Comentários do IP 201.6.178.11 | Digestivo Cultural

busca | avançada
69048 visitas/dia
2,0 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Ambulantes faz show de seu novo disco na Casa de Cultura Chico Science
>>> SESI São José dos Campos apresenta a exposição J. BORGES - O Mestre da Xilogravura
>>> Festival gratuito, diurno, 8o.Festival BB Seguros de Blues e Jazz traz grandes nomes internacionais
>>> Bruno Portella ' Héstia: A Deusa do Fogo ' na Galeria Alma da Rua I
>>> Pia Fraus comemora 40 anos com estreia de espetáculo sobre a vida dos Dinossauros do Brasil
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Garganta profunda_Dusty Springfield
>>> Susan Sontag em carne e osso
>>> Todas as artes: Jardel Dias Cavalcanti
>>> Soco no saco
>>> Xingando semáforos inocentes
>>> Os autômatos de Agnaldo Pinho
>>> Esporte de risco
>>> Tito Leite atravessa o deserto com poesia
>>> Sim, Thomas Bernhard
>>> The Nothingness Club e a mente noir de um poeta
Colunistas
Últimos Posts
>>> Metallica homenageando Elton John
>>> Fernando Schüler sobre a liberdade de expressão
>>> Confissões de uma jovem leitora
>>> Ray Kurzweil sobre a singularidade (2024)
>>> O robô da Figure e da OpenAI
>>> Felipe Miranda e Luiz Parreiras (2024)
>>> Caminhos para a sabedoria
>>> Smoke On the Water (2024)
>>> Bill Ackman no Lex Fridman (2024)
>>> Jensen Huang, o homem por trás da Nvidia (2023)
Últimos Posts
>>> Mestres do ar, a esperança nos céus da II Guerra
>>> O Mal necessário
>>> Guerra. Estupidez e desvario.
>>> Calourada
>>> Apagão
>>> Napoleão, de Ridley de Scott: nem todo poder basta
>>> Sem noção
>>> Ícaro e Satã
>>> Ser ou parecer
>>> O laticínio do demônio
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Das boas notícias
>>> Sociologia de um gênio
>>> A arqueologia secreta das coisas
>>> Mahalo
>>> O iPad não é coisa do nosso século
>>> O prazer, origem e perdição do ser humano
>>> William Faulkner e a aposta de Pascal
>>> Os Estertores da Razão
>>> Festival Chaves no Centro Cultural Vergueiro
>>> Não existem autores novos
Mais Recentes
>>> Manual de Direito Administrativo de Nestor Sampaio Penteado Filho pela Millennium (2006)
>>> Propriedade Imobiliaria: Funcao Social E Outros Aspectos de Melhim Namem Chalhub pela Renovar (2000)
>>> Enciclopedia Salvat de las Ciencias Tomo 1 Vegetales de Manuel Salvat pela Inst Geografico de Agostini (1968)
>>> The Use of Lateral Thinking de Edward de Bono pela Pelican Books (1978)
>>> Manual de Direito Administrativo de Nestor Sampaio Penteado Filho pela Millennium (2006)
>>> Neuropsicologia & Aprendizagem de Luiza Elena L. Ribeiro do Valle pela Tecmedd (2005)
>>> Caribe de Eugenio Bersani; Lucia Giglio pela Manole (1998)
>>> A Pessoa Certa de Kathy Freston pela Objetiva (2010)
>>> Manual de Direito Administrativo de Nestor Sampaio Penteado Filho pela Millennium (2006)
>>> Controle e Garantia da Quantidade na Construção de Alvaro Garcia Meseguer pela Sinduscon (1991)
>>> Beber, Comer, Sobreviver - Cozinhando de Ressaca de Pedro Asbeg pela Memoria VIsual (2012)
>>> Manual de Direito Administrativo de Nestor Sampaio Penteado Filho pela Millennium (2006)
>>> Coleção Clássica Marvel Vol. 28 - Quarteto Fantástico Vol. 5 de Marvel pela Panini (2022)
>>> Controle e Garantia da Quantidade na Construção de Alvaro Garcia Meseguer pela Sinduscon (1991)
>>> O Pai, a Mae e a Filha de Ana Luisa Escorel pela Ouro Sobre Azul (2012)
>>> Prática Forense Anotada de Carlos Alberto de Arruda Silveira pela Servanda (2007)
>>> Ideário Político de uma Elite de Estado de Júlio Joaquim da Costa pela Dinalivro (2002)
>>> Mulheres De Sucesso Querem Poder… Amar de Joyce Moysés pela Gente (2011)
>>> Sadismo Sedução e Silêncio Propaganda e Controle Ideológico no Brasil de Nélson Jahr Garcia pela Loyola (1990)
>>> Testemunhas de Benedicto Bernal Costa pela Julex (1987)
>>> Manual de Produção de Televisão de Zettl, Herbert pela Cengage (2017)
>>> Dicionário - English Dictionary For Password de Vários Autores pela Wmf Martins Fontes (1995)
>>> Direito Processual Civil Vol 1 de Salvatore Satta pela Lzn (2003)
>>> Curveball: Espionagem, Intrigas E As Informações Que Provocaram A Guerra de Bob Drogin pela Novo Conceito (2008)
>>> Testemunhas de Benedicto Bernal Costa pela Julex (1987)
COMENTÁRIOS >>> Comentadores

