A poesia como ela é | Manoel Messias

busca | avançada
62861 visitas/dia
1,9 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Airto Moreira e Flora Purim se despedem dos palcos em duas apresentações no Sesc Belenzinho
>>> Jurema Pessanha apresenta sambas clássicos e contemporâneos no teatro do Sesc Belenzinho
>>> Como se prevenir dos golpes dos falsos agentes no mundo da música?
>>> Cia. Sansacroma estreia “Vala: Corpos Negros e Sobrevidas“ no Sesc Belenzinho
>>> ARNS | De ESPERANÇA em ESPERANÇA || MAS/SP
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Eleições na quinta série
>>> Mãos de veludo: Toda terça, de Carola Saavedra
>>> A ostra, o Algarve e o vento
>>> O abalo sísmico de Luiz Vilela
>>> A poesia com outras palavras, Ana Martins Marques
>>> Lourival, Dorival, assim como você e eu
>>> O idiota do rebanho, romance de José Carlos Reis
>>> LSD 3 - uma entrevista com Bento Araujo
>>> Errando por Nomadland
>>> É um brinquedo inofensivo...
Colunistas
Últimos Posts
>>> O melhor da Deutsche Grammophon em 2021
>>> A história de Claudio Galeazzi
>>> Naval, Dixon e Ferriss sobre a Web3
>>> Max Chafkin sobre Peter Thiel
>>> Jimmy Page no Brasil
>>> Michael Dell on Play Nice But Win
>>> A história de José Galló
>>> Discoteca Básica por Ricardo Alexandre
>>> Marc Andreessen em 1995
>>> Cris Correa, empreendedores e empreendedorismo
Últimos Posts
>>> Brega Night Dance Club e o afrofuturismo amazônico
>>> Fazer o que?
>>> Olhar para longe
>>> Talvez assim
>>> Subversão da alma
>>> Bons e Maus
>>> Sempre há uma próxima vez
>>> Iguais sempre
>>> Entre outros
>>> Corpo e alma
Blogueiros
Mais Recentes
>>> O século da canção
>>> Saudosismo
>>> Lei de Deus?
>>> Remorsos, devaneios, cor do tempo
>>> O enigma de Lindonéia
>>> Não Aguento Mais a Empiricus
>>> Eleições na quinta série
>>> O que aconteceu com a Folha de S. Paulo?
>>> O regresso, a última viagem de Rimbaud
>>> Eleições 2014: intrigas, infâmias, alucinações
Mais Recentes
>>> Capitães de Areia de Jorge Amado pela Record (1989)
>>> Anastacio - Tragi-comedia de Joracy Camargo pela Cultura Brasileira
>>> Diario de los Años de Guerra 1914 1919, Tomo II de Romain Rolland pela Hachette (1954)
>>> Antologia Brasileira da Arvore de Maria Thereza Cavalheiro pela Bartira (1960)
>>> Fabiano de Cristo - O Peregrino da Caridade de Roque Jacintho pela Luz do Lar (1987)
>>> Luta pelo Espaço, Textos de Sociologia Urbana de Eva Alterman Blay e Outros pela Vozes (1978)
>>> Faça dar Certo de Gaspareto pela Vida & Consciência
>>> Método Pilates de Condicionamento do Corpo de Cecilia Panelli pela Norte (2006)
>>> Filhos do Amor de Berenice Germano pela Viva Luz (2015)
>>> Sagramor, Tiresias e Salomé - Com Dedicatória do Autor de Eugenio de Castro pela F. França Amado (1895)
>>> Realidades de M. Basilea Schlink pela Co-Lab (1977)
>>> A Bíblia da Gravidez - Seu Guia Completo para a Gestação de Wladimir Taborda pela Cms (2005)
>>> Biologia Vestibular Enem - Guia do Estudante de Guia do Estudante pela Abril (2013)
>>> Lisa Biblioteca da Matematica Moderna 5 de Antonio Marmo de Oliveira pela Lisa (1968)
>>> Falou a Vida de Marilu Machado Carvalho pela Feesp (1988)
>>> Família Frente & Verso: um olhar compartilhado sobre as relações familiares de Jerri Roberto Almeida e Silvano Marques pela Francisco Spinelli - FERGS (2009)
>>> Fazer o Bem Faz Muito Bem de Miguel Meister Filho pela Dpl (2000)
>>> A Família, O Espírito e o Tempo de Vários Autores pela U.s.e (1994)
>>> A Música do que Acontece - Romance de John Stranley pela Mandarim (1997)
>>> Noite Bengali de Mircea Eliade pela Ulisseia (1961)
>>> O Mundo Contemporâneo Grandes Acontecimentos Mundiais da Guerra Fria aos Nossos Dias de Demetrio Magnoli pela Atual (2008)
>>> Israel Doze Anos Depois de Carmen Annes Dias Prudente pela Cad (1979)
>>> Teatro Malcomportado - Três Peças de João Leme pela Scortecci (2005)
>>> Os Deuses Dançantes de Otto Dana pela Vozes (1975)
>>> Diário de um Banana - Um Romance em Quadrinhos de Jeff Kinney pela Ver (2008)
COMENTÁRIOS

