Insano apelo de Ana | Pedro Ming

busca | avançada
36819 visitas/dia
1,4 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Revisores de Texto em pauta
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Ser intelectual dói
>>> O Tigrão vai te ensinar
>>> O hiperconto e a literatura digital
>>> Aberta a temporada de caça
>>> Se for viajar de navio...
>>> Incompatibilidade...
>>> Alguns Jesus em 10 anos
>>> Blogues: uma (não tão) breve história (II)
>>> Picasso e As Senhoritas de Avignon (Parte I)
>>> Asia de volta ao mapa
Mais Recentes
>>> O Livro da moda de Alexandra Black pela Publifolha (2015)
>>> Rejuvelhecer a saude como prioridade de Sergio Abramoff pela Intrinseca (2017)
>>> O livro das evidencias de John Banville Tradução Fabio Bonillo pela Biblioteca Azul - globo (2018)
>>> O futebol explica o Brasil de Marcos Guterman pela Contexto (2014)
>>> O Macaco e a Essencia de Aldous Huxley pela Globo (2017)
>>> BATISTAS, Sua Trajetória em Santo Antônio de Jesus: o fim do monopólio da fé na Terra do Padre Mateus de Jorgevan Alves da Silva pela Fonte Editorial (2018)
>>> Playboy Bárbara Borges de Diversos pela Abril (2009)
>>> Sarah de Theresa Michaels pela Nova Cultural (1999)
>>> A Bela e o Barão de Deborah Hale pela Nova Cultural (2003)
>>> O estilo na História. Gibbon & Ranke & Macaulay & Burckhardt de Peter Gay pela Companhia das Letras (1990)
>>> Playboy Simony de Diversos pela Abril (1994)
>>> Invasão no Mundo da Superfície de Mark Cheverton pela Galera Junior (2015)
>>> José Lins Do Rego- Literatura Comentada de Benjamin Abdala Jr. pela Abril Educação (1982)
>>> A modernidade vienense e as crises de identidade de Jacques Le Rider pela Civilização Brasileira (1993)
>>> Machado De Assis - Literatura Comentada de Marisa Lajolo pela Abril Educação (1980)
>>> A Viena de Wittgenstein de Allan Janik & Stephen Toulmin pela Campus (1991)
>>> O Velho e o Mar de Ernest Hemingway pela Círculo do livro (1980)
>>> Veneno de Alan Scholefield pela Abril cultural (1984)
>>> O Livreiro de Cabul de Asne Seierstad pela Record (2007)
>>> Os Dragões do Éden de Carl Sagan pela Francisco Alves (1980)
>>> O Espião que sabia demais de John Le Carré pela Abril cultural (1984)
>>> Administração de Materiais de Jorge Sequeira de Araújo pela Atlas (1981)
>>> Introdução à Programação Linear de R. Stansbury Stockton pela Atlas (1975)
>>> Como lidar com Clientes Difíceis de Dave Anderson pela Sextante (2010)
>>> As 3 Leis do Desempenho de Steve Zaffron e Dave Logan pela Primavera (2009)
>>> Curso de Educação Mediúnica 1º Ano de Vários Autores pela Feesp (1996)
>>> Recursos para uma Vida Natural de Eliza M. S. Biazzi pela Casa Publicadora Brasileira (2001)
>>> Jesus enxuga minhas Lágrimas de Elza de Almeida pela Fotograma (1999)
>>> As Aventuras de Robinson Crusoé de Daniel Defoe pela LPM Pocket (1997)
>>> Bulunga o Rei Azul de Pedro Bloch pela Moderna (1991)
>>> Menino de Engenho de José Lins do Rego pela José Olympio (1982)
>>> Terra dos Homens de Antoine de Saint-Exupéry pela Nova Fronteira (1988)
>>> O Menino de Areia de Tahar Ben Jelloun pela Nova Fronteira (1985)
>>> Aspectos Endócrinos de Interesse à Estomatologia de Janete Dias Almeida pela Unesp (1999)
>>> Nociones de Historia Linguística y Estetica Literaria de Antonio Vilanova- Nestor Lujan pela Editorial Teide/ Barcelona (1950)
>>> El Estilo: El Problema y Su Solucion de Bennison Gray pela Editorial Castalia/ Madrid (1974)
>>> El Cuento y Sus Claves de Raúl A. Piérola/ Alba Omil (profs. Univ. Tucumán pela Editorial Nova, Buenos Aires (1955)
>>> Las Fuentes de La Creacion Literaria de Carmelo M. Bonet pela Libr. del Collegio/ B. Aires (1943)
>>> As Hortaliças na Medicina Doméstica/ Encadernado de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar (1976)
>>> A Flora Nacional na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Arlington Park de Rachel Cusk pela Companhia das Letras (2007)
>>> Muitas Vidas, Muitos Mestres de Brian L Weiss pela Salamandra (1991)
>>> As Frutas na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Coleção Agatha Christie - Box 8 de Agatha Christie; Sonia Coutinho; Archibaldo Figueira pela HarperCollins (2019)
>>> As Irmãs Aguero de Cristina García pela Record (1998)
>>> Não Faça Tempestade Em Copo Dágua no Amor de Richard Carlson pela Rocco (2001)
>>> Um Estudo Em Vermelho - Edição De Bolso de Arthur Conan Doyle pela Zahar (2013)
>>> Eu, Dommenique de Dommenique Luxor pela Leya (2011)
>>> Os Cavaleiros da Praga Divina de Marcos Rey pela Global (2015)
>>> O Futuro da Filosofia da Práxis de Leandro Konder pela ExpressãoPopular (2018)
COMENTÁRIOS