Quarta-feira, 9/4/2008
Comentários
201.6.178.11

o papel ficará na lembrança
O novo substituirá o velho! Tudo se transforma, nada se cria, e isso já dizia o Lavoisier, o cientista morto pelo louco, o esquizofrênico Robespierre. Há pouco mais de 120 anos, temos a luz elétrica, antes era só candeeiro, era um atraso danado! Há menos de 20 anos poucos conseguiam escrever em máquinas de escrever (isso não é redundância, é a pura verdade). Agora já escrevemos no computador e ficamos todos metidos e profetas. Tudo muda, e o jornalismo mudará também para a Internet, o jornal de papel ficará na lembrança, mas as empresas jornalísticas aumentarão a divulgação na rede e ficarão mais ricas. Entretanto, aniquilarão com 99% dos bloguinhos de hoje. Blog não é jornalismo, muito menos editor da boa literatura. Também passará. E o livros de papel nunca terão fim; ler na tela deixa cego, vesgo, bobo e beocizado; é só ver o que se escreve por aí, pensando que são escritores... Nada como ler um livro, folha por folha, sossegado, embaixo de uma árvore frondosa, sem neura digital.

[Sobre "Blog precisa ser jornalismo?"]

por I. Boris Vinha
http://www.sitedoslivros.com
9/4/2008 às
09h25 201.6.178.11
(+) I. Boris Vinha no Digestivo...
 
Não dá para pensar em livros!
Livro no sul do planeta é luxo, amigo escritor! Países onde a cultura é péssima, a saúde é intolerável, a educação é terrível... onde o povo almeja ascender a uma nova classe social só para comprar uma TV fininha, dessas bonitonas com tela plana, um aparelho que toca CD, ir às lojas populares e empapuçar-se de móveis de gosto discutível e pagá-los em 120 prestações mensais... Não dá para pensar em livros! O povo não tem hábito para a literatura, nem quem o incentive. O negócio é Big Amigos, é programa onde as bundas abundam, é revistinha de sacanagem. Lógico, esses são os países da bola, da pinga, da favela, da criança que rouba e mata, da criança que morre desaverganhadamente, do carnaval, da bunda abundando; pelo menos é o que divulgam por aí! Depois, já viram o preço do livro? É coisa de luxo, amigo escritor! Se o povo comprar livros a esses preços, não sobra para pagar as 120 prestações da TV fininha, a bonitona com tela plana! Que tal um incentivo dos órgãos culturais?

