Digestivo Blogs

busca | avançada
74045 visitas/dia
1,8 milhão/mês
Mais Recentes
>>> As Águas do Futuro
>>> Iecine abre inscrições para a Oficina de Roteiro
>>> Férias de Julho: Museu Catavento e Teatro Sérgio Cardoso recebem a Cia. BuZum!
>>> Neos firma parceria com Unicamp e oferece bolsas de estudo na área de inteligência artificial
>>> EcoPonte apresenta exposição Conexões a partir de 16 de julho em Niterói
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> As fezes da esperança
>>> Quem vem lá?
>>> 80 anos do Paul McCartney
>>> Gramática da reprodução sexual: uma crônica
>>> Sexo, cinema-verdade e Pasolini
>>> O canteiro de poesia de Adriano Menezes
>>> As maravilhas do modo avião
>>> A suíte melancólica de Joan Brossa
>>> Lá onde brotam grandes autores da literatura
>>> Ser e fenecer: poesia de Maurício Arruda Mendonça
Colunistas
Últimos Posts
>>> Oye Como Va com Carlos e Cindy Blackman Santana
>>> Villa candidato a deputado federal (2022)
>>> A história do Meli, por Stelleo Tolda (2022)
>>> Fabio Massari sobre Um Álbum Italiano
>>> The Number of the Beast by Sophie Burrell
>>> Terra... Luna... E o Bitcoin?
>>> 500 Maiores Álbuns Brasileiros
>>> Albert King e Stevie Ray Vaughan (1983)
>>> Rush (1984)
>>> Luiz Maurício da Silva, autor de Mercado de Opções
Últimos Posts
>>> PANFLETO AMAZÔNICO
>>> Coruja de papel
>>> Sou feliz, sou Samuel
>>> Andarilhos
>>> Melhores filme da semana em Cartaz no Cinema
>>> Casa ou Hotel: Entenda qual a melhor opção
>>> A lantejoula
>>> Armas da Primeira Guerra Mundial.
>>> Você está em um loop e não pode escapar
>>> A vida depende do ambiente, o ambiente depende de
Blogueiros
Mais Recentes
>>> A Ditadura e seus personagens (I)
>>> Manual prático do ódio
>>> Sugerido para adultos?
>>> A compra do Twitter por Elon Musk
>>> O que em mim sente está lembrando
>>> Divisões históricas
>>> Comentaristas de Seriados
>>> Os enciclopedistas franceses rolam nos túmulos
>>> Entrevista com Chico Pinheiro
>>> Lá onde brotam grandes autores da literatura
Mais Recentes
>>> O Diário da Princesa de Meg Cabot pela Galera Record (2002)
>>> O Poder dos Chakras de Autores Diversos pela Martin Claret (1995)
>>> O Marketing do Amor de Patrick Pin pela Novo Século (2004)
>>> Capital de Risco e Diplomacia Corporativa de Marcos Rechtman e Fernando Bulhões pela Cultrix (2004)
>>> Poesias de Fernando Pessoa pela L&pm Pocket (2013)
>>> O Alquimista de Paulo Coelho pela Rocco
>>> A Cidade Vazia de Fernando Sabino pela Record (1984)
>>> Sociedade dos Meninos Gênios de Lev Ac Rosen pela Novo Conceito (2014)
>>> Enciclopédia da Sexualidade de Domingo Alzugaray pela Três (1998)
>>> Celebrando a Jornada do Herói de Adélia Hill de Souza pela Riemma (2012)
>>> É Tudo tão Simples de Danuza Leão pela Harper Collins Br (2011)
>>> Gestão e Planejamento de Marketing de Vários Autores pela Fgv (2013)
>>> Os Socialismos Utópicos de Jean-christian Petitfils pela Círculo do Livro (1997)
>>> Tim Cook o Gênio Que Mudou o Futuro da Apple de Leander Kahney pela Intrinseca (2019)
>>> Pescador de Almas de Valter Turini pela Clarim (2006)
>>> The Good Dream -modern Reades Stage 2 de Eduardo Amos pela Moderna (1996)
>>> Sem Regras para Amar (espirito Schellida) de Eliana Machado Coelho pela Lumen (2003)
>>> As Chaves do Inconsciente de Renate Jost de Moraes pela Vozes (2003)
>>> Guia Prático - Calculadoras Hp 48 Hp 48 G/g+/gx de Glauco Pontes Filho pela Bidim (2000)
>>> As Três Irmãs de Tchekhov pela Abril
>>> Zen de Dr. Sheng Yen pela Sangirard
>>> Doze de Nick Mcdonell pela Geração Editorial (2004)
>>> Obras Completas de Machado de Assis, 29 - Crítica Literária de Machado de Assis pela N/d
>>> Nem Loiras Nem Lindas de Rosangela Moreira pela Giostri (2011)
>>> Clube da Tiara Em Mansões de Rubi - Princesa Charlote e o Baile de Ani de Vivian French pela Novo Seculo (2011)
BLOGS