Segunda-feira, 14/1/2002
Comentários
Leitores


Insano apelo de Ana
Tive a sorte de ir ao filme em um estado raro mas magico: fui desarmado. Assim, os cliches, os lugares comuns e as redundancias nao me agrediram, pelo contrario, me envolveram e embreagaram. As 3 horas e tantas passaram incolumes e eu so tirava os olhos da tela para deita-los momentaneamente sobre minha companhia - nao menos "tentadora em formas". Talves essa seja a receita para ir assistir ao filme. O risco talves seja se render ao insano apelo de Ana.

[Sobre "Virtudes e pecados (lavoura arcaica)"]

por Pedro Ming
14/1/2002 às
09h30 143.107.64.7
(+) Pedro Ming no Digestivo...
 
O POP NÃO POUPA NINGUÉM
Achei interessante sua coluna! É bom saber como funciona a indústria inglesa de música pop. Por mais que o Pop seja simples, tenha uma estrutura montada de três a quatro partes, acho que é a forma mais democrática de se comunicar em música. As pessoas aprendem fácil a combinar três acordes, criar um refrão e se tornar "compositor". No aprendizado da expressão tem que haver um começo, não? Quando o Pop funciona como porta para a arte, o primeiro lapso de interesse pela arte que fará a criatura descobrir como é maravilhoso poder se expressar em notas ou belas harmonias, temos que valorizá-lo de alguma forma. Contra todo lixo enlatado, feito para produzir dinheiro e iludir a massa eu sou a favor do bom pop, aquele que busca informações de outros estilos, mesmo em um formato mais contemporâneo, com auxílio de samplers, por exemplo. Existe muita coisa boa, principalmente aí em Londres. Gosto de Portishead, Radiohead, Goldfrapp, DJ Shadow... foram descobertas que fui fazendo ao acaso e com atraso... Estas descobertas me fizeram buscar mais informações sobre música, me fizeram querer estudar música, a ouvir os estilos que não ouvia com outro senso crítico... Meu ouvido foi sendo apurado aos poucos, hoje escuto jazz, por exemplo, com um prazer muito aquém do de alguns anos atrás. O fato de qualquer um ter acesso e chance é interessante. O triste é a disputa por vaidades e interesses. O Brasil precisa de um bom pop, daqueles como de Cazuza, que escrevia bem e tinha ótimos parceiros como arranjadores. Só assim o povo pode ser reeducado musicalmente. Do contrário estaremos condenados a conviver com as mais variadas qualidades de "Tchans" e "Tigrão" ou outros tipos de oportunistas existentes. OBRIGADA E UM ABRAÇO!

[Sobre "Bom esse negócio de Hit Parade"]

por Patrícia Rocha
13/1/2002 às
18h52 200.167.244.128
(+) Patrícia Rocha no Digestivo...
 
Sobre
O texto relata muito bem a historia do seriado, sobre nossa passagen para adolescência. O seriado (Anos incríveis) mais realista da história os seriados. Mas o que eu gostaria é tirar a minha dúvidas sobre o nome da música e banda. oBrigado.