[Sobre "A mídia e os escritores"]

por I. Boris Vinha
http://www.sitedoslivros.com
7/4/2008 às
09h11 201.6.178.11
(+) I. Boris Vinha no Digestivo...
 
Deixem Deus quieto!
Mesmo que não existisse, de tanto que se fala em Deus ultimamente, ele passaria a existir. É, mais ou menos, como Papai Noel, sabemos que o velho não existe, mas é como se existisse; ficou impregnado no subconsciente, se tornou uma pessoa conhecida... gente nossa! Agora, ficar dissertando sobre Deus não nos leva a nada. Será, por muito tempo ainda, só filosofia, e filosofia é a arte de especular. Como entendê-lo se ninguém sabe se é O ou A. Acreditamos que não tenha gênero, nem número e muito menos grau. -Ah! E não é branquinho de olhos verdes como querem alguns... Somos demasiadamente pequenos e involuídos para querermos entendê-lo(a). Quanto mais se fala, mais se arruma encrenca com o defensor do indefensável. E se alguém o matou, não foi Nietzsche e nenhum outro filósofo, foi, de fato, o Darwin, quando enunciou que viemos do símio sem rabo, passando pela linda ameba ancestral... Deixemo-lo(a) quieto(a), até porque Ele(a) tem ódio mortal de quem fica enchendo o seu sagrado saco.

[Sobre "Deus 3.0"]

por I. Boris Vinha
http://www.sitedoslivros.com
2/4/2008 às
12h41 201.6.178.11
(+) I. Boris Vinha no Digestivo...
 
apaixonados, bobinhos, melosos
Ser poeta é ser um SER iluminado! Isso não é redundância, é a constatação da verdade, pelo menos a minha. Entretanto, não sou o dono da verdade, gostaria de ser, mas passo longe dela. Por isso, não há necessidade de comentarem a respeito e de me esculacharem; já que é isso o que acontece na Internet. Se a verdade não for a que comungamos, já metemos o pau no que disse a sua verdade. E isso também é so a constatação da pura realidade. Agora, poeta mesmo são poucos; têm que ser iluminado, tudo bem? Poetas quase todos já fomos, principalmente quando somos jovens, apaixonados, bobinhos, melosos e donos da verdade! Quase todos os estudantes de letras, de comunicação, são "poetas"; escrevem os dramas por quais passam e nos contam os sentimentos que passarão um dia. Muitas poesias perdem a razão de ser, por isso! Quem não fez um poeminha para a namorada? Quem não escreveu um monte de versos, os que estão nas gavetas, esperando a boa vontade de algum editor? Mas poetas mesmo são poucos.

[Sobre "Sóbrio, discreto e cauto"]

por I. Boris Vinha
http://www.sitedoslivros.com
20/3/2008 às
14h07 201.6.178.11
(+) I. Boris Vinha no Digestivo...
 
Teoria da evolução religiosa
É! Ultimamente todos queremos discutir sobre religião, principalmente aqui no Digestivo Cultural! Que bom! Mas por que alguém discutiria os textos bíblicos, se religião não se discute? Por que comentar sobre a divindade? Por que? -perguntariam. Ora, porque religião deve, sim, ser discutida, deve ser até atualizada, senão, os ensinamentos escritos em épocas de pouca informação cultural, moral e de ética, deixarão de ser bons e escravizarão os seguidores ao-pé-da-letra e continuarão a transmitir ensinamentos que atrapalham a evolução lógica da humanidade. Religião e política escravizam mesmo o humano, como dizia o Nietzsche, quando muitos entenderam que ele queria matar Deus. Deus deve, sim, ser o nosso criador, mas começou pela ameba, nossa ancestral. O melhor que temos a fazer é não continuar uma ameba! Ecumenismo é o melhor que há! Um Deus só e os profetas como ajudantes. Mas cuidemos-nos, passamos de espíritas para agnósticos e depois para ateus. É a evolução! Evoluímos sempre!

