Conversa | Marina M. Machado

busca | avançada
58048 visitas/dia
2,2 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Nos 30 anos, Taanteatro faz reflexão com solos teatro-coreográficos
>>> ‘Salão Paulista de Arte Naïf’ será aberto neste sábado, dia 27, no Museu de Socorro
>>> Festival +DH: Debates, cinema e música para abordar os Direitos Humanos
>>> Iecine abre inscrições para a oficina Coprodução Internacional para Cinema
>>> MAB FAAP recebe a exposição Ensaios de Inclusão
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Eleições na quinta série
>>> Mãos de veludo: Toda terça, de Carola Saavedra
>>> A ostra, o Algarve e o vento
>>> O abalo sísmico de Luiz Vilela
>>> A poesia com outras palavras, Ana Martins Marques
>>> Lourival, Dorival, assim como você e eu
>>> O idiota do rebanho, romance de José Carlos Reis
>>> LSD 3 - uma entrevista com Bento Araujo
>>> Errando por Nomadland
>>> É um brinquedo inofensivo...
Colunistas
Últimos Posts
>>> A história de Claudio Galeazzi
>>> Naval, Dixon e Ferriss sobre a Web3
>>> Max Chafkin sobre Peter Thiel
>>> Jimmy Page no Brasil
>>> Michael Dell on Play Nice But Win
>>> A história de José Galló
>>> Discoteca Básica por Ricardo Alexandre
>>> Marc Andreessen em 1995
>>> Cris Correa, empreendedores e empreendedorismo
>>> Uma história do Mosaic
Últimos Posts
>>> Desigualdades
>>> Novembro está no fim...
>>> Indizível
>>> Programador - Trabalho Remoto que Paga Bem
>>> Oficinas Culturais no Fly Maria, em Campinas
>>> A Lei de Murici
>>> Três apitos
>>> World Drag Show estará em Bragança Paulista
>>> Na dúvida com as palavras
>>> Fly Maria: espaço multicultural em Campinas
Blogueiros
Mais Recentes
>>> O melhor de 2008 ― literatura e cinema
>>> Depressão
>>> Útil paisagem
>>> Tradução e acesso
>>> A proposta libertária
>>> Francis Ford Coppola
>>> Em terra de cego, quem tem olho é Pelé
>>> No início, era o telex
>>> Viagem a 1968: Tropeços e Desventuras
>>> Os Doze Trabalhos de Mónika. 3. Um Jogo de Poker
Mais Recentes
>>> Flexibilização Organizacional de Jorge N Pameira e Outros pela Fgv (2002)
>>> A Vitória da Verdade de Vera Lúcia Proença pela Lúmen (2002)
>>> O Erro Como Estratégia Didática de Neuza Bertoni Pinto pela Papirus (2009)
>>> Vai e Reconstrói a Minha Igreja de Pe. Roberto José Lettieri pela Palavra & Prece (2008)
>>> O Livro Dos Amores de Gabriel Chalita pela Companha Nacional (2005)
>>> As Valkírias de Paulo Coelho pela Coleção (1988)
>>> Einstein - o Engma do Universo de Huberto Rohden pela Martini Claret (2005)
>>> Nova Política Economica de Celso Furtado pela Paz e Terra (1976)
>>> O Que Atraiu Warren Buffett de Barnett C Helzberg Jr. pela Fundamentos (2009)
>>> Eros e Psique de Luiz Guasco pela Scipione (2012)
>>> A Menina do Vale de Bel Pesce pela Casa da Palavra (2012)
>>> Educação: Truques Velhos, Palavras Gasta de Antonio Luiz Mendes de Almeidas pela Quórum (2004)
>>> Fodors Econômico Itália de Fodors pela Do Autor (1995)
>>> Memoria de um Suicida de Yvone A Pereira pela Feb (2012)
>>> Contos Consagrados - Coleção Prestigio de M Cavalcante Proenca pela Ediouro (2000)
>>> Simplesmente Aloma de Aloma Moreira Sampaio pela Rebote (2013)
>>> Aventuras do Menino Chico de Assis de Luís Jardim pela José Olimpio (2000)
>>> Globalização a Olho Nu - o Mundo Conectado de Clóvis Brigagão e Gilbero M. A. Rodriguês pela Moderna (2004)
>>> Organizar seu Lar - 52 Maneira de acabar com a bagunça de Óba pela Melhoramentos (2014)
>>> 101 Solução Feng Shui de Nancilee Wydra pela Pensamento (2002)
>>> As Moscas Azuis de Carmem Posadas pela Planeta (2012)
>>> Adultérios de Aldo Naouri pela Martinsfontes (2009)
>>> Lojas - Motivos Que as Levam ao Sucesso Ou ao Fracasso de Adriano Godoy pela Qualymark (2004)
>>> Minha Vida Com Mestre de Paramahamsa Prajnanananda pela Lika (2001)
>>> Jornalismo investigatigação - O caso Quércia de Sérgio Buarque de Gustão pela Civilização Brasileira (1993)
COMENTÁRIOS