[Sobre "Anos Incríveis"]

por Jefferson Conti
11/12/2001 às
05h22 216.239.46.178
(+) Jefferson Conti no Digestivo...
 
Vem, vamos embora
Foi com agradável surpresa que cheguei a esta página, por meio de um "link" na de Olavo de Carvalho, e descobri, nos textos de Paulo Salles, que para surpresa geral dos marcianos há mais vida inteligente na terra do que se cria.

[Sobre "Vem, vamos embora"]

por Guilherme Quandt
12/1/2002 às
18h22 200.193.27.177
(+) Guilherme Quandt no Digestivo...
 
Resposta ao amigo paraguaio
Caro Nelsão, não adianta escrever todas essas linhas repetitivas que ninguém vai ter saco de ler. Só eu e o Claudio Cordeiro pelo visto. Você poderia ter tentado resumir um pouquinho, mas tudo bem, mesmo assim conseguimos entender o que você quis dizer... um pouco de baixo nível, mas passável... Você pode xingar os brasileiros, os argentinos, os uruguaios, o Collor, e quem você quiser, eu concordo com você, os brasileiros são todos idiotas e muito mais ainda os nossos governantes. Isso que você diz não é nenhuma novidade. Saiba também que sempre soube que a Guerra do Paraguai foi uma carnificina desonrosa e covarde, então não venha querer dar aula de História sem aprender Português antes, pois verá que minha última frase mostra exatamente isso mesmo. Sei que acabamos com o Paraguai no passado mas não quis tratar disso aqui, quis mostrar a atual situação e só. Não disse que os brasileiros são melhores nem piores, só não vejo nada de bom entre os dois países. E não me venha com papinho de paraguaio despeitado e babaca, pois seu país tá numa "merda" muito pior que a nossa. Ou vai querer negar??? Vai ficar vomitando só textos sobre a Guerra do Paraguai e como foram roubados no passado? Acorda pra vida e faz seu povo trabalhar honestamente que dá mais certo. Não me leve a mal, eu também quero fazer os brasileiros serem honestos, pois somos todos uns bandidos mesmo... mas querer chorar as pitangas aqui não leva à nada. Abraços, e lembre-se que seus livrinhos de História e papos de bar sobre o passado da sua terra podem também ser tão falsos quanto seus uísques.

[Sobre "Paraguai"]

por Juliano Maesano
12/1/2002 às
18h37 200.158.23.27
(+) Juliano Maesano no Digestivo...
 
resposta
Caro Jardel, Seu comentário tocou num ponto importante não só do meu texto, mas da arte de uma forma geral. Por isso, minha resposta será um pouco longa. Concordo que a forma comunica sentido - talvez outros textos meus deixem isso mais claro. Mas isso não significa que o formalismo esteja acima de críticas. A julgar de declarações do próprio diretor, Luiz Fernando Carvalho, _Lavoura Arcaica_ preocupa-se com questões que vão além do lirismo formal. O diretor é sensível à complexidade emocional dos personagens, às suas contradições, ao envolvimento entre as pessoas e sua herança cultural, seu contexto familiar e natural. Restaurando um modo de ver, a atenção a minúcias, o tempo lento, o filme opõe-se à dessensibilização "videoclipe", mas não apenas no que esta tem de formal. A intensidade dramática, de sentimentos e de palavras (a riqueza da linguagem, das falas) não pode ser reduzida às imagens ou ao conceito de beleza, e creio que apreciar _Lavoura Arcaica_ apenas por seus méritos estéticos não faz jus à intenção artística ou comunicativa da obra. É pelo fato mesmo de o filme colocar tão intensamente o sofrimento de André (desde a primeira cena) que vi-me incomodada pelos momentos de estetização, em especial o desfecho, como se esses momentos traíssem a profundidade alcançada em outros trechos. A iluminação que a arte pode nos fornecer não está necessariamente no prazer estético, na apreciação da beleza, numa experiência sensorial diferente – pode estar na incongruência, no desconforto, no questionamento pessoal ou social. _Limite_ difere de _Lavoura Arcaica_ em sua qualidade “formalista”. Em primeiro lugar, a rejeição do conteúdo, a atenção à forma e ao suporte, e a tendência à abstração tinham um significado muito diferente no começo do século, quando os movimentos modernistas (em todas as áreas) exploraram essas vias expressivas como crítica e comentário à arte precedente, à academia, à sociedade. Hoje em dia, ser formalista não envolve o mesmo risco, não requer a mesma audácia, e – pior – não significa necessariamente postura crítica. É fácil fazer um quadro abstrato que será pouco mais que papel de parede – ou um audiovisual que não causará espanto na MTV. _Limite_ é às vezes criticado por ser formalista demais, permitindo um “vale-tudo” interpretativo. Pessoalmente, discordo dessas críticas (e gosto muito do filme), mas acho importante ver como as obras podem nos fornecer, elas mesmas, as pistas de sua fruição. Essa fruição não é necessariamente intelectual, não significa sempre entendimento racional ou cerebral – há outras formas de insight e “comunicação” artística. Talvez por isso você tenha entendido meu texto como “mental”. Acho também que você teve a impressão (imprecisa) de que rejeitei _Lavoura Arcaica_ como um todo. Ora, foi justamente por ter sido tocada profundamente pelo filme que lhe dediquei esforço e atenção. É desnecessário dizer que crítica não significa elogio, e que atentar para os problemas não exclui apreciar as qualidades. Foi o que quis dizer com meu comentário sobre a “perfeição”, ao fim do texto.

