Flip | vera carvalho

busca | avançada
56914 visitas/dia
1,8 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Centro em Concerto - Palestras
>>> Crônicas do Não Tempo – lançamento de livro sobre jovem que vê o passado ao tocar nos objetos
>>> 10º FRAPA divulga primeiras atrações
>>> Concerto cênico Realejo de vida e morte, de Jocy de Oliveira, estreia no teatro do Sesc Pompeia
>>> Seminário Trajetórias do Ambientalismo Brasileiro, parceria entre Sesc e Unifesp, no Sesc Belenzinho
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> As fezes da esperança
>>> Quem vem lá?
>>> 80 anos do Paul McCartney
>>> Gramática da reprodução sexual: uma crônica
>>> Sexo, cinema-verdade e Pasolini
>>> O canteiro de poesia de Adriano Menezes
>>> As maravilhas do modo avião
>>> A suíte melancólica de Joan Brossa
>>> Lá onde brotam grandes autores da literatura
>>> Ser e fenecer: poesia de Maurício Arruda Mendonça
Colunistas
Últimos Posts
>>> Oye Como Va com Carlos e Cindy Blackman Santana
>>> Villa candidato a deputado federal (2022)
>>> A história do Meli, por Stelleo Tolda (2022)
>>> Fabio Massari sobre Um Álbum Italiano
>>> The Number of the Beast by Sophie Burrell
>>> Terra... Luna... E o Bitcoin?
>>> 500 Maiores Álbuns Brasileiros
>>> Albert King e Stevie Ray Vaughan (1983)
>>> Rush (1984)
>>> Luiz Maurício da Silva, autor de Mercado de Opções
Últimos Posts
>>> Coruja de papel
>>> Sou feliz, sou Samuel
>>> Andarilhos
>>> Melhores filme da semana em Cartaz no Cinema
>>> Casa ou Hotel: Entenda qual a melhor opção
>>> A lantejoula
>>> Armas da Primeira Guerra Mundial.
>>> Você está em um loop e não pode escapar
>>> O Apocalipse segundo Seu Tião
>>> A vida depende do ambiente, o ambiente depende de
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Bill Evans e Jim Hall
>>> Pergunte ao Polvo #worldcup
>>> O cara que (re)mixou o YouTube
>>> Civilizado?
>>> la caminadora
>>> A Queda
>>> Lucas vs. Spielberg
>>> Por Que Impeachment?
>>> Stabat Mater, de Giovanni Battista Pergolesi
>>> O Precioso Livro da Miriam
Mais Recentes
>>> Seara Vermelha de Jorge Amado pela Martins
>>> Marketing para Serviços Profissionais de Kotler e Bloom pela Atlas (1990)
>>> Odontologia Estética - a Arte da Perfeição de Antonio Salazar Fonseca pela Artes Médicas (2008)
>>> Cursos de Idiomas Globo - Italiano 3 de Cursos de Idiomas Globo pela Globo
>>> O Livro do Significado da Vida de Daniel Klein pela Ed. Gente (2015)
>>> Software Testing Second Edition de Ron Patton pela Sams (2006)
>>> Cursos de Idiomas Globo - Italiano 4 de Cursos de Idiomas Globo pela Globo
>>> 2 Vols. Recado a Adolf de Osamu Tezuka pela Pipoca & Nanquim (2020)
>>> The French Connection de Robin Moore pela Coronet Books (1989)
>>> Conecte Literatura - Caderno de Competências de Conecte Lidi pela Saraiva (2013)
>>> O Vendedor de Sonhos e a Revolução dos Anônimos de Augusto Cury pela Academia de Intelige (2009)
>>> Cursos de Idiomas Globo - Italiano 5 de Cursos de Idiomas Globo pela Globo
>>> O Folclore na Obra de Escritores Paulistas de Rossini Tavares de Lima pela Conselho Estadual de Cultura (1962)
>>> O Codigo da Superação de Jose Luiz Tejon pela Gente (2012)
>>> O Genocídio do Negro Brasileiro: Processo de um Racismo Mascarado de Abdias Nascimento pela Perspectiva (2017)
>>> Protiped Ciclo 1 Modulo 1 de Sistema de Educacao Medica Continuada a Distancia pela Artmed (2009)
>>> Cursos de Idiomas Globo - Italiano 6 de Cursos de Idiomas Globo pela Globo
>>> Kompaktworterbuch - Englisch / Mit CD-Rom de Pons pela Pons (2009)
>>> Conhecer para Sustentar - um Novo Olhar Sobre o Vale do Itajaí de Fundação Bunge pela Fundação Bunge
>>> História, Cotidiano e Linguagens de Diversos Autores pela Expressao e Arte (2012)
>>> A Rive Gauche - Escritores, Artistas e Políticos Em Paris 1930-1950 de Herbert R. Lottman pela Guanabara (1987)
>>> Cursos de Idiomas Globo - Italiano 7 de Cursos de Idiomas Globo pela Globo
>>> A História do Corinthians Em Cordel de Claudio Aragão pela Bom Texto (2004)
>>> Ela Me Dá Capim e Eu Zurro de Fabrício Corsaletti pela 34 (2014)
>>> Cursos de Idiomas Globo - Italiano 8 de Cursos de Idiomas Globo pela Globo
COMENTÁRIOS

Sexta-feira, 12/8/2005
Comentários
Leitores


Flip
Olá, Julio. Parabéns! Tanto já se falou sobre a Flip e você ainda teve o que acrescentar. Nesses dias em que estamos vivendo uma crise política e ética sem precedentes, e que só se fala nisso, é muito bom relembrar a Flip. Lembrar que na abertura a senhora Liz Calder falou sobre a impossibilidade de um mundo sem escritores. No momento em que vivemos, só o mergulho nas boas ficções nos dá força para aguentar a realidade.