Segunda-feira, 4/7/2022
Digestivo Blogs
Blogueiros

 
PANFLETO AMAZÔNICO

Para Bruno Pereira e Tom Phillips

“Qual um sonho dantesco as sombras voam ...
Gritos, ais, maldições, preces ressoam!
E ri-se Satanás!”
Castro Alves


Noite e dia inundando a cidade
nos atormenta o aluvião da perda,
a sede da morte bebe nosso sangue
e seu bafio invade-nos as casas e narinas.
Noutras bandas, esfacelados os seixos da vida
que se perde nas matas sem horizonte,
implumes, os pássaros emudecem
diante da terra espoliada.

Alucinação? Tenho febre?

“Dizei-me vós, Senhor Deus!
Se é loucura ... se é verdade
Tanto horror perante os céus?!”


Quem será o algoz?
Que não é sombra nem ficção?
E se esconde atrás da arma?

De quem pode ser a fúria?
Do que não é corvo nem micróbio?
E se deleita diante dos mortos?

Quem serão os muitos cabeças?
Que passam a boiada e se anunciam?
E abrem as portas do inferno?

“Dizei-me vós, Senhor Deus!
Tanto horror perante os céus?!”


Ignorando o cadáver dos justos,
dizimados os nativos, os animais,
as divindades, a selva e os rios,
o cadafalso rasteja aos pés do poder.
Mas em meu texto renascem plumas
em cada palavra e em nossos atos
vencendo a tormenta de fogo.

Delírio? Delírio? Ó, delírio!
O que me responderás?


Veloz veloz, veloz, em meu onirismo,
cauda de arara azul, escamas de folhas,
canto de uirapuru, trajeto condoreiro,
benfazejo peixe solar ilumina o mundo.
Seduzida pela visão, pergunto ao encantado
se a esperança, inseto e sentimento,
pode ganhar forma imaginária.
E renascer tal forma real.

Brasis afora e adentro,
adormeço numa rede.
Plantando a régia vitória dos cocares
um Quarup universal cantará para sempre
o nome dos nossos mortos.
Nas aldeias, eles renascerão com o sol.
E iniciarão os humanos
nos rituais da vida.

Num sonho coletivo os peixes voam ...
Bandos de asas canções entoam!
Na selva germinam rios e paz.


[Comente este Post]

Postado por Blog da Mirian
4/7/2022 às 16h17

 
Coruja de papel

O céu em brumas,
Uma vez ou outra, um retalho do azul.
Na ponta de uma linha a coruja de papel,
Freneticamente a criança,
Tentava elevá-la ao céu.

Subia e subindo com ela a esperança,
Com o braço direito puxava,
Com o esquerdo o rumo indicava,
Vez por outra sorria,
A rabiola ao vento serpenteava.

Passava horas a fio,
A correr olhando para céu,
De repente para cima apontava,
Mas ninguém o acompanhava,
Vinha a chuva, a coruja desmanchava,
Assim ele começava a linha enrolar.

Vem para casa menino,
Já é hora de se lavar,
A vida não acaba hoje,
Ainda terás muito tempo pra brincar.
Avia, avia...
Sua mãe a lhe chamar

[Comente este Post]

Postado por Blog Feitosa dos Santos - Prosas & Poemas
3/7/2022 às 16h54

 
Sou feliz, sou Samuel

São dois anos da mamãe,
São dois anos do papai,
São duas vezes dois de avós,
E teremos muito mais,
Em casa, na escola ou no campo,
Aves, lagartas e pirilampos,
Não convidá-los? Jamais.

Sou feliz, sou Samuel,
Dois aninhos se passaram,
Tenho pais e tenho avós,
Esses sempre me encantaram,
Tenho minha bisavó,
Que no tempo deu um nó,
Tios e tias, que me aconchegaram.

[Comente este Post]

Postado por Blog Feitosa dos Santos - Prosas & Poemas
3/7/2022 às 16h47

 
Andarilhos

Somos todos andarilhos,
Ando sempre a sonhar,
Sei que você também anda,
Anda a ver e a observar,
Ando eu, anda você,
Cada qual no seu andar.

Se eu ando trabalhando,
Você anda a brincar,
Se eu ando viajando,
Você anda a sonhar,
Você anda estudando,
Eu ando te acompanhando,
Andando te imitar.