[Sobre "Virtudes e pecados (lavoura arcaica)"]

por daniela sandler
12/1/2002 às
18h27 200.191.65.147
(+) daniela sandler no Digestivo...
 
Contrabandistas y ladrones
coitado de você, amiguinho paraguácho, além de viver numa aldeia ainda foi tão mal-educado nela. Sinto informar que tudo o que te informaram na escola estava ERRADO, na verdade não robamos nada de vocês, muito pelo contrário, foi o imbecil do Solano Lopes, mais um de muitos ditadores desta repúbliqueta de bananas chamada paraguai, que roubou territórios de todos os países em volta, e por isso mesmo tomou o "cacete" de todos eles. E ainda foi pouco, deveríamos ter acabado com esse país infeliz e dizimado toda a população. A cuspida daquele porco do Chilavert deveria ter motivado mais uma Guerra! Vocês não passam de índios "muertos de hambre" e "ladrones", país vergonhoso onde até o presidente usa carros roubados! p.s. Itaipú é nossa, viu amiguinho, vocês podem roubar nossos carros, mas não nossas hidroelétricas!

[Sobre "Paraguai"]

por Cláudio Cordeiro
11/1/2002 às
09h32 200.191.67.37
(+) Cláudio Cordeiro no Digestivo...
 
A origem secreta do mambo
Curioso, eu não sempre achei que o videokê tinha se disseminado em São Paulo por uma influência direta do Oriente, por isso a imensa quantidade de orientais que lá se encontram, especialmente no bairro da Liberdade... Falando nisso, será que você conseguiria me explicar a diferença entre um coreano, um japonês e um chinês? Durante aquele período de maior carga lá no Afeganistão me disseram que era a mesma que existia entre um palestino, um árabe e um muçulmano. Mas, voltando ao assunto, que isso aqui é uma discussão séria, eu reconheço que tinha me confundido. E' lógico que o pé grande adorava dançar mambo, e não cha-cha-cha. Inclusive de vez em quando ele enchia o saco da banda para tocar um pouco, e a única maneira dos músicos se livrarem dele era acertando um chute nas partes. Agora você já sabe qual a origem daqueles "Uh!" ao fim de cada estrofe de qualquer mambo...

[Sobre "Lanternas de papel"]

por Rafael Lima
11/1/2002 às
09h20 200.179.78.2
(+) Rafael Lima no Digestivo...
 