Sábado, 1/7/2006
Comentários
Leitores


A poesia como ela é
A poesia às vezes apresenta-se nas palavras, mas ela está na beleza, no olhar arquitetônico, no brilho das estrelas, na calçada que abriga os sem-residências, no olhar empoeirado perdido no vazio de quem deseja plantar a esperança, mas a poesia encontra-se na urbanidade, nas vidraças das janelas, no pentear das loiras, no sorriso das crianças, na alegria das passaradas, a poesia é a leveza da chuva fria, e no aconchego de dois braços que se tocam num abraço, a poeisa é isto, um espaço sem fim, com vontade de encontrar um fim e servindo como meio.

[Sobre "Alberto Caeiro, o tal Guardador de Rebanhos"]

por Manoel Messias
1/7/2006 às
21h33 200.177.8.199
(+) Manoel Messias no Digestivo...
 
Parreira:contratado pra perder
O Sr. Parreira, que de técnico só tem o nome, ao dizer um palavrão para o povo brasileiro, ele demonstrou que não tinha coragem de repetir isto no microfone, demonstrou que foi contratado pra perder esta rídicula Copa do Mundo, e a imprensa ruim como imprensa, estupidamente e tecnicamente, só elogiava o time medíocre que não consegue passar mesmo tendo os melhores jogadores, faltou dignidade, faltou respeito para o povo que põe a bola no lugar do coração. Tivemos os melhores jogadores, mas o pior técnico da Copa, valeu CBF, bando de lacraias, de personas não gratas, o Brasil enquanto ficar contratando os retranqueiros como Zagallo e Parreira ficará na saudade, foi bom dispensar Felipão, não foi? Toma! O negocio agora é torcer com fevor pro timão portugues.

[Sobre "A polêmica da leitura labial"]

por Manoel Messias Perei
1/7/2006 às
20h41 200.177.8.199
(+) Manoel Messias Perei no Digestivo...
 
Márcio André reloaded
Márcio André prova mais uma vez que, além de um grande poeta, é um intelectual muito humano. Vale a pena refletir sobre as questões que ele coloca para os professores.

[Sobre "Poesia nunca é best-seller"]

por Amanda Lopes
1/7/2006 às
17h29 200.151.121.17
(+) Amanda Lopes no Digestivo...
 
Resposta ao Flávio
Flávio, eu já tenho emprego. Aliás, foi em nome da sobrevivência física (e psíquica), e até por levar a arte à sério, que eu resolvi que minha segurança material deveria vir de outras instâncias, nem por isso menos nobres, como a ilustração, as artes gráficas em geral, o ensino de literatura e arte e o vínculo acadêmico. Obrigada a vc e a Isa P

[Sobre "Vontade de fazer arte"]

por Paula Mastroberti
1/7/2006 às
13h16 201.21.211.71
(+) Paula Mastroberti no Digestivo...
 
Garrincha em 61-62
O Guga foi muito feliz no seu relato. Lembro-me bem que, no bicampeonato de 61-62, conquistado pelo botafogo, eu tinha entre 9 e 10 anos de idade e naquela época só se ouvia os jogos pelo rádio. Aqui na minha cidade, a rádio do então estado da Guanabara, que transmitia o jogo em ondas médias, entrava no ar com dificuldade. No entanto, nos momentos de escutar bem, só dava Mané Garrincha estraçalhando a defesa do Flamengo. Parecia que a conquista de 62 tinha sido um replay de 61. Só um gênio, um iluminado, pôde realizar tantas façanhas, entretanto sua ingenuidade e humildade não deixou que ele visse sua grandeza. Parabéns.

[Sobre "Mané, Mané"]

por Amaro Cavalcante
30/6/2006 às
20h47 201.19.214.3
(+) Amaro Cavalcante no Digestivo...
 
A descoberta de Hatoum
Descobri o autor Milton Hatoum este ano e me encantei com o livro "Dois irmãos". Agora estou lendo "Relato de um certo oriente". Adorei ver a entrevista.

