/ Barcelona (1950)
>>> El Estilo: El Problema y Su Solucion de Bennison Gray pela Editorial Castalia/ Madrid (1974)
>>> El Cuento y Sus Claves de Raúl A. Piérola/ Alba Omil (profs. Univ. Tucumán pela Editorial Nova, Buenos Aires (1955)
>>> Las Fuentes de La Creacion Literaria de Carmelo M. Bonet pela Libr. del Collegio/ B. Aires (1943)
>>> As Hortaliças na Medicina Doméstica/ Encadernado de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar (1976)
>>> A Flora Nacional na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Arlington Park de Rachel Cusk pela Companhia das Letras (2007)
>>> Muitas Vidas, Muitos Mestres de Brian L Weiss pela Salamandra (1991)
>>> As Frutas na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Coleção Agatha Christie - Box 8 de Agatha Christie; Sonia Coutinho; Archibaldo Figueira pela HarperCollins (2019)
>>> As Irmãs Aguero de Cristina García pela Record (1998)
>>> Não Faça Tempestade Em Copo Dágua no Amor de Richard Carlson pela Rocco (2001)
>>> Um Estudo Em Vermelho - Edição De Bolso de Arthur Conan Doyle pela Zahar (2013)
>>> Eu, Dommenique de Dommenique Luxor pela Leya (2011)
>>> Os Cavaleiros da Praga Divina de Marcos Rey pela Global (2015)
>>> O Futuro da Filosofia da Práxis de Leandro Konder pela ExpressãoPopular (2018)
COMENTÁRIOS

Domingo, 23/1/2005
Comentários
Leitores


Chorei
Chorei, Sérgio, ao ler sua crônica. Por pensar que esse tal garoto, o do TCC, foi condenado a ser mais um entre os milhares de jovens que não terão nem daqui a quinhentos anos a menor condição intelectual de entender o que você estava dizendo - justamente por causa do que você estava dizendo. E chorei também por ter sofrido eu mesma algo muito próximo do que você estava dizendo...

[Sobre "O frenesi do furo"]

por Wania Westphal
23/1/2005 às
14h01 201.6.9.104
(+) Wania Westphal no Digestivo...
 
Escrever ou morrer
Andréa Trompczynski, como te entendo. Invejável a sua coragem, que a maioria de nós não tem, deixando que o lado auto-crítico nos impeça de libertar lado o escritor. Não capitule. Não morra.

[Sobre "Escrever para não morrer"]

por José Geraldo Loures
23/1/2005 às
10h31 200.164.123.254
(+) José Geraldo Loures no Digestivo...
 
Com o devido respeito II
Com o devido respeito, isso de você sugerir que os presidentes e ex-presidentes dos EUA são oportunistas, enquanto o resto do mundo é solidário, me parece de um simplismo... Não rezo na cartilha dos Bush, nem sou simpatizante do "rascunho do Kennedy", mas esse raciocínio é de um "esquerdismo"... não digno da ótima resenhista que você, Daniela, é e sempre foi. Abraços!

[Sobre "O retorno das Cruzadas"]

por Roberto Morrone
23/1/2005 às
02h53 200.158.37.26
(+) Roberto Morrone no Digestivo...
 