Não precisa confirmar,
Somos todos andarilhos,
No tempo e nas jornadas,
Eu ando no pensamento,
Tu andas na caminhada,
Andarilhos pela fé,
Cansado ponho-me de pé,
Sigo a minha andada.

[Comente este Post]

Postado por Blog Feitosa dos Santos - Prosas & Poemas
3/7/2022 às 16h38

 
Melhores filme da semana em Cartaz no Cinema

Separamos hoje a lista dos melhores filmes da semana que estão em cartaz nos cinemas, a lista foi um oferencimento da Zona Crítica, um portal sobre críticas de filmes, animes, serie e tudo mais. Na lista de hoje, separamos os filmes que foram mais comentandos nas redes sociais, segue a lista: 1: THOR: AMOR E TROVÃO O filme segue Thor em uma jornada que ele nunca experimentou antes - uma busca pela paz interior. Mas sua retirada é interrompida por um assassino galáctico chamado Gorr, o Matador dos Deuses, que busca a aniquilação dos deuses. Para combater a ameaça, Thor pede a ajuda do rei Valquíria, Korg e sua ex-namorada Jane Foster, que - para surpresa de Thor - inexplicavelmente empunha seu martelo mágico Mjolnir como o poderoso Thor. Juntos, eles embarcam em uma aventura de tirar o fôlego para desvendar o segredo da vingança do açougueiro dos deuses e detê-lo antes que seja tarde demais. 2: MINIONS 2: A ORIGEM DE GRU Situado na década de 1970, o novo enredo vê o começo de tudo, com Gru ainda criança e antes de se tornar um supervilão. Enquanto tentam, sem sucesso, se tornar parte do clã desonesto mais famoso do mundo, os Wicked Six, Gru e seus leais asseclas embarcam em uma arriscada missão para roubar uma joia. Confuso, Otto troca a gema por uma pedrinha de estimação. 3: LIGHTYEAR Uma aventura de ficção científica e a história de origem definitiva de Buzz Lightyear, o herói que inspirou o brinquedo, Lightyear segue o lendário Space Ranger depois que ele, junto com seu comandante e equipe, estão presos em um planeta hostil a 4,2 milhões de anos-luz do exposto à terra. Enquanto Buzz tenta encontrar o caminho de volta para casa através do espaço e do tempo, o herói é acompanhado por um grupo de recrutas ambiciosos e o charmoso gato robótico Sox. Para complicar ainda mais, Zurg, uma figura imponente, e seu exército de robôs implacáveis ​​chegam ao planeta com um encontro misterioso. 4: JURASSIC WORLD: DOMÍNIO Jurassic World Dominion ocorre quatro anos após a destruição de Isla Nublar. Os dinossauros agora vivem - e caçam - ao lado de humanos em todo o mundo. Esse frágil equilíbrio remodelará o futuro e decidirá de uma vez por todas se os humanos continuarão sendo os principais predadores em um planeta que agora compartilham com as criaturas mais temíveis da história. 5: TOP GUN: MAVERICK Depois de mais de 30 anos de serviço na Marinha como um dos melhores pilotos de caça do mundo, Pete Maverick Mitchell ainda está no trabalho, recusando-se a subir na hierarquia e parar de fazer o que mais ama, que é voar. Enquanto treina um grupo de pilotos em formação para uma missão especial da qual nenhum Top Gun jamais participou, ele conhece Bradley Bradshaw, apelidado de Galo, filho do falecido amigo de Mavericks, o oficial Nick Bradshaw, também conhecido como Goose. com fantasmas de seu passado, Maverick enfrenta seus medos mais profundos em uma missão que exigirá sacrifícios extremos dos escolhidos. Top Gun é cotado como o filme do ano.

[Comente este Post]

Postado por Blog de Lane Mello
1/7/2022 às 12h24

 
Casa ou Hotel: Entenda qual a melhor opção

Casa ou Hotel: Entenda qual a melhor opção para viagem com crianças

Fazer uma viagem com as crianças nem sempre é uma tarefa fácil, ainda mais quando se trata de uma excursão internacional a Orlando, por exemplo. Logo, deve-se compreender qual a melhor opção a ser escolhida quando se trata de estadia, se é casa ou se é hotel, pensando no melhor para a convivência com as crianças. Uma coisa que deve ser ressaltada, é a dificuldade que é apresentada pelos pequenos na hora de dormir fora de casa, já que é uma tarefa que foge do comum da rotina deles, da qual eles estão acostumados. Por isso, quando for realizar uma Viagem Orlando, é relevante você procurar profundamente acerca dos melhores lugares para se hospedar. Assim como qualquer outra coisa que você realiza, uma viagem deve ter um planejamento antecipado e adequado, para evitar que qualquer problema ocorra no meio dessa excursão, que deve ser um momento de família e fora de preocupações. Sempre planeje bem antes de Viajar para Orlando.