Sobre la "Tierra de Chilavert"
Gente de Digestivo Cultural: Se que seguramente ignoraran este comentario, pero al menos lo leeran, si se reservan el derecho de ignorar comentarios de lenguaje chula, difamatoria e ilegal, como permiten en su sitio o revista un articulo como este con estas caracteristicas?, no entiendo, pero aqui va mi respuesta a este articulo que ha sido en realidad una carta enviada a la direecion electronica del autor de este articulo. Bueno Maesano, sin titulos ni honores, pues ni el mote de "señor" te mereces. He leido tu articulo "Paraguai", la verdad que lo lei recien, lo encontre por casualidad. En ella denotas tu profunda ignorancia y tu falta de cultura, ojala nunca llegues a estar en govierno como decis o pretendes, pues lo que intentas hacer demuestra tu total falta de preparacion y diplomacia, asi como tu vulgaridad y necedad, he mirado alguno de tus otros articulos, no merecen ser leidos en su totalidad, no valen la pena, es perdida de tiempo, no comunican mas que expresiones de un inepto e inadaptado social y cultural, eso es el reflejo y el concepto que de tu persona uno puede concluir leyendo tus articulos. Preguntas que bueno viene de Paraguay?, bueno, eso deberias de saber responder vos mismo, pues mucho de las cosas buenas que el Paraguay era y es, y tiene y ha tenido ha sido expropiado vil y cobardemente por los "kambacitos" brasileños, tal vez si estudias bien la historia te darias cuenta de las estupideces que decis en tu articulo. Para ejemplo solo basta un boton, como se dice, vos mismo te referis a la Guerra del Paraguay, jactandote de que "exterminaron una tercera parte de la poblacion", me imagino que sabras, que te habran contado en la escuela primaria, que en esa guerra sucia y criminal tres paises se vinieron contra el Paraguay, uno mas cobarde que otro, entre ellos estaban tus ancestros, al que dignamente representas hoy, cobardes y endebles, ninguno de ustedes fue capaz de enfrentar "cara a cara" al que con una muestra total de ignorancia e irreverencia llamas la "provincia guarani", pero en tu ignorancia dices algo sin querer, pues en verdad el Paraguay era conocido como la Provincia Gigante de las Indias, haciendo honor a su grandeza, su extension territorial y su riqueza, y eso fue aun antes de que tu pais gozara del status de ser un pais libre e independiente, sino mas bien un dominio de los no menos ambiciosos e inescrupulosos y no bien educados portugueses. Te tiro otras informaciones, para culturizarte un poco mas, y desafiarte a estudiar con mayor profundidad el o los asuntos antes de hacer cagar la tinta de tu lapiz y escribir articulos sin sentido, ofensivos e inadecuados. Cuando el Paraguay era la potencia en Sudamerica, uno de los paises de vanguardia en terminos de tecnologia y avances, uno de los mas progresistas de Sudamerica, con el primer ferrocarril en Sudamerica, el primer telegrafo en Sudamerica, la primera fundicion de hierro en Sudamerica, con un vasto y enorme territorio, en una epoca cuando en Brasil todavia estaban usando latigos para lacerar la espalda de los pobres esclavos negros, el Paraguay traia educadores, artistas, medicos, arquitectos, profesores y especialistas de Europa para educar a sus ciudadanos libres e independientes, fundando las primeras universidades y centros educativos de Sudamerica, esa es la clase de ciudadanos y padres que fundaron la "provincia guarani", los cuales distan lejos de ser como los esclavistas, usureros y piratas que minaban y aun minan las tierras brasileras, tierras robadas a un vecino pais ultrajado por la barbarie y el cobardismo brasilero. Ya ves, todo eso era el contexto de esa "provincia guarani de donde nada bueno proviene" segun tus expresiones, te falta cultura hermano, te falta educacion amigo para llegar a esas conclusiones idiotas, ya ves las cosas buenas que pertenecieron y vinieron del Paraguay, son las cosas de las cuales ahora en gran parte se jactan y se enorgullecen ustedes "rapaizinhos", te referis con jactancia al exterminio de la poblacion de un pais pacifico, libre y progresista, cuando lo que deberias hacer es taparte la cara de verguenza, pues no fueron capaces de venir a enfrentar solos a esa "provincia guarani", tuvieron que unirse tres paises y hacer un tratado secreto, sucio y repudiable llamado "La Triple Alianza", asociandose con sus no menos cobardes, viles y oportunistas vecinos Argentina y Uruguay, patrocinados por el entonces poder ambicioso imperialista britanico, quien patrocino la guerra por motivos economicos, pues en verdad el pujante, progresista y autosuficiente Paraguay estorbaba los intereses economicos de los bandidos ingleses. Seguro que te estaras sorprendiendo de toda la informacion que te estoy pasando, no? Que te enseñaron en la escuela Maesano?, nada mas que a chutar una pelota de futbol?. Una vez un compañero mio de trabajo a quien tengo un gran aprecio y admiracion, de nacionalidad brasilera, se me acerco y me pidio perdon por todas las atrocidades que el Brasil le hizo al Paraguay en aquella guerra, reconocio la cobardia y la suciedad del trato de la triple alianza y me dijo que estaba profundamente apenado de que ell destino de uno de los paises mas avanzados y poderosos de la epoca haya sido truncado vilmente por una guerra y por paises de una manera cobarde y malintencionada, y reconocio todos los argumentos que te estoy esgrimiendo aqui, ese es un verdadero brasilero!, ese es uno que no solo chuta pelotas de futbol, sino que tiene educacion y cultura y reconoce la grandeza de los gigantes, aun cuando ese gigante haya estado dormido, aun cuando haya sido derrumbado y nunca haya podido