[Sobre "Flip 2005"]

por vera carvalho
12/8/2005 às
18h01 201.0.82.75
(+) vera carvalho no Digestivo...
 
Rádios da web
Este fenômeno das rádios-web tambem é extraordinário. Eu mesmo ouço os programas que quero usando streaming e podendo escolher... Na barrinha do meu blogue tem alguns dos programas que ouço. A NPR é ótima na web! Exemplo de como conciliar o programa no rádio e a informação na web. Outro experimento interessante é feito pelo site Cotonete, onde voce pode montar sua propria "rádio", escolhendo músicas e tudo. Muito boa observação! Vou incluir a BBC3 nas coisas que ouço.

[Sobre "Digestivo nº 238"]

por Ram
12/8/2005 às
15h08 129.34.20.19
(+) Ram no Digestivo...
 
Deixa o Spielberg...
Ah, Julio, deixa eu assistir um pouco de filmes que nao me facam pensar, em que a qualidade e' plastica. E' bom para relaxar. Pensar demais cansa... Quanto ao Spielberg, mesmo com sua queda de qualidade, ainda e' melhor que a soma do resto de similares. Um destes filmes, uma vez, eu tive que levantar e ir embora, porque nem dormir eu conseguia devido ao barulho ensurdecedor. O Spielberg nao fez isso comigo ainda... Quanto 'a setima arte, talvez tenha chegado a hora da oitava. Na verdade, so' algumas pessoas se interessam por arte. A maioria e' diversao, oba-oba. Eu mesmo gosto disso. De vez em quando...

[Sobre "Digestivo nº 239"]

por Ram
12/8/2005 às
15h03 129.34.20.19
(+) Ram no Digestivo...
 
Roubada do Nelson
Poxa, e eu que pensei, uns dois anos atrás, em escrever uma história envolvendo um crítico como protagonista! Quanto a dizer o que alguém já disse, o que acontece se voce não sabia que foi dito? Acho que só o que cada um descobre por si tem valor. Talvez não para todos, mas para si mesmo.

[Sobre "Bendito Nelson Rodrigues "]

por Ram
12/8/2005 às
14h58 129.34.20.19
(+) Ram no Digestivo...
 
Vivemos como sonhamos
Olá, amigo Edu,
Sinceramente, eu compartilho do senso comum sobre os GVs da vida – uns chatos! Felizmente, eu omiti informação, pois compartilho em parte. Conheço bem você e também conheço uma Isabel, que aproveita os ensinamentos em economia de mercado etc. pra trabalhar no dia-a-dia com a questão dos índios e crescimento sustentável na Amazônia. Devem, obviamente, existir mais exemplos, mas tendo você achado o seu lugar ou não, nunca é tarde pra relembrar Conrad: "Vivemos como sonhamos – sozinhos."
Abraço,

[Sobre "Minha formatura"]

por Palhinha
12/8/2005 às
14h52 200.158.126.166
(+) Palhinha no Digestivo...
 
entrei no seu blog
Oi, Andrea, eu sou mãe do Julio. Acompanho seus textos do Digestivo. Ultimamente entrei no seu blog, adorei as cartas do Juca. Lá pratico também o ingles... Você escreve muito bonito. Um abraço, Carmen

[Sobre "Bendito Nelson Rodrigues "]

por Maria del Carmen
11/8/2005 às
11h47 200.171.101.77
(+) Maria del Carmen no Digestivo...
 
as pessoas como elas são
Processos, projetos, produtos. São vários os nomes que inventamos para nomear o devir. Um devir que, é claro, traduz-se nas atividades sociais. Como nas reuniões de professores, nas faculdades, nos parques. O pensamento estanque é o que esgota e anula essa força no indivíduo. Chamem-no de ideologia, o que for. O seu texto é prazeroso, Ana, porque ele é fluido. Só o pensamento nômade pode ajudar-nos a compreender "as pessoas como elas são" sabendo admirar todos os seus viços e galhinhos podres. Será que há espaço para esse pensamento na universidade privada, ou o saber produzido nessas instituições terá que dobrar os seus joelhos perante ao mercado e saciar sua fome por produtos humanos?