Principais diferenças entre casa e hotel

Em conjunto com o fato de que você deve sempre ter um planejamento adequado acerca de um itinerário de viagem, é relevante saber, antes de qualquer coisa, quais são as principais diferenças de se hospedar em uma casa ou em um hotel. Após entender as principais diferenças, aí sim deve-se procurar por Pacotes para Disney. Primeiramente falando dos hotéis, que são mais cobiçados hoje em dia pela maioria das pessoas, é a forma mais tradicional, já que um dos principais benefícios é o custeamento baixo da diária. Entretanto, vale dizer que existem as exceções, principalmente aqueles hotéis que tem alguma temática diferenciada, que vão de acordo com o lugar. Dessa maneira, se você ainda não está decidido sobre onde você quer se hospedar, é bom começar procurando por Disney Hotels Orlando, pois a maioria dessas moradias temporárias costumam contar com uma alta variedade acerca das temáticas, já que se tem diversos personagens prestigiados. Outra coisa que se vale constar quando se fala sobre hotéis em Orlando, bem como na maioria dos lugares, é a disponibilidade que se tem de um serviço de quarto de alta qualidade. Se estiver hospedado em uma Mansões em Orlando, é possível obter isso. Além disso, o hotel também é uma versão mais visada pelos pais, comumente, pois possui diversas áreas de lazer, como uma piscina, um playground, um salão de jogos, entre diversos outros espaços que podem contar com horas de diversão para os mais novos, o que muitas vezes é muito favorável. Os hotéis devem ser focados para aquelas pessoas que costumam viajar sozinhas, ou com poucas pessoas. Porém, deve-se lembrar que é muito melhor quando essas pessoas são adultas, pois as crianças costumam ser mais agitadas, o que pode acabar incomodando aquele vizinho chato de apartamento. Não são somente de pontos positivos os hotéis são feitos, já que conta com alguns negativos, sendo o principal deles a falta de privacidade que você terá em sua viagem, pois você não estará sozinho. Assim, esse deve ser um ponto importante a ser visado quando for fechar um pacote Disney baixa temporada. Falando um pouco mais sobre as casas que têm para alugar em Orlando, são diversos os pontos a serem levados em consideração, o primeiro deles deve ser toda a questão da privacidade e comodismo, já que você estará sozinho, juntamente de sua família, em um espaço que pode ser considerado só seu, pelo menos naquele momento. Por isso, é muito comum ver hoje em dia que as pessoas estão começando a avaliar mais calculadamente onde se hospedar, coisa que não era muito comum antigamente, já que o hotel era sempre a primeira opção quando se tratava de viagem. Não obstante, alugar casa em Orlando ficou muito mais recorrente. Embora o hotel tenha um diferencial de baixo custo, as hospedagens em casa cada vez mais vem diminuindo seu preço, e passam a oferecer a mesma quantidade de luxo que uma pessoa precisa para passar um bom dia em seu cômodo, podendo se sentir à vontade e se sentir como se realmente estivesse em casa. Dessa forma, é fácil falar que a principal vantagem de se hospedar em uma casa é aquela liberdade que você tem de fazer o que costuma fazer na própria residência, pois não irá contar com a presença de vizinhos, que muitas vezes podem ser aqueles mais ranzinzas, ainda mais quando se trata de crianças. Porém, assim como os hotéis, não são somente as coisas vantajosas que você deve levar em questão quando for procurar casas para alugar em Orlando, pois pode acabar escolhendo no impulso a estadia que quer ter no momento e acabar se arrependendo de ter escolhido sem ter feito uma busca mais profunda. Embora as casas contam com espaços luxuosos de cozinha, disponibilidade de fogão e de outras comodidades, é muito mais incomum achar aqueles que têm o serviço de quarto presente no pacote. Além disso, a segurança em uma casa às vezes é muito mais atualizada do que em um hotel, já que costuma ser em uma área mais aberta, mas dentro de condomínios. A segurança é muito maior e muito mais presente. A segurança de ter a chave de todo o local a ficar hospedado, oferece o sentimento cômodo de estar em casa.