Sábado, 23/2/2002
Comentários
Leitores


Conversa
Adriana, Penso que os artigos no “Digestivo...” devem gerar conversa entre as pessoas que circulam pelo site. Por isso é muito bom que você tenha escrito sobre meu texto intitulado “Animismo”. Com esse texto eu não pretendia fazer análises profundas sobre publicidade, mas, antes, queria falar sobre -- justamente -- o que você nomeoou “público-alvo”. Minha pretensão era chamar a atenção do leitor sobre a criança (que eu penso que de fato habita cada pessoa) e a criança específica com a qual aqueles comerciais se comunicavam. De certo ponto de vista, sim, os comerciais falarão com a criança “certa” do público-alvo “certo”, mas, você não acha importante que tanto o consumidor “certo” quanto o “errado” possam ter visão crítica daquilo que o intervalo comercial está lhe propondo consumir? O negócio é pensar, e fazer pensar, e existem peças publicitárias bastante “pensadoras”, é como eu penso, mas essas aí que eu citei... e se comento sobre a mulher que vai se masturbar com o sabão em pó, é apenas para colocar o leitor noutro lugar, noutro ponto de vista, e brincar com ele... Mas há algo no que você diz que eu realmente discordo: a meu ver hoje estamos numa “época consumista”, sim, e fazê-la diferente faz parte da vida de algumas pessoas. Eu mesma exerço a Psicologia como profissão para tentar mudar isso, e não “creio” nas pesquisas sobre consumo e consumidores, simplesmente porque são realizadas com o foco no consumo (aumentar as vendas e transformar os produtos) e não no consumidor (fazer do consumidor uma pessoa crítica??!!). Devo dizer, para terminar, que “dinâmicas” propostas por psicólogos geralmente forçam mesmo a barra: da mesma forma que afirmar que a psicologia é científica é forçar uma barra também, no meu modo de pensar -- a psicologia é muito incerta e desconhece muitas de suas variáveis... Você não concordaria?

[Sobre "Animismo"]

por Marina M. Machado
23/2/2002 às
10h27 200.191.0.125
(+) Marina M. Machado no Digestivo...
 
Farinha do mesmo saco
Cara Marina O que você chama de animismo também pode ser chamado de prosopopéia, quando no contexto do discurso. Assim não é só a publicidade, mas outros tipos de discurso também utilizam este recurso. Prosopopéia é atribuir características humanas, não necessariamente infantis, a seres inanimados. Alguns dos comerciais que você citou eu conheço. Outros, não. Mas acho um pouco temerário generalizar, atribuindo a todos um caráter idiotizante. O publicitário fala à criança, ao adolescente, enfim, às várias personas que habitam cada ser humano. Mas nem por isso essas personas são "datadas" e sua época essencialmente consumista. Os publicitários falam exatamente aquilo que as pessoas querem ouvir. E quando isso é bem feito, o consumidor sente-se bem e compra - um produto, uma idéia, uma causa social... O recurso da prosopopéia é utilizado há muito mais tempo do que o fim do ano passado. Talvez você não tenha percebido ele antes. Mais ainda: diria que você sentiu essa aversão tão grande por não ser exatamente o público-alvo desses comerciais que citou. Não conheço o desempenho dessas marcas em função da campanha publicitária, mas a maioria delas conta com bons profissinais, e acredito que deram bons resultados aos anunciantes. Me inquieta um pouco essa crítica generalizada à publicidade e aos publicitários. Assim como existe má publicidade e maus publicitários, existem maus psicólogos, maus médicos, maus dentistas... Quando os publicitários erram, pelo menos o dano é menor do que quando um dos outros profissionais acima comete um engano. Já imaginou uma psicóloga radical, que estrago não faz na cabeça de seu paciente? Só para finalizar, não acredito que o sabão Ariel vá levar as mulheres a um desejo de se masturbar. Acredito que esse é um dos poucos comerciais que realmente mostra a realidade feminina atual: apesar de toda liberação, de toda independência, a mulher vive um eterno conflito para manter o equilíbrio entre o relacionamento com o companheiro e a necessidade (e direito) que tem de ter a ajuda dele. O comercial do Ariel é muito realista: seu marido não ajuda em casa? Você quer se separar dele? É claro que não! Você quer fazer tudo sozinha? É claro que não! Ariel passa a mensagem de que é a solução para esse impasse. Como já disse antes, provavelmente você não é o público-alvo desse comercial, e por isso sentiu tanta aversão, mas talvez esteja sendo um pouco radical. Gostaria de lembrar que as regressões, as brincadeiras, as dinâmicas de grupo utilizadas pelos psicólogos, e que são essencialmente animistas, também acabam sendo ridículas e "forçam a barra". Mas a psicologia se atribui um fundamento científico, que muitas vezes é o mesmo da publicidade. Para você saber mais, se for do seu interesse, leia sobre comportamento do consumidor. Você vai ver como tudo tem a mesma origem. Só a título de curiosidade: "marqueteiro" (apesar de o termo ser meio pejorativo) é o profissional que trabalha com marketing. O profissional que trabalha com publicidade chama-se publicitário. Publicidade é uma das ferramentas do marketing, não são a mesma coisa.