[Sobre "Milton Hatoum"]

por Cristiany
30/6/2006 às
19h17 201.54.48.6
(+) Cristiany no Digestivo...
 
Copa não é amistoso
Léo Jaime está coberto de razão. Não acho correto generalizar, mas boa parte da crônica esportiva brasileira acha que o nível dos adversários de uma Copa do Mundo é o mesmo dos amistosos que o Brasil costuma fazer contra times como Lucerna, por exemplo. Jogar bem e dar espetáculo é bacana, mas o que fica para a posteridade é o título.

[Sobre "A crônica e o futebol"]

por Renato Oliveira
30/6/2006 às
17h05 201.52.87.35
(+) Renato Oliveira no Digestivo...
 
Viver para Contar reloaded
Simplesmente adorei a resenha sobre este maravilhoso livro e, mais particularmente, a segunta parte. Acabei de comecar minha faculdade e nunca consegui colocar em palavras tao perfeitas algo sobre o jornalismo de hoje como voce fez. Tambem estou impaciente para o proximo livro!

[Sobre "Viver para contar - parte 2"]

por Paulina Vespasiano
30/6/2006 às
15h58 153.18.99.171
(+) Paulina Vespasiano no Digestivo...
 
poetas não são mesmo tantos
Esse texto poderia fazer parte de um ótimo e essencial livro sobre poesia. É raridade. O texto é deliciosamente exato, possui esse "mau-humor" necessário - e paradoxalmente divertido - a toda crítica séria. Situa muito bem Fernando Pessoa; Julio vai direto ao "x" da questão dos heterônimos, por exemplo. Nada mais direto e, não resistindo à rima, fico com a opinião de João Cabral de Melo Neto. Pessoa é, de certa forma, uma referência para essa poesia de almanaques, cheia de dísticos e "pensamentos". Claro, era mais que isso, mas a irritação do João Cabral é por conta dessa aparência meio popular demais. Entre os extremos do verso "espirituoso" e o da taquigrafia inarticulada dos super-cult vivem alguns poetas. "Meu nome é legião" - poderiam dizer os possuídos pelo desejo de ser poeta - "porque somos muitos". Mas os poetas, ainda bem, não são tantos assim.

[Sobre "Alberto Caeiro, o tal Guardador de Rebanhos"]

por Guga Schultze
http://gugasic.blogspot.com
30/6/2006 às
11h39 200.151.73.189
(+) Guga Schultze no Digestivo...
 
Reinterpretando Sinhá Moça
A historia que cada um conta tem um pouco da hierarquia que sempre dominou a sociedade brasileira. E a novela Sinhá Moça apenas faz este retrato, mas, se observarmos o nosso cotidiano, temos a sensação de que essa hierarquia ainda está plenamente em execução, há brancos ricos ou de posições de poder imaginando que é possivel estabelecer e preservar o pensamento brasileiro, que nasceu na Europa, mas que se consolidou com a luso-tropicalidade de Gilberto Freire, o inventor do Brasil... que, por sua vez, encontrou pela frente o trabalho de Florestan Fernandes, que desconstruiu o pensamento Gilberto-freiriano, e que revelou essa hierarquia de novo, entre o homem branco, a mulher branca, depois o homem negro e, por fim, a mulher negra. Essa historia que passou pela naturalização da sociedade, pela cultura... e, hoje, o que se discute é a política de "afirmação", na busca de novas identidades!

[Sobre "Um fim de semana no campo"]

por Manoel Messias
30/6/2006 às
08h09 200.177.18.80
(+) Manoel Messias no Digestivo...
 
Julio Daio Borges
Editor
mais comentários

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




The Labyrinth of Solitude
Octavio Paz
Grove Press
(1961)



De Mariazinha a Maria
Marta Suplicy
Vozes
(1985)



O Falso Príncipe - Vol 1
Jennifer A. Nielsen
Verus
(2012)



Não é Só Você Quem Quer Matar o Governador
Nani
Record
(1991)



Confissões do Grande Doutor da Igreja Santo Agostinho
Traduzido por Hum Devoto
H Garnier
(1905)



A Luz Que Se Apagou - Ilustrado Prêmio Nobel de 1907
Rudyard Kipling - Tradução de João da Távora
Delta
(1962)



As Aventuras de Pinóquio
Carlo Collodi
Iluminuras
(2002)



O Amor
Dominique Fernandez
Rocco
(1987)



Hack a Lenda do Bracelete do Crepúsculo
Tatsuya Hamazaki
Jbc
(2002)



O Zahir
Paulo Coelho
Rocco
(2005)





busca | avançada
62861 visitas/dia
1,9 milhão/mês