Como escolher a hospedagem para fazer uma visita a Orlando com as crianças

As casas também podem aparecer em um preço mais confortável, é bem fácil de fazer um paralelo entre um hotel e uma casa, principalmente se você pegar uma casa luxuosa e um hotel luxuoso. Você verá que a casa provavelmente é mais barata, segura e privativa. Entretanto, uma coisa que deve também ser ressaltada, são aquelas casas de condomínio, onde ficam diversas casas iguais em um espaço um pouco maior, onde a segurança costuma funcionar tanto quanto a de um hotel, por um preço que é normalmente mais barato. Dessa maneira, é fácil perceber que as principais coisas a se ter em mente quando se for procurar lugares para se hospedar em Orlando, são:  
  • Preço;
  • Localização;
  • Serviços e comodidades disponíveis;
  • Atrações e temáticas.
  Portanto, não vá realizar uma reserva em um lugar qualquer, sem ter feito uma busca mais profunda dos melhores benefícios, colocando em uma balança quais são os pontos vantajosos e quais são os pontos negativos da hospedagem que você está visando comprar.

Mais dicas de escolha hospedagem em Orlando

Agora que ficou mais claro entender quais são os principais pontos que devem ser levantados quando for fazer um pacote de viagem, é pertinente conhecer outras dicas que irão te ajudar na hora que você for realizar uma viagem, que pode ser bem útil, principalmente para aqueles que nunca realizaram uma excursão maior. A primeira coisa que se deve fazer, quando se trata de hospedagem, não é somente olhar quais são os serviços e qual o tamanho do lugar, mas também onde ela está localizada, se está presente em um bairro que conta com um mercado, por exemplo, ou se está em uma região mais remota, sem muitos serviços a serem prestados. Além disso, uma coisa que muita gente acaba passando despercebido na hora de escolher uma localidade, é como é o feedback daquele lugar, ou seja, como as pessoas que já se hospedaram se sentiram na hora que ficaram por lá, o que pode acabar sendo um indicativo muito valioso, principalmente se você estiver em grandes dúvidas. Muita gente acaba gostando de um lugar, por ter grandes disponibilidades, uma cara mais charmosa e serviços mais presentes, mas quando se vai olhar um comentário realizado acerca do lugar são a maioria comentários negativos, ou, em muitos casos, onde não há um feedback realmente positivo. Uma dica valiosa que muita gente também acaba esquecendo de seguir, é utilizar da tecnologia para ver lugares para se hospedar de qualidade, já que existem diversos canais de comunicação, em diversas plataformas, que tem como finalidade tentar te trazer uma experiência prévia do lugar que você irá visitar. Se ainda está em muitas dúvidas sobre o que você realmente quer, ou até mesmo qual lugar você quer ficar, basta fazer uma pequena busca em alguma rede que você facilmente pode encontrar sua resposta, já que existem canais hoje em dia voltando somente para essa parte do turismo. Para viagens longas, alugar uma casa pode ser muito mais vantajoso, pois a privacidade e disponibilidade de cômodos, a liberdade de entrar e sair quando bem entender são pontos positivos. Logo, pese as possibilidades e selecione aquilo que melhor atender as necessidades da sua família. Conteúdo originalmente desenvolvido pela equipe do blog Markplan, site voltado  para a veiculação de conteúdos relevantes sobre estratégias de negócios, pensados para abranger informações e novidades relacionadas aos maiores segmentos empresariais.

[Comente este Post]

Postado por Blog de Lane Mello
30/6/2022 às 13h09

 
A lantejoula

Apenas um fato. Eu voltava para casa caminhando, quando aquele reflexo luziu na calçada, passos a frente. Imaginei um brilhante caído de alguma venturosa orelha, um brlhante suicida arrojando-se para fora do encastoamento do anel. A ganância atreveu-se em cutucar a minha mente.
Apertei os três passos de distância , vendo o brilho desaparecer com a mudança da posição do olhar. Quando cheguei perto, encima do alvo, lá estava a coitada. Uma lantejoula.
Entre desapontado e autocritico, dei uma silente risada desdenhosa, debochei daquele destino infame, e lembrei dos meus tempos de cabaré, do barulho infernal, do cenário padrão, das colegas entrando rápidamente, as lantejoulas das roupas das coristas, o porteiro vestido como um general da banda, e segui o meu caminho, já penalizado com o destino daquela pobre lantejoula.
Poderia ter sido atada a uma imponente roupa de priviégios. Poderia estar num traje qualquer em qualquer degrau da escala da vida, dos que podem mais e choram menos até aos que nem chorar podem. E estava alí, aproveitando um raio de sol perdido na calçada.
Fiz uma discreta reverência com a cabeça, e nem parei para conferir. Era uma lantejoula indigente, sem terra, sem teto, sem amor, sem futuro....

[Comente este Post]

Postado por Contubérnio Ideocrático, o Blog de Raul Almeida
26/6/2022 às 14h42

 
Armas da Primeira Guerra Mundial.