Também escrevi um livro...
A sensação que tive ao ler o texto de Luis Eduardo Matta, embora tão tardiamente, foi a de alguém que, havendo padecido de uma espécie de injustiça por muito tempo, de repente ouvisse em voz clara e inconfundível a mensagem dos excluídos. Também escrevi um livro - um trabalho desenvolvido ao longo de 12 sérios e dedicados anos de estudos - e enviei a umas 5 ou 6 editoras, recebendo em troca respostas semelhantes. Apenas em uma delas, que não cabe aqui citar, a avaliadora foi sincera o suficiente para me dizer que se fosse a dona da editora publicaria, porque vira no livro mérito suficiente. Mas o dono não apostava em autores desconhecidos. Como não sabia, até aquele momento, que o problema poderia não ser com o meu livro mas com o próprio mercado editorial fiquei pensando nas razões pelas quais ele fora rejeitado. Sobre a espinha dorsal do livro - o estudo da questão mente-corpo, dentro da filosofia e da psicologia -, achei difícil. Afinal, após a chamada "década do cérebro", parecia-me natural que o próximo tema da medicina e da ciência fosse o estudo das interações que ele, o cérebro (mente), mantém com o corpo. Se não era esse o problema, talvez o motivo das rejeições fossem os mitos utilizados no estudo da questão, em relação ao homem atual. Como escolhera para isso mitos atuais, como as figuras dos imortais Dom Quixote e Sancho (em contrapartida as de Hamlet e Falstaff), além do eterno vagabundo, Carlitos, imaginei que a "cultura dos ressentidos", termo que o crítico Harold Blooom cunhou aos que ignoram os clássicos, também houvesse chegado em terras brasileiras. Por tudo isso e mais, ficarei eternamente grata ao "defensor" de todos nós, os excluídos das editoras! Já pensava em aposentadoria numa profissão que, graças a essas dificuldades, nem conseguira estrear. Mas a leitura do comentário levantou meu ânimo, de novo. Mesmo sem novidade ou garantias, acho que vou batalhar com o tema e o livro, por mais algum tempo. Afinal, preciso merecer a honra de haver escrito sobre o cavaleiro mais teimoso, incansável e altivo que já encarnou nessa terra - o valoroso fidalgo Dom Quixote De La Mancha, trocando a paz dessa aposentadoria compulsória, pela aventura das pelejas e contendas. Não é isso o que sempre espera um escritor estreante, no Brasil? Ah, ainda mais nesse ano, quando o mundo todo comemora o quartocentenário da publicação dessa obra máxima de Cervantes. Quem sabe dessa vez terei mais sorte?

[Sobre "Os desafios de publicar o primeiro livro"]

por Rosaura Paranhos
22/1/2005 às
15h42 201.2.55.34
(+) Rosaura Paranhos no Digestivo...
 
com todo respeito...
Parece-me, com todo respeito, gratuita a acusação: "Mas a atenção do mundo e os esforços em ajuda humanitária – até mesmo aqueles investidos de oportunismo político, como a aparição conjunta de Bush pai, Bush filho e Bill Clinton para solicitar contribuições – apontam para o que, em nós, é construtivo e solidário." De fato, se lá não aparecessem seriam cruéis. Se aparecem, segundo a colunista, à margem de qualquer argumento, com todo respeito, são portunistas! Melhor jusfificar, não? Oportunistas, por isto, isso e aquilo. Do jeito que está, a acusação é apenas gratuita, porque à margem do argumento.

[Sobre "O retorno das Cruzadas"]

por Soares Feitosa
22/1/2005 às
08h27 200.150.135.169
(+) Soares Feitosa no Digestivo...
 
para se fazer justiça
Assunto inesgotável, onde o perigo é: soterrados por obras valiosas, ou ao menos dignas de certa atenção, acabarmos por transformar qualquer comentário apaixonado (como é o caso do meu) num mero catalogar de títulos - tantos, tantos... Pondo de lado a polêmica (não estou a fim!) que M.L. levanta de imediato com a citada comparação literatura inglesa (minha paixão) vs. literatura brasileira, há que dizer-se que resgatar autores brasileiros "fora de moda" se faz urgente, necessário, vital... E ler na fonte um José de Alencar (subestimado pela crítica a meu ver, como verdadeiro desbravador que foi; só Antonio Candido chega perto de dar-lhe justo valor), olhar atento às "inovações" que ele estabelecia então, valeria a pena pra qualquer leitor que aspirasse a ler melhor, mais profundamente, a nossa literatura. Sem falar em tantos escritores e obras dos quais só se conhece trechos repetidamente postos em antologias (sempre questionáveis) e aqueles mencionados só de passagem em obras didáticas, em geral mantenedoras do "status quo" em história/crítica literária... Ler, ler sempre; ler resenhas, referências, "guias", sim, porém cruzando indicações de todo tipo possível, pois no final só o leitor crítico & amante de literatura pode julgar, por si, o que é bom... Ler, ler sempre, o máximo possível, preenchendo lacunas, sim, revisando "pré-conceitos"... Texto difícil para se fazer justiça num comentário, Ricardo... Demais!

[Sobre "Como E Por Que Ler O Romance Brasileiro"]

por Carla
22/1/2005 às
04h53 200.164.7.149
(+) Carla no Digestivo...
 
conversar com você...
Realidade, caro colega... Tenho 15 anos, sou escritora também... Me encontro nesse dilema... Ou trabalho e estudo e acabo esquecendo da minha carreira, ou estudo, escrevo e leio e não trabalho... Literatura não tem enchido minha barriga, não, meu caro!! Bem, você ao menos está aí!!! Tem um texto publicado em um site. Apesar de eu não dar muita impotancia ao que vou falar, espero que você dê: "Não desista do seu sonho. Não pare de escrever!" Seria interessante conversar com você... Saber que existe uma pessoa que passa o mesmo que eu.