recuperarse totalmente de los golpes que los tiranos le han infringido, tiranos cobardes como los que trataron de exterminarlo y borrarlo del mapa, y tambien tiranos de adentro que lo han saqueado y apocado, pero nunca podran borrar su historia, su coraje, su valor y su grandeza. Preguntas si el Paraguay tiene rica cultura, musica o bellezas naturales? una vez mas denotas tu profunda ignorancia, punto y aparte, ni vale la pena explayarme sobre ello, el Maestro divino advirtio en la Biblia y previno de "no tirar las perlas a los chanchos", aunque se referia a otra cosa, lo se, pero sus palabras vienen como anillo al dedo para referirme a vos, solo dejame decirte: gran parte de "sus" bellezas naturales que ahora disfrutan y de los cuales se jactan, Parana, Matto Grosso, Santa Catarina, esas son tierras saqueadas, robadas al Paraguay, producto de una guerra en la que Brasil, incapaz, insuficiente e impotente para enfrentarse solo, tuvo que buscar aliados para perpetrar su gran miseria, su asalto y su maquinaria salvaje y asesina, pues ni de los niños tuvieron compasion en aquella guerra, no me vengas a hablar Maesano de la guerra del Paraguay, pues puedo gastar paginas y paginas enseñandote una catedra sobre ese tema y darte detalles de ello, que en vez de hacer que te jactes, te llenaran de verguenza el rostro y te haran alejar con el rabo entre las piernas, como un perro humillado. Cual provecho saca el Brasil de su relacion con Paraguay?, no le envia carne, pues saca mucho mas provecho y ganancia con paises ricos europeos e Israel; mano de obra?, no necesita del devaluado y empobrecido real, mas bien, deberias hacer un recorrido por la extensa frontera Paraguay-Brasil, y vas a ver que si tu govierno hace lo que vos sugeris: "fechar com trincheiras e muros e colocar o Exército, a Marinha e a Aeronáutica . Ninguém vai, ninguém vem. tipo um Muro de Berlim.", si esto ocurre, los primeros afectados van a ser tus miles de compatriotas brasileros que viven y trabajan y proveen mano de obra en tierras de "la provincia guarani", sirviendo y sudando para poder sibrevivir en una tierra que al menos les ha acogido y brindado oportunidades, ya que "su gran pais" les ha dado unicamente la espalda y los ha olvidado. Estas muy equvocado Maesano, no solo los "guardas de fronteira e policiais federais" se lucran de la relacion con el Paraguay, politicos, consules, traficantes, empresarios, piratas, y el mismo govierno "rapaz" brasilero saca provecho y lucro del Paraguay, ese pais se ha convertido en el refugio de los criminales juzgados y sentenciados por la justicia paraguaya, Stroessner, Cubas, Oviedo, grandes bandidos, corruptos y asesinos, acogidos y protegidos amablemente por el gobierno de tu pais, como luchar y exterminar la ilegalidad y la corrupcion en Paraguay como vos decis, si un vecino como el Brasil acoge y solapa la criminalidad y la ilegalidad y la corrupcion dando acogida, refugio y asilo a los perpetradores de las injusticias y de las grandes corrupciones y de asesinatos en masa por años en Paraguay? ellos solo tuvieron que pisar territorio brasilero y este pais les ofrece todas las garantias como si fueran nobles ciudadanos. No hablemos de corrupcion e ilegalidad Maesano, que en ese asunto tu pais tiene mucha tela que cortar tambien, si el presidente paraguayo manejaba un vehiculo brasilero robado, uno de tus presidentes, Collor de Melo, se habia apropiado y vendido cuantos bienes pertenecientes al tesoro publico brasilero. Asi que el tema "Paraguai" te irrita y por eso se te ocurrio escribir ese articulo, la verdad podrias haber disertado mejor sobre el mosquito "dengue" o sobre las "vacas infectadas" que año tras año se originan en Brasil y que contaminan y matan a cientos en la region, hubieras invertido mucho mejor tu tiempo. Que provecho saca el Brasil de su relacion con el Paraguay? sigamos discutiendo ese tema...que haria el gobierno brasilero sin la Itaipu?, la represa hidroelectrica mas grande del mundo, estamos dando electricidad a miles de hogares paisanos tuyos Maesano, desde el sur oeste hacia el centro de las robadas tierras brasileras, Itaipu, la obra que no fueron capaces de construir por si mismos sino que tuvieron que valerse de su vecina "provincia guarani" para hacerlo posible, estoy llegando a la conclusion de que los brasileros nunca fueron capaces de hacer nada por si mismos, ni para las cosas malas, ni para las buenas, no te parece? Que pretendes Maesano?, dejarles en la oscuridad a tus compatriotas?, tal vez la leche fresca asi como los otros productos que consumis de tu heladera cada mañana y cada dia para engordar tu sudoroso y grasiento trasero esta siendo enfriado por la energia electrica que el Paraguay te envia, no?, y pensar que la pequeña "provincia guarani" ahora esta por terminar otra hidroelectrica, Yacyreta, mas gigantesca aun que la de Itaipu, no te preocupes, esa energia no sera consumida en su totalidad por el Paraguay, y puede ser que si lo desean, podamos extender cables y hacer llegar energia electrica a las empobrecidas y hambrientas regiones del noreste brasilero. Asi que Maesano, te irrita el asunto "Paraguai", y por eso te pusiste a hablar de la tierra de Chilavert?, ciertamente no apoyo la clase de gesto o accion en la que incurrio mi compatriota, el famoso y muchas veces galardonado mejor arquero del mundo, pero si la escupida te lo hiciera esta vez a vos, lo tendrias bien merecido, asi como lo merecio tu compatriota futbolista, esta vez, si lo aplaudiria, y con mucha razon. Espero que tu irritacion sobre el Paraguay no te saque ronchas Maesano. Espero tu respuesta Maesano..."si voce quize..." :-)