As armas da Primeira Guerra Mundial levaram a uma matança sem precedentes. As armas da Grande Guerra, criadas ou modificadas pelas forjas da Revolução Industrial, foram amplamente utilizadas para vencer o conflito mundial. Sete, estilhaçar, queimar e sufocar... Todas eram válidas para matar o maior número possível. inimigos quanto possível em menos. Tempo, acreditando que a guerra terminaria rapidamente. Metralhadoras, lança-chamas, gases venenosos, aviões e tantas outras armas foram incorporadas à guerra das potências imperialistas. As pessoas provaram como todos os dias Somos ingênuos e adaptáveis ​​quando se trata de encontrar novas maneiras de matar os outros. A lista a seguir mostra muitas das armas que causaram milhões de vítimas durante a Primeira Guerra Mundial: 1 rifle 2 metralhadoras 3 lança-chamas 4 artilharia 5 armas químicas 6 submarinos 7 tanques 8 aviões Fonte: Armas da Primeira Guerra Mundial
[Comente este Post]

Postado por Blog de Lane Mello
22/6/2022 às 11h56

 
Você está em um loop e não pode escapar


Fonte: filmestipo.com



No cinema, um mago viaja por multiversos incontáveis. No streaming, filmes e séries voltam no tempo para reviver um tempo anterior. Na realidade (realidade?), a história parece se repetir continuamente. Como não podemos abrir um portal e atravessar o tempo, de repente, você se pergunta: é um déjà vu , ou isso está acontecendo?

Esse sentimento pode parecer uma sensação isolada, mas não é. Vejo depoimentos, imagens, pessoas, que realmente vislumbram um certo tempo, não muito distante, imaginam e sonham que, de algum modo, “as coisas poderiam voltar ao que era antes”.

É mais complexo que “O feitiço do tempo”, filme de 1993, no qual o personagem acorda sempre no mesmo dia. Talvez nossa condição contemporânea, especialmente dos últimos anos, nos empurre para uma nova sensação, um desejo, de retorno e repetição.


Filme “Feitiço do tempo”. Fonte: https://media.fstatic.com/


É uma especulação. As percepções e suas tentativas de explicação, surgem quando especulamos. Mas, busquemos um fundamento mais, digamos, concreto. O mito do eterno retorno, tão conhecido e interpretado nos mais variados campos, pode servir como esse fundamento.

Não caberia aqui, evidentemente, abordar as várias interpretações que esse mito teve, desde a filosofia de Nietzsche à psicanálise freudiana. Fiquemos com a interpretação da mitologia de Mircea Eliade , presentes, nos livros “O mito do eterno retorno” e “Mito e realidade”.



Mais especificamente, tomemos a sua interpretação do ato de regeneração do tempo das origens. As sociedades arcaicas, diz Eliade, necessitam regenerar-se periodicamente. Os rituais de regeneração sempre se ligam a um ato, momento, exemplar, arquetípico e, em geral, cosmogônico, como o surgimento do mundo.

A vida do homem arcaico está ligada às categorias essenciais, mitos primordiais, atos arquetípicos e não a eventos. (Deixa eu logo fazer essa observação, antes que eu seja apedrejado por uma antropologia: hoje, uma certa interpretação antropológica chama sociedades arcaicas de tradicionais e modernas de complexas; estou usando os termos literais de Eliade).


Fonte: submarino.com.br


Esse homem não carrega o peso do tempo, mesmo nele vivendo, exatamente porque sua concepção temporal se liga à ideia das origens.

Quando, no tempo, a realidade cai em desgraça, quando o homem se afasta de seus modelos, exemplos, anula-se o tempo e, então, para essa concepção arcaica, é possível ir, novamente, em busca das origens, em busca de uma renovação.

Isso se revela em mudanças cíclicas, como as fases lunares, ou em eventos mais cataclísmicos, como o apocalipse, nos quais a realidade se degenera em “pecado” para, em seguida, se regenerar.

A ideia do tempo da modernidade, um tempo linear irreversível, de rememorar os mais variados atos históricos que devem ser guardados, registrados, está distante da concepção de tempo cíclico atemporal das sociedades arcaicas.

Mas, então, o que explicaria essa sensação de eterno retorno contemporânea, presente na realidade e na ficção?

Estaríamos voltando à ideia de um necessário retorno às origens? Estaríamos buscando substituir um tempo decaído por um tempo exemplar, menos caótico, menos catastrófico, mais estável e compreensível?

Não tenho respostas definitivas, mas impressões. Em primeiro lugar, como sabemos e o próprio Mircea Eliade deixa claro, o mito não finda com a sociedade moderna, mas ele se modifica.

Os exemplos são vários, desde os rituais que atravessam a vida, os mitos da literatura, dos quadrinhos, do cinema e tantos outros. A questão é que, na vida moderna, diferentemente da ficção, o mito tende a operar dentro do tempo irreversível, que não pode anular os momentos “profanos” que se afastam dos modelos.