[Sobre "Animismo"]

por Adriana
22/2/2002 às
23h05 200.151.211.166
(+) Adriana no Digestivo...
 
vende tudo
eh simplesmente incomentável. parabéns. com certeza nao sou o Magri, mas, acho q inventei uma palavra.

[Sobre "família vende tudo"]

por cesar maia
22/2/2002 às
20h52 200.17.34.81
(+) cesar maia no Digestivo...
 
tempos bicudos
Querida Adriana Qual o filme que você viu que mais se aproxima da condição feminina nestes tempos de vulguraridades,banalizações,etc,etc? Não vale dizer Infedelidade com a direção extraordinária de Liv Ulmann.Esse eu gostei muito. Grato Heraldo

[Sobre "Mulheres à beira de um ataque de nervos"]

por heraldo vasconcellos
22/2/2002 às
17h28 200.173.133.60
(+) heraldo vasconcellos no Digestivo...
 
Saudades
Saudades de alguem que chorou vendo ANOS INCRIVEIS

[Sobre "Anos Incríveis"]

por alguem que chorou
22/2/2002 às
14h05 200.128.28.4
(+) alguem que chorou no Digestivo...
 
Libélulas da USP
O Juliano e o Rafael identificaram muito bem a origem da boçalidade de nossa juventude, seguidora do PCI (Partido Comunista de Ipanema). Mas, também, termos como mestres as "libélulas" da USP, como Marilena Chauí e Emir Sader, não podia dar outra coisa.

[Sobre "Os Vingadores versus... Collin Powell"]

por F. Maier
22/2/2002 às
12h19 200.198.194.146
(+) F. Maier no Digestivo...
 
O Brasil do BBB
Segundo Daniel Pizza, o Brasil é conhecido no exterior como o país dos três bês: bunda, bola e batucada. Com o BBB da Globo, as bundas continuam em evidência, acompanhadas de bundões, que só falam babaquice.

[Sobre "Semana de Estréias"]

por F. Maier
22/2/2002 às
11h50 200.198.194.146
(+) F. Maier no Digestivo...
 
The Wonder years
Quero dizer que sou fãz da série mais infelizmente não tenho a sorte do andré luiz e não consegui entra en contato com vc. Sei que vc gosta Anos encriveis tanto quanto eu então vai entender, POR FAVOR ENTRE EM CONTATO COM MIGO GOSTARIA MUITO DE TER UM COPIA dos capitulos que vc tem eu não tive a oportunidade de grava-los e sempre procurei onde adquiri as fitas e nunca consegui por favor me ajude gostaria de telas tb. Para poder mostra para mim netos um dia que uma vezes passo algo na teve que mudou muitas vida pra melhor porque posso dizer que a serie mudou minha vida.

[Sobre "Anos Incríveis"]

por SENA
21/2/2002 às
17h54 200.206.103.60
(+) SENA no Digestivo...
 
QUE PENA
PARA MIM ESSA FOI A MAIOR SERIE QUE JÁ SE PASSO NA TELEVISAO PENA QUE EU NAO CONSEGUI ENCONTRA A SERIE EM FITA PARA PODER MOSTRA PARA MEUS FILHOS QUE OUVE UM TEMPO QUE SE PASSAVA COISAS BOAS NA TELEVISAO

[Sobre "Anos Incríveis"]

por beto
21/2/2002 às
17h50 200.206.103.60
(+) beto no Digestivo...
 
Big Shit...
É Juli...a coisa tá feia! O BBB é uma grandíssima fraude, com anônimos mais conhecidos que nota de 1 real, uma gentinha que deve ter sido escolhida a dedo MESMO... Pra mim a intenção da Globo era se superar... E se superou: Colocou numa casa 12 pessoas insuportáveis, mas tão insuportáveis que diante deles eu começo a achar a Xuxa, o Huck e o Faustão pessoas maravilhosas. Que delícia! Assistir a degradação da Globo, em horário nobre e sem pagar nada por isso.

[Sobre "Semana de Estréias"]

por Faby
21/2/2002 às
15h48 200.226.120.196
(+) Faby no Digestivo...
 
Julio Daio Borges
Editor
mais comentários

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Um Exu Em Nova York
Cidinha da Silva
Pallas
(2018)



123 Respostas Sobre Drogas
Içami Tiba
Scipione
(1997)



Causa do Irmão Policarpo Novena do Sagrado Coração
Não Informado
Não Informado
(1991)



Ser Feliz o Grande Momento
Edson Ferrarini
Do Autor



102 Dálmatas Onde Está Albina? (2000)
Disney
Edelbra
(2000)



O Brasil Tem Cura
Rachel Sheherazade
Mundo Cristão
(2015)



Retrato do Brasil: da Monarquia ao Estado Militar - Vol. II
Não Identificado
Política
(1984)



O Poder Do Marketing De Exposições
Barry Siskind
Senac sp
(2009)



Movimentação Corpo Mente
Carmelita Olivindo
Gráfica Lcr
(2017)
+ frete grátis



Região e Destino Turistico
Jean Carlos Vieira Santos
All Print
(2013)





busca | avançada
58048 visitas/dia
2,2 milhões/mês