[Sobre "Paraguai"]

por Nelson Gonzalez
11/1/2002 às
06h39 65.130.95.22
(+) Nelson Gonzalez no Digestivo...
 
Marveilleuse
Maravilha, maravilha, maravilha.

[Sobre "inquisição cultural - uma visita à bienal 50 anos"]

por Juliana
10/1/2002 às
13h46 200.252.62.139
(+) Juliana no Digestivo...
 
Julio Daio Borges
Editor
mais comentários

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




A AURA PESSOAL
DORA VAN GELDER KUNZ
PENSAMENTO
(1991)
R$ 15,00



P506 A DEUSA DOS SIMBIONTES
PERRY RHODAN
OURO
(1990)
R$ 5,00



DIREITO PENAL: PARTE ESPECIAL ARTIGOS 235 A 361 DO CÓDIGO PENAL
PAULO CESAR BUSATO (VOLUME 3)
ATLAS; GRUPO GEN
(2016)
R$ 99,82



LUCIOS O ENCONTRO COM A LUZ
LUCIUS E ORTIZ B DE SOUZA
MADRAS
(2003)
R$ 7,99



ARGUMENTAÇÃO E LINGUAGEM - 4846
INGEDORE VILLAÇA KOCH
CORTEZ
(2006)
R$ 20,00



POESIA LÍRICA E INDIANISTA
GONCALVES DIAS
ÁTICA
(2008)
R$ 8,28



SUAS VERDADES O TEMPO NAO APAGA
AMÉRICO SIMÕES
BARBARA
(2007)
R$ 19,00



O OUTO LADO DO TABULEIRO
ELIANE GANEM
RECORD
(1985)
R$ 6,05



AS DUAS VIDAS DE APARÍCIO TORELLY - O BARÃO DE ITARARE
CLÁUDIO FIGUEIREDO
RECORD
(1987)
R$ 28,08



ESCRAVO DA ILUSAO
ANA CRISTINA VARGAS
BOA NOVA
(2002)
R$ 10,00





busca | avançada
36819 visitas/dia
1,4 milhão/mês