”A persistência da memória”, 1931. Salvador Dalí. Fonte: https://pt.wikipedia.org/


O que significa, por exemplo, que dentro desse tempo, os momentos de guerras, catástrofes, pandemias, permanecem dentro do tempo da modernidade. Pode-se argumentar que aprendemos com eles, ou que eles são inevitáveis.

Mas, como vimos, para a concepção arcaica, a noção do tempo não se mede dessa forma, daí por exemplo, podermos afirmar que para essa ideia do homem arcaico o tempo é sempre presente. E, quando esse presente se apresenta distante dos seus modelos originários míticos de origem, pode-se recorrer aos mais variados rituais para refundá-lo, trazer um novo tempo.

Não exatamente o mesmo tempo anterior, mas o voltar a origem, ao modelo, ao arquétipo, de certo modo, regenera o tempo, dando-lhe outra configuração. O estimado leitor já entendeu que, na nossa sociedade moderna, somos incapazes de realizar tal feito, justamente porque nosso tempo parte do princípio de linearidade, da ideia de continuidade. A palavra é progresso.

Se somos fundados na ideia de linearidade e progressão do tempo e, com isso, da história, carregamos o peso dos fatos ocorridos e não podemos anulá-los.

Daí, por exemplo, a ideia de subversão da dor, do sofrimento, passar pela concepção de mudança, subversão, revolução. Mas, mesmo essa ideia, é atravessada dentro de um tempo que evolui, que não volta a um tempo de origem, de arquétipo.


”Contos do loop”, série de streaming


O homem moderno talvez sinta isso como impossibilidade, o que, ao mesmo tempo, pode explicar seu sentimento de um desejo de retorno.

Olhamos para trás e desejamos que determinado tempo voltasse, olhamos para dois anos atrás e queríamos que os anos que se seguiram não tivessem acontecido. Exatamente porque o que se seguiu foi preenchido por desprazer, queda, catástrofe.

Nossa ideia moderna de progresso no tempo nos obriga a caminhar para frente, carregando nas costas, memória, o fardo da história.

Talvez a enorme quantidade das produções imagéticas que criam loops temporais, portais interdimensionais, viagens no tempo, do cinema, do streaming, reflita esse desejo, satisfazendo, assim, esteticamente, nossa necessidade de retorno.

Pode ser sintomático que desejemos, através das imagens espetaculares de outros mundos e realidades proporcionadas pela técnica contemporânea, vivenciar outras realidades, um desejo de retorno e, contraditoriamente, isso nos coloque em uma simulada tentativa de desafiar o tempo. Nosso eterno retorno é outro.

O homem arcaico, com sua concepção religiosa e mágica – e, ironicamente, exatamente por isso é chamado de arcaico – realizava tal façanha dentro do seu próprio tempo.



Como não podemos realizar tal feito, um mago, no cinema, realiza um ritual e abre um portal de onde várias réplicas de pessoas e mundos surgem e, então, escapamos, imageticamente, de nosso tempo. De repente, você se pergunta: é um déjà vu, ou isso está acontecendo? Loop!


Relivaldo Pinho é autor de, dentre outros livros, “Antropologia e filosofia: experiência e estética na literatura e no cinema da Amazônia, ed. ufpa ”

[email protected]

Esse texto foi publicado no Diário online e em relivaldopinho.wordpress.com.



[Comente este Post]

Postado por Relivaldo Pinho
21/6/2022 às 19h39

 
A vida depende do ambiente, o ambiente depende de

Sinto falta do céu de passarada,
Do verde escuro das matas,
Dos rios perenes e suas corredeiras,
Das quedas d'água ou cascatas,
Do homem que cuidava da terra,
Saudosos rios e saudosas matas.

Preservar o meio ambiente,
Parece-me parte da evolução,
Estará o homem regredindo?
Seus atos geram muita confusão,
Os biomas da terra vão sumindo,
A natureza entrando em decomposição.