[Sobre "Aflições de um jovem escritor"]

por Evelin Queiroz
22/1/2005 à
00h07 200.226.122.119
(+) Evelin Queiroz no Digestivo...
 
os livros não são tão ruins
O Jô pode ser chato, mas o pior de tudo é não ter nada cultural além disso para se assitir na televisão aberta. Os programas bons passam muito tarde. Talvez se Sergindo do Altas Horas entrasse logo após a novela, pelo menos um dia por semana, com suas maravilhosas entrevistas, não necessitaríamos mais ver Jô. Porém posso dizer que os livros dele não são tão ruins assim. O Xangô é um ótimo romance, e o Homem que matou... pode não ser real, mas é muito interessante também.

[Sobre "Anti-Jô Soares"]

por R. B.
21/1/2005 às
16h16 200.189.112.61
(+) R. B. no Digestivo...
 
na revista da GV!
Julio, parabens pelo Digestivo Cultural na revista da GV. Chegaste em terra firme, agora tens que se estabelecer e civilizar. Parabens!

[Sobre "Colunismo em 2004"]

por itibere muarrek
21/1/2005 às
15h30 200.168.71.4
(+) itibere muarrek no Digestivo...
 
um debate espinhoso
Caro Ricardo, este é um debate espinhoso. por que ler romances nacionais se temos tantos e tão bons romances internacionais? apenas por causa da "cor local"? mas quem disse que procuramos a literatura apenas para conhecermos nossa história, nosso país? o que buscamos é o fato estético significativo, o resto é ilustração. e o que nos interessa é o que é universal no drama humano e não o particular. só boas obras de arte conseguem nos levar a abismos desconhecidos e abismos de nós mesmos. sem querer depreciar Machado e Clarice (tão pequena perto de uma Hilda Hilst), apenas creio que o que tem valor é a obra de arte que tem seu poder estético de produzir aquele "je ne sais quoi", que nos leva para dentro dela nos captando num sequestro sem saída. abraço, parabéns pelo texto, jardel

[Sobre "Como E Por Que Ler O Romance Brasileiro"]

por jardel
20/1/2005 às
11h53 200.218.227.54
(+) jardel no Digestivo...
 
Julio Daio Borges
Editor
mais comentários

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




MINI DICIONÁRIO - INGLÊS - MINIDICIONÁRIO ESCOLAR
EDITORA CIRANDA CULTURAL
CIRANDA CULTURAL
R$ 8,00



REIKI UNIVERSAL (SISTEMA USUI, TIBETANO, OSHO, KAHUNA)
JOHNNY DE' CARLI
MADRAS
(1999)
R$ 42,00



UNHAS - TÉCNICAS DE EMBELEZAMENTO E CUIDADOS BÁSICOS COM MÃOES E PÉS
VÁRIOS AUTORES
SENAC
(2012)
R$ 15,00



COMENTÁRIOS À ÉTICA DO DISCURSO
JÜRGEN HABERMAS
INSTITUTO PIAGET
(1999)
R$ 60,00



A MARQUESA DE SANTOS: SEU DRAMA E SUA ÉPOCA
CARLOS MAUL
LIVRARIA IMPÉRIO
(1957)
R$ 25,00



O DIABO, HOJE
GEORGES HUBER
QUADRANTE
(1999)
R$ 14,00



PRAÇA DZERZHINSKY
JAMES JACKSON
NOVA CULTURAL
(1987)
R$ 6,00



MICRO ECONOMIA PRINCÍPIOS BÁSICOS UMA ABORDAGEM MODERNA
HAL R. VARIAN
CAMPUS
(1994)
R$ 40,00



HER BACK POIS CHICHE VISAGE VIVANT DE LANCIENNE EGYPTE
DE LU SCHWALLER
ROCHER
(1993)
R$ 25,00



D.E.P. - DIPLOMACIA, ESTRATEGIA POLITICA
PROYECTO RAÚL PREBISCH
REVISTA DEP
(2007)
R$ 23,00





busca | avançada
31816 visitas/dia
1,4 milhão/mês