[Sobre "Sobre o Caminho e o Fim"]

por I. Boris Vinha
http://www.sitedoslivros.com
20/3/2008 às
11h41 201.6.178.11
(+) I. Boris Vinha no Digestivo...
 
Por que, hein?
Chega a ser deprimente, desagradável, mas precisamos concordar com a Jurema Finamour, quando ela afirma em "Pablo e Don Pablo", como nos ensina o colunista Daniel Lopes: "Estamos cansados de oportunistas fantasiados de santos." Nossa, como existem falsos heróis, falsos santos, falsos profetas, falsos humanos! E, cada vez mais, quanto mais lemos e vivemos, mais nos deprimimos com o que vemos e ouvimos. Não queria dizer isso, mas o meio literário, mais que outros meios culturais, é repleto de vaidosos egocêntricos e com as máscaras referidas pela Jurema. Ninguém ajuda ninguém, cada um cuida do seu, muitas vezes execra o colega pretenso escritor, divide as oportunidades e sempre puxa a sardinha para o seu braseiro! Salvo raras exceções. Por que é assim, hein? E o que vemos de verborragia sobre os outros, não é brincadeira, alguns apoderam-se das incorporações literárias e nos inundam, também, com os seus falsos-fecundos conhecimentos. Principalmente pela Internet! Por que, hein?

[Sobre "Neruda, oportunista fantasiado de santo"]

por I. Boris Vinha
http://www.sitedoslivros.com
18/3/2008 às
11h34 201.6.178.11
(+) I. Boris Vinha no Digestivo...
 
medo da superioridade feminina
Primeiro, a fêmea nunca foi o segundo sexo! Segundo, isso é a própria caracterização do machismo inferior. Filósofos, sociólogos, psicólogos, antropólogos, já falaram sobre a mulher. E em muitos comentários utilizaram uma verborragia filosófica inútil... diríamos até que se parece mais com uma diarréia filosófica! Quantas besteiras falaram e falam das fêmeas superiores! Porque a mulher era subjugada, era a dona do lar, era incapaz, enfim, era nada! Infelizmente, os autores e colunistas que se dedicaram a prosar e prosear sobre as fêmeas, sempre acentuaram a inferioridade feminina inventada. Tudo por medo da sua superioridade! Criou-se, assim, uma falsa impressão da fêmea, falou-se tanto da coitadinha que o conceito se arraigou no subconsciente dos machos retrógrados e de algumas fêmeas masculinizadas; agora está difícil para ela tirar esses estigmas das costas. Ficar falando nas diferenças de gênero é concordar com o preconceito e afirmar a ignorância do conceituador...

[Sobre "A verdade que as mulheres contam"]

por I. Boris Vinha
http://www.sitedoslivros.com
17/3/2008 às
09h38 201.6.178.11
(+) I. Boris Vinha no Digestivo...
 
Julio Daio Borges
Editor

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




O Caminho da Habilidade
Tarthang Tulku
Cultrix
(2013)



O Enigma do Quatro
Ian Caldwell...
Planeta do Brasil Ltda
(2005)



Pão Nosso
Chico Xavier
Feb
(1994)



De Quanta Terra Precisa Um Homem
Liev Tolstói
Principis
(2021)



A Vida Do Livreiro A. J. Fikry
Gabrielle Zevin
Paralela
(2014)



Curso Prático de Eletrotécnica Vol. 18
Instituto Rádio Técnico
Instituto Rádio



O Que Esperar Quando Você Está Esperando
Heidi Murkoff; Arlene Eisenberg; Sandee Hathaway
Record
(2014)



Teoria dos Recursos Repetitivos
Bruno Dantas
Revista dos Tribunais
(2014)



Curso de Comércio Exterior
Ricardo Faro
Atlas
(2007)



Livro Literatura Estrangeira Caraval Lembre-se, é Apenas um Jogo
Stephanie Garber
Novo Conceito
(2017)





busca | avançada
69048 visitas/dia
2,0 milhão/mês