O homem precisa da natureza,
Como a terra, a água e o ar,
Das suas minúsculas criaturas,
Que vivem para o solo fertilizar,
Dos arbustos as grandes árvores,
Sem esses a vida pode estagnar

[Comente este Post]

Postado por Blog Feitosa dos Santos - Prosas & Poemas
5/6/2022 às 10h04

Mais Posts >>>

Julio Daio Borges
Editor

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




X-Men Nº 110
Marvel
Abril Jovem
(1997)



Micro e Macro Economia um Enfoque Crítico
Fabio Gomes da Silva
Vozes
(1983)



Folclore Col para Entender Vol. 3 (1991)
Maria de Cassia Nascimento Frade
Global
(1991)



A Cidade e a Cidade
China Mieville
Boitempo
(2014)



Tecnologia de Alimentos - 2ª Edição
José Evangelista
Atheneu
(1989)



Blueprint Two - Workbook
Brian Abbs; Ingrid Freebairn
Longman do Brasil
(1995)



O Apito do Trem
Cesar Arruda Castanho
Clube do Livro
(1976)



A Morte do Gourmet
Muriel Barbery
Companhia das Letras
(2009)



A Guerra das Estrelas (1964-1984)
Carlos Chagas
L&pm
(1985)



Literatura Comentada: José Louzeiro
José Louzeiro
Abril
(1982)




>>> A Lanterna Mágica
>>> BLOG DO EZEQUIEL SENA
>>> Githo Martim
>>> Abrindo a Lata por Helena Seger
>>> Blog belohorizontina
>>> Blog da Mirian
>>> Blog da Monipin
>>> Blog de Aden Leonardo Camargos
>>> Blog de Alex Caldas
>>> Blog de Ana Lucia Vasconcelos
>>> Blog de Anchieta Rocha
>>> Blog de ANDRÉ LUIZ ALVEZ
>>> Blog de Angélica Amâncio
>>> Blog de Antonio Carlos de A. Bueno
>>> Blog de Arislane Straioto
>>> Blog de CaKo Machini
>>> Blog de Camila Oliveira Santos
>>> Blog de Carla Lopes
>>> Blog de Carlos Armando Benedusi Luca
>>> Blog de Cassionei Niches Petry
>>> Blog de Cind Mendes Canuto da Silva
>>> Blog de Cláudia Aparecida Franco de Oliveira
>>> Blog de Claudio Spiguel
>>> Blog de Dinah dos Santos Monteiro
>>> Blog de Eduardo Pereira
>>> Blog de Ely Lopes Fernandes
>>> Blog de Enderson Oliveira
>>> Blog de Expedito Aníbal de Castro
>>> Blog de Fabiano Leal
>>> Blog de Fernanda Barbosa
>>> Blog de Geraldo Generoso
>>> Blog de Gilberto Antunes Godoi
>>> Blog de Hector Angelo - Arte Virtual
>>> Blog de Humberto Alitto
>>> Blog de João Luiz Peçanha Couto
>>> Blog de JOÃO MONTEIRO NETO
>>> Blog de João Werner
>>> Blog de Joaquim Pontes Brito
>>> Blog de José Carlos Camargo
>>> Blog de José Carlos Moutinho
>>> Blog de Kamilla Correa Barcelos
>>> Blog de Lane Mello
>>> Blog de Lúcia Maria Ribeiro Alves
>>> Blog de Luís Fernando Amâncio
>>> Blog de Marcio Acselrad
>>> Blog de Marco Garcia
>>> Blog de Maria da Graça Almeida
>>> Blog de Nathalie Bernardo da Câmara
>>> Blog de onivaldo carlos de paiva
>>> Blog de Paulo de Tarso Cheida Sans
>>> Blog de Raimundo Santos de Castro
>>> Blog de Renato Alessandro dos Santos
>>> Blog de Rita de Cássia Oliveira
>>> Blog de Rodolfo Felipe Neder
>>> Blog de Sonia Regina Rocha Rodrigues
>>> Blog de Sophia Parente
>>> Blog de suzana lucia andres caram
>>> Blog de TAIS KERCHE
>>> Blog de Thereza Simoes
>>> Blog de Valdeck Almeida de Jesus
>>> Blog de Vera Carvalho Assumpção
>>> Blog de vera schettino
>>> Blog de Vinícius Ferreira de Oliveira
>>> Blog de Vininha F. Carvalho
>>> Blog de Wilson Giglio
>>> Blog do Carvalhal
>>> Blog Feitosa dos Santos - Prosas & Poemas
>>> Blog Ophicina de Arte & Prosa
>>> Cinema Independente na Estrada
>>> Consultório Poético
>>> Contubérnio Ideocrático, o Blog de Raul Almeida
>>> Cultura Transversal em Tempo de Mutação, blog de Edvaldo Pereira Lima
>>> Escrita & Escritos
>>> Eugênio Christi Celebrante de Casamentos
>>> Flávio Sanso
>>> Fotografia e afins por Everton Onofre
>>> Impressões Digitais
>>> Me avise quando for a hora...
>>> Metáforas do Zé
>>> O Blog do Pait
>>> O Equilibrista
>>> Relivaldo Pinho
>>> Ricardo Gessner
>>> Sobre as Artes, por Mauro Henrique
>>> Voz de Leigo

busca | avançada
74045 visitas/dia
1,8 milhão/mês