[Sobre "O produto humano"]

por Maria Florinda Rosa
11/8/2005 às
10h43 192.168.133.47
(+) Maria Florinda Rosa no Digestivo...
 
metamorfose humana
Oi, Ana.
Primeiro, resolvi comentar seu texto porque faz tempo que não te encontro. Na verdade, te encontrei, agora, e resolvi conversar sobre seu escrito. Gostei muito e concordo com você. Ainda que o objetivo esteja lá, como comentou acima o Ram, esse produto, peça definida e acabada, jamais existirá. Talvez após a morte (ainda assim os vermes transformarão a matéria!). Falando de professores, estes enfrentam o problema de frente, pois, em sua formação, convivem e discutem uma sala ideal de aula e, quando encaram 30 alunos, descobrem que pouco sabem. O produto, a sala, a escola, os seminários que aconteceriam... afinal, tudo dependerá da vida que pulsa, da respiração, do olhar, da metamorfose humana.
Abraço, Josiley.

[Sobre "O produto humano"]

por Josiley de Souza
11/8/2005 às
10h15 200.149.223.155
(+) Josiley de Souza no Digestivo...
 
Produto e reuniões acadêmicas
Da sua perturbação saiu uma reflexão e um texto, então você e todos aproveitamos. Mas se a perturbação for muita, lembre que a expressão "produto humano" apareceu numa reunião de professores. Nunca vá a uma reunião de departamento universitário. Se for, não ouça. Se ouvir, esqueça. Só sai bobagem. Ainda bem que os futuros alunos não vão. Nem pais, nem o contribuinte dos impostos. Pait

[Sobre "O produto humano"]

por Felipe Pait
11/8/2005 às
07h36 200.171.168.93
(+) Felipe Pait no Digestivo...
 
amor mais prende que liberta
Conheci um colega, quando estudávamos lá nas classes iniciais, aos 7, 8 anos de idade, que era filho único. O pai o apoiava, ajudava a fazer as tarefas de casa e incentivava porque queria que o filho fosse "alguém" na vida. Aquela coisa bem original. O garoto era inteligente, mas dava um jeito de matar a aula para se aventurar. Éramos o oposto. O pai conversava com os professores, porque o filho não demonstrava gosto pelas aulas, apesar de, em hora de prova, se dar bem. Jogava futebol muito bem, corria muito. Lia, se dessem um livro. Mas se dessem decoreba, contas de matemática, preferia uma partida de bola de gude (e queria ganhar sempre; ganhava, aliás). A vida deveria ser pouca, porque ele queria mais. Desafiava os mais velhos e, se preciso, partia para a briga. Sempre queria ser o ladrão quando se brincava de polícia e bandido, porque achava fascinante ser ladrão – era mais esperto que o polícia, sempre. Cresceu, começou a fumar, porque queria conhecer. Fumou antes que todos da turma. E tomou um porre federal num campeonato de futebol. Era filho único, ganhava apoio do pai e era inteligente. Experimentou outras drogas, sempre mais pesadas. Não porque alguém ofereceu. Ele descobria e oferecia para os outros. Conquistou meninas das séries anteriores. Nessa época, o pai já não sabia onde tinha falhado. Continuava a conversar com professores e uns lhe diziam: "ele não tem mais jeito". Cresceu mais. Quando viu que trabalhar era uma rotina domesticante, sem grandes aperitivos e sem tempo de sobra para se encontrar com a galera, cometeu os primeiros assaltos. Coisa simples. A polícia pegou, ele riu. Achava graça em ser pego pela polícia. (Eram os bocós na brincadeira de polícia e ladrão). Esse colega morreu, se bem me recordo, num acidente de automóvel, contra um poste, lá pelos 18 anos. Estava embriagado e feliz da vida, dizem, no dia em que aconteceu o acidente... Fomos grandes colegas boa parte da infância, até ele experimentar as drogas, as aventuras e tudo mais e eu continuar na linha reta de sempre (eu era polícia na brincadeira lá, nunca fugia a tempo para ser o bandido e na época tinha inveja de quem tinha gás e coragem pra correr). Nossa moral – sempre tão falha – é limitada demais para compreender a vida. E o tal "amor" mais prende do que liberta, parece...

[Sobre "O produto humano"]

por Rogério Kreidlow
10/8/2005 às
23h53 201.14.170.244
(+) Rogério Kreidlow no Digestivo...
 
Julio Daio Borges
Editor
mais comentários

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




State of the World 1995
Lester R. Brown
Norton
(1995)



Leticia e os Medalhoes de Lungore
Alexandre Estereiro Nascimento
Mondeglieri
(2012)



A última Casa da Rua
Lily Blake; Bernardo de Carvalho; David Loucka
Id
(2012)



Pronunciation Tasks
Martin Hewings
Cambridge
(1993)



Lula Biografia Política de um Operário
Frei Betto
Estação Liberdade
(1989)



As dores da alma
Francisco Do Espírito Santo Neto
Boa Nova
(2021)



Valentão
Ricardo Soares
Moderna
(2007)



La Casa de los Miedos
Ricardo Alcántara
Edelvives Ftd
(2015)



Turma da Mônica Jovem - Número 23
Mauricio de Sousa
Panini / Planet Manga
(2010)



Relíquias Sagradas
Fred Vargas
Companhia das Letras
(2009)





busca | avançada
56914 visitas/dia
1,8